Conecte-se agora

Educação

Diploma para professores de Educação Física poderá ser obrigatório


Falta pouco para tornar realidade a obrigatoriedade do diploma de licenciatura em Educação Física para professores da disciplina. A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) já aprovou o substitutivo ao PLS 488/2015. No próximo passo, o documento deve seguir para aprovação na Câmara do Deputados. Após a sanção presidencial. Os municípios têm até um ano para se adequarem à lei.

O substitutivo é de autoria da senadora Leila Barros (PSB-DF) – conhecida como Leila do Vôlei. E, de acordo com o texto, a formação do professor de Educação Física deverá incluir uma habilitação para o treinamento desportivo, em especial o desporto educacional. Além, a educação física nas escolas deve estar de acordo com a proposta pedagógica da instituição e aos seus projetos educacionais. O documento também inclui a oferta de cursos online de capacitação e atualização. 

Em vigor, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394, de 1996) é mais flexível quanto a exigência de diploma para professores da educação infantil e nos quatro primeiros anos do ensino fundamental. A medida prevê ainda que somente as escolas rurais e de núcleos urbanos com população inferior a cinco mil habitantes estarão livres dessas exigências. 

Por um momento, Jadir Loiola pensou que não fosse conseguir realizar o sonho da formatura, pois passou por diversas dificuldades até conseguir se formar em Educação Física. Ciente da necessidade de um diploma e com a vontade vencer, não desistiu. Através de um primo, conheceu o programa de incentivo educacional Educa Mais Brasil, que oferta bolsas de estudo para várias modalidades de ensino, inclusive, para graduação. “Meu primo viu um anuncio no jornal e, como ele sabia que eu queria muito estudar mas minha família não tinha condições, me falou da oportunidade”, conta. 

Jadir não pensou duas vezes. Foi na casa do primo onde tinha acesso à internet, fez seu pré-cadastro, em seguida, entrou em contato com a faculdade e foi contemplado com uma bolsa de 50%. “Apresentei o valor da mensalidade para minha mãe e, depois, mostramos para a família. Gaças a eles, consegui me formar”, celebra o educador físico. Foi em 2009, depois de muita luta, que Jadir conquistou o sonhado diploma. Hoje, ele colhe os frutos dessa vitória. 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Gabarito do Enem 2019 é divulgado


Participantes poderão conferir os acertos, mas as notas com resultado individual só serão divulgadas em janeiro de 2020.

gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 foi divulgadona tarde desta quarta-feira (13) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os cadernos de prova também foram divulgados.

É importante lembrar que o número de acertos não representa necessariamente a nota final. Na correção do Enem, é usado o método chamado Teoria de Resposta ao Item (TRI) – modelo estatístico que leva em conta a dificuldade de cada pergunta e busca avaliar o desempenho do candidato em determinada área de conhecimento.

As notas individuais serão divulgadas em janeiro de 2020.

1º DOMINGO: Linguagens e ciências humanas

Enem 2019 - Gabarito do 1º dia de provas - Prova Azul — Foto: Reprodução/Inep

Enem 2019 – Gabarito do 1º dia de provas – Prova Azul — Foto: Reprodução/Inep

(G1)

Continue Lendo

Educação

Gabarito oficial do Enem 2019 será divulgado nesta quarta-feira (13)


O gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 será divulgado nesta quarta-feira (13) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os cadernos de prova também serão disponibilizados.

Não há um horário marcado para a divulgação do material. Os candidatos deverão acessar o portal do Inep ou o aplicativo oficial do Enem. Assim que o gabarito estiver disponível, oG1 irá reproduzi-lo.

É importante lembrar que o número de acertos não representa necessariamente a nota final. Na correção do Enem, é usado o método chamado Teoria de Resposta ao Item(TRI) – modelo estatístico que leva em conta a dificuldade de cada pergunta e busca avaliar o desempenho do candidato em determinada área de conhecimento.

As notas individuais serão divulgadas em janeiro de 2020.

(G1/BA)

Continue Lendo

Educação

FNDE vai empenhar R$ 118,3 milhões para ensino médio integral


O Ministério da Educação divulgou nota nesta terça (12) anunciando o empenho de R$ 118,3 milhões do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para reforma e funcionamento de escolas de ensino médio em tempo integral (manhã e tarde) em 18 estados. As informações são da Agência Brasil.

Os recursos podem ser usados para a contratação de obras para escolas e compra de equipamentos (despesas de capital) ou para o pagamento de contas, como água, luz, telefone (despesas de custeio).

O dinheiro faz parte da parcela do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. A primeira parcela foi liberada em novembro de 2018. Ao todo, são 1.027 escolas que já participam da iniciativa.

DINHEIRO PARA OS ESTADOS

Portaria publicada no Diário Oficial da União descreve o volume de recursos a serem repassados para cada estado. Todas as regiões serão contempladas.

Oito estados com escolas elegíveis são do Nordeste; cinco, do Norte; dois, do Centro-Oeste; dois, do Sudeste; e um, do Sul. O Ceará é o estado que receberá mais recursos para gastos de custeio -R$ 15 milhões; e o Maranhão, para despesas de capital -R$ 10,2 milhões.

São beneficiárias escolas que ofertam carga horária superior a 35 horas semanais -ou sete horas diárias. A carga horária do ensino médio não integral no Brasil é de 20 horas semanais -quatro horas por dia.

Com a reforma do ensino médio sancionada em lei em 2017, a carga horária dos estudantes secundários aumentará para 25 semanais ou cinco horas por dia. *Bahia Notícias.

Continue Lendo

Mais Lidas