Conecte-se agora

Educação

MEC vê ‘indícios de sabotagem’ em sistemas e chama PF para investigar


 Após os sistemas de informática do Ministério da Educação ( MEC ) apresentarem instabilidade, o ministro da pasta, Abraham Weintraub , convocou uma entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (8) para explicar o problema, e disse suspeitar tratar-se de sabotagem.

— Os serviços estão caindo, alguns deles, de uma forma que a gente não consegue explicar apenas tecnicamente. Há indícios de sabotagem, e esses indícios nos levaram a chamar a Polícia Federal para investigar e verificar se são prova ou não de algo criminoso que possa estar acontecendo aqui no MEC — disse Weintraub .

O ministro afirmou que a população não seria prejudicada e que serviços que tivessem sido atingidos —como o Fundo de Financiamento Estudantil ( Fies ) e o Programa Universidade para Todos (Prouni) — teriam seus prazos de inscrição prorrogados pelo tempo correspondente ao que tivessem ficado fora do ar.

Mais cedo, Weintraub havia comentado no Twitter que “alguns dos sites do MEC estiveram fora do ar” de forma intermitente ao longo da semana, mas que a população não havia sido avisada porque a Polícia Federal tinha sido chamada a investigar.

Leia mais no O Globo.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

UFRB adota medida para afastar estudante acusado de racismo de residência e centro


A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) informou, em nota enviada à imprensa, que a reitoria da instituição expediu uma medida cautelar para afastar da residência o estudante acusado de racismo contra uma professora, Danilo Araújo de Góis.

O caso ganhou repercussão após ser filmado dentro da sala de aula do Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL), em Cachoeira, na segunda-feira (9).

O afastamento foi uma solução encontrada na quarta-feira (11), após um conflito na residência, em que outro aluno que teria sido alvo de homofobia tentou invadir o quarto do acusado de racismo, na última terça-feira (10).

A medida da reitoria também determina o afastamento do aluno do CAHL. No entanto, de acordo com a UFRB, o estudante não tomou ciência do documento, uma vez que ainda não havia sido localizado pela instituição. A universidade afirma que a medida de afastamento não deve causar “prejuízo para as suas atividades acadêmicas”.

Depois de o aluno caso de racismo ser expulso da residência na terça-feira, ele foi abrigado numa instituição religiosa em Cachoeira, onde pernoitou e não foi mais visto. No entanto, ontem (12), ele foi localizado em Salvador e prestou depoimento, afirmando que teria se recusado a pegar uma avaliação das mãos da professora por “questão de energia”.

Fonte: Metro1.

Continue Lendo

Educação

Faculdade de Feira de Santana é única da Bahia em lista de instituições com nota máxima do MEC


A Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF), instituição privada, é a única do estado a figurar a lista de 42 instituições de ensino brasileiras com nota máxima no Índice Geral de Cursos (IGC) que avalia a qualidade das instituições do país.

O índice foi divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) e publicado pelo G1. Os dados determinam parâmetros para o MEC delimitar a participação das instituições de ensino superior em programas do governo. 

Apenas 2% das instituições de ensino superior no país obtiveram a pontuação máxima, em uma escala de 1 a 5. 

Além da Bahia, também integram a lista instituições de ensino de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais e  Espírito Santo. 
*Metro1.

Continue Lendo

Educação

MEC inicia capacitação de profissionais para escolas cívico-militares


O Ministério da Educação (MEC) dá mais um passo para implementação das escolas cívico-militares, no país. Nesta terça-feira (10/12) começou a primeira capacitação do programa que contará com 216 escolas até 2023; 54 escolas somente no próximo ano. O modelo foi desenvolvido para promover um salto na qualidade educacional do Brasil.

Ao todo 170 profissionais da educação e representantes de estados e municípios estão reunidos em Brasília. Eles participam de palestras e oficinas sobre o projeto político-pedagógico das escolas, as normas de conduta, avaliação e supervisão escolar, além da apresentação das regras de funcionamento das escolas e as atribuições de cada profissional.

Segundo o MEC, o treinamento também objetiva abrir espaço para o aprimorar as diretrizes do programa. Ao promover grupos de trabalho, o ministério permitirá que os participantes façam sugestões ao modelo de forma a adequar a implementação das escolas às necessidades de cada local.

O evento é destinado a dois grupos envolvidos no programa: diretores e coordenadores de escolas e pontos focais de secretarias estaduais e municipais de Educação, que trabalharão como multiplicadores da informação em suas regiões.
*Aratu On.

Continue Lendo

Mais Lidas