Conecte-se agora


Política

Na bronca: Rui Costa reage após deputado chamar Bahia de ‘lixo governado pelo PT’

O governador Rui Costa não ‘digeriu’ bem à declaração polêmica do deputado federal Delegado Waldir, líder do PSL na Câmara, que chamou a Bahia de “lixo governado pelo PT” durante discussão com outros parlamentares. Em seu twitter oficial, Rui postou um vídeo, na manhã desta quinta-feira (23/5), falando sobre a situação.“Como um deputado ofende ofende 15 milhões de pessoas do seu povo? A origem do país é aqui, a Bahia é a expressão do povo brasileiro. Somos um povo trabalhador e nós nos orgulhamos de ser quem somos! Aqui andamos de cabeça erguida. Deputado, vá trabalhar, procurar ajudar a vida do povo, Respeite a Bahia e os baianos!!” (Aratu)

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro sanciona MP da Liberdade Econômica

O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (20) a medida provisória da Liberdade Econômica, que visa diminuir a burocracia e facilitar a abertura de empresas, principalmente para micro e pequenos negócios.

Com a MP, há também a flexibilização de algumas regras trabalhistas, como o registro de ponto, e a eliminação de alvarás para atividades de baixo risco. O texto também separa o patrimônio pessoal dos sócios das dívidas da empresa e proíbe, com isso, que os bens de uma companhia seja utilizados para pagar débitos de outras.

Durante a tramitação da proposta, um dos pontos mais debatidos acabou sendo retirado: a liberação dos trabalhos aos domingos. 

Com a aprovação, o governo calcula que a medida possa gerar, em dez anos, 3,7 milhões de empregos e crescimento de até 7% do Produto Interno Bruto (PIB). (Metro1)

Continue Lendo

Política

“Ele tem que saber que o Brasil é totalmente diferente da Bahia”, diz Lula sobre Rui Costa

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva comentou sobre o governador da Bahia, Rui Costa, em entrevista exclusiva para a Revista Fórum. A conversa aconteceu na quarta-feira (18/9), na sede da Polícia Federal de Curitiba, no Paraná.

“O Rui Costa, quando ele dá entrevista, dá muito em função das coisas que aconteceram na Bahia, da aliança dele na Bahia. Ele tem que saber que o Brasil é totalmente diferente da Bahia. Ele tem que saber que parte dos aliados que ele tem na Bahia, são inimigos do PT em nível nacional, que não votam com o PT e não votaram com a Dilma. […] Mas uma impressão que eu tenho que é quando ele dá entrevista é a partir da lógica do mundo dele. Mas ele tem que pensar um pouco no Brasil, para ele perceber que as pessoas que estão com ele na Bahia, não estão com o PT no maior lugar do Brasil, porque as pessoas têm outros compromissos”, disse o presidente.

A declaração acontece após uma entrevista de Rui Costa a Revista Veja ter sido criticada por integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT). Na ocasião, o governador da Bahia disse que o partido deveria ter apoiado Ciro Gomes na última eleição para presidente e que as alianças do PT não devem ser condicionadas ao movimento Lula Livre.

Apesar da reclamação, o ex-presidente Lula também elogiou o baiano: “o Rui é uma pessoa que eu gosto muito, é um cara preparado […] De vez em quando tropeça, porque todo mundo que governa tropeça aqui, tropeça ali, mas acho que o Rui é um bom cara”.

A entrevista completa será divulgada no Youtube da Revista Fórum, às 21h de hoje. (AratuOn)

Continue Lendo

Política

Governo desbloqueia R$ 8,3 bilhões do orçamento

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou, através da sua conta pessoal no Twitter, que a Casa Civil divulgou descontingenciamento de R$ 8,3 bilhões que devem ser distribuídos à Educação e demais pastas. “Desde o início, nosso governo preza pela responsabilidade com as contas públicas. Com muito sacrifício, estamos criando condições para manter os investimentos”, disse o presidente, antes de confirmar o anúncio da Casa Civil.

Do orçamento deste ano, o governo bloqueou cerca de R$ 33 bilhões. Na terça-feira, 17, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), havia anunciado que o descontingenciamento seria anunciado até o final de setembro.

“Sempre dissemos que o contingenciamento é uma poupança. Quem vai viajar e tem mil reais no bolso para passar dez dias não gasta os mil reais nos dois primeiros dias. Guarda para terminar a viagem. O contingenciamento é uma viagem ao longo do ano. O próprio Ministério da Educação, que foi acusado injustamente, vai ter R$ 1,9 bilhão de descontingenciamento e vai poder atender as universidades. Os ataques foram motivados por questões políticas”, afirmou Onyx a O Globo ontem. O MEC vai ter praticamente R$ 1,9 bilhão de descontingenciamento. Vai poder atender às universidades, vai tudo ficar bem, como a gente disse que ia fazer”.

A meta fiscal do governo para este ano é um déficit primário de R$ 139 bilhões para o Governo Central – contando aí Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central. O déficit primário é o resultado negativo nas contas do governo sem o pagamento dos juros da dívida pública. (Correio)

Continue Lendo

Política

Jair Bolsonaro pode deixar PSL até final do ano, diz site

O presidente Jair Bolsonaro pode deixar o PSL até o final do ano. Segundo informações o site O Antagonista, o militar reformado teria confidenciado a assessores o desejo de deixar o partido por conta de um desgaste com o deputado federal Luciano Bivar, que comanda a legenda.

Conforme Bicar, ele teria sido o responsável por abrir as portas do PSL para que Bolsonaro concorresse à Presidência, no entanto, o chefe do executivo alega que sem a presença dele, o partido não teria conseguido a maior bancada da Câmara.

Os dois estariam, inclusive, de olho nos recursos do Fundão Eleitoral e do Fundo Partidário. O valor pode chegar a até meio bilhão de reais. (Varela)

Continue Lendo

Política

Projeto que amplia posse de arma no campo é sancionado

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) sancionou o Projeto de Lei 3.715/19, que amplia a posse de arma em propriedades rurais. Fica autorizada a posse de arma em todo o território da propriedade rural. Até então, a posse só era permitida no perímetro da sede do imóvel rural. A medida foi aprovada pela Câmara dos Deputados no dia 21 de agosto, e a sanção ocorreu hoje (17), no primeiro dia de trabalho do presidente após se afastar do cargo para realizar uma cirurgia de abdômen, que ocorreu no dia 8 de setembro.

Outros três projetos foram sancionados por Bolsonaro: o PL que regulamenta a prática da vaquejada, o que responsabiliza o agressor a ressarcir os custos de serviços de saúde prestados às vítimas pelo SUS e o que estabelece o direito de mães amamentarem seus filhos de até seis meses durante realização de provas de concursos públicos.

Continue Lendo

Mais Lidas