Conecte-se agora


Polícia

Mulher é presa após adulterar atestado médico de 4 para 9 dias de afastamento

Uma mulher de 30 anos foi presa nesta semana por apresentar um atestado médico falso para a empresa onde trabalhava em Santa Bárbara d’Oeste (SP). De acordo com o mandado de prisão, cumprido na segunda-feira (5), ela foi condenada por falsidade ideológica. A mulher, que trabalhava como atendente em uma empresa do setor de combustíveis, foi acusada de aumentar de quatro para nove a quantidade de dias de afastamento.

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), ela foi condenada a dois anos e quatro meses de reclusão em regime inicial semiaberto, além de 11 dias-multa. O advogado de defesa da acusada durante o processo informou que não cabe mais recurso neste caso, e que ela deverá passar apenas as noites na prisão.

Falso atestado

A acusada trabalhava como atendente quando, de acordo com o TJ-SP, apresentou problemas de saúde e compareceu ao Hospital Afonso Ramos, do Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento médico. Na ocasião, ela recebeu um atestado de afastamento por quatro dias. O caso aconteceu em outubro de 2017.

A representante da empresa onde ela trabalhava, ao receber o documento, desconfiou de sua autenticidade, já que constavam nove dias de afastamento. Ela entrou, então, em contato com o hospital e confirmou que o atestado não era verídico.

De acordo com o processo do TJ-SP, o documento foi submetido à perícia, que constatou a adulteração nos dias de afastamento, de quatro para nove dias.

Segundo o advogado da empresa que acusou a funcionária de adulteração, Fábio Henrique Pejon, a desconfiança sobre a originalidade do documento se deu porque ele foi entregue com rasuras. O TJ-SP destaca que, apesar disso, a falsificação “não era grosseira”.

“Fomos até o Pronto Socorro que emitiu [o atestado] e constatamos que realmente ela aumentou os dias de afastamento. Procedemos com a demissão por justa causa e lavramos o Boletim de Ocorrência em seguida”, explica o especialista em direito trabalhista.

De acordo com Pejon, as autoridades ouviram os representantes da empresa e do hospital. O delegado responsável, então, concluiu o inquérito, que foi encaminhado para o Ministério Público (MP), onde foi constatado que havia indícios de crime. (G1)

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Adolescente invade escola no RS com machadinha, fere 6 e foge

Um ataque ao Instituto Estadual Educacional Assis Chateaubriand, em Charqueadas, na região metropolitana de Porto Alegre, deixou pelo menos seis alunos e uma professora feridos no começo da tarde desta quarta-feira (21). O acusado, que usou uma machadinha, é um adolescente, informou a Secretaria Estadual de Educação. De acordo com a Brigada Militar, ele fugiu e está sendo procurado.

A Polícia Civil acrescentou que as vítimas não tiveram ferimentos graves e foram encaminhadas ao Hospital de Charqueadas, que informou que elas não correm riscos. Os alunos feridos são:

  • dois meninos e uma menina de 14 anos;
  • uma menina de 13 anos;
  • e duas meninas de 12 anos.

Segundo a Secretaria de Educação, a direção da escola disse que o adolescente, que não seria aluno da instituição, também usou um coquetel molotov no ataque.

O delegado Marco Aurélio Schalmes, da Polícia Civil de Charqueadas, afirmou que o criminoso entrou pelos fundos do colégio e foi direto para uma das salas de aula. Lá, lançou o coquetel molotov, que não chegou a ferir ninguém, e em seguida passou a golpear alunos com uma machadinha.

Ainda segundo o delegado, um professor de educação física percebeu a movimentação e entrou na sala. Ele, então, conseguiu imobilizar e desarmar o criminoso, que no entanto conseguiu se desvencilhar e fugiu pulando um muro na parte da frente da escola.

Após o ataque, Bombeiros e BM foram até o local.

Até a última atualização desta reportagem, a Secretaria disse que estava se deslocando para lá. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), informou que o vice, Ranolfo Vieira Júnior, também estava a caminho do colégio.

Massacre em Suzano
Em 13 de março, um adolescente e um jovem encapuzados atacaram a Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano (SP), e mataram sete pessoas, sendo cinco alunos e duas funcionárias do colégio. Em seguida, um dos assassinos atirou no comparsa e, então, se suicidou. Pouco antes do massacre, a dupla havia matado o proprietário de uma loja da região. Os criminosos eram ex-alunos do colégio.

*G1

Continue Lendo

Polícia

Motociclista morre ao colidir na lateral de carreta na BR-116

Uma pessoa morreu após sofrer um acidente de moto na BR-116, trecho de Jequié. O acidente aconteceu por volta das 22 horas de terça feira(20) e teve como vítima um homem conhecido como Vanderlei, funcionário da empresa Fortaleza Transportes.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, carreta e moto estavam passando sobre uma ponte quando em uma tentativa de ultrapassagem a moto colidiu na lateral da carreta, o motociclista chegou a ser socorrido e morreu ao dar entrada no Hospital Prado Valadares. (JúniorMascote)

Continue Lendo

Polícia

Dois homens são presos suspeitos de matar passageiro que reagiu assalto a ônibus em Salvador

Uma dupla foi presa na manhã desta terça-feira (20), suspeita de assassinar um passageiro durante um assalto dentro de um ônibus público de Salvador, no bairro de Paripe, na noite da última sexta-feira (16).

Segundo informações do delegado Glauber Uchiyama, do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc), a identidade dos dois homens não foram reveladas. Policiais da unidade encontraram os suspeitos dentro de uma casa no mesmo bairro do crime.

As investigações do caso estão sendo realizadas pelo Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) e Grupo Especial de Repressão a Roubos a Coletivos (GERRC). (Varela)

Continue Lendo

Polícia

Lava Jato: PF cumpre mandados na BA e em SP; R$ 555 milhões são bloqueados

A Polícia Federal, em cooperação com o Ministério Público Federal, deflagrou na manhã de hoje (21) a 63ª. fase da Operação Lava Jato, denominada Carbonara Chimica.

De acordo com a TV Record, policiais federais estão na Mansão Morada dos Cardeais, no Corredor da Vitória, em Salvador. 

São dois mandados de busca e apreensão na Bahia. Outros oito mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão temporária em São Paulo.

Os mandados foram expedidos pela 13ª. Vara Federal de Curitiba (PR) e miram a apuração de crimes de corrupção ativa e passiva, além de lavagem de capitais.

As medidas visam esclarecer a suspeita de pagamentos periódicos indevidos aos dois ex-ministros identificados na planilha da empreiteira Odebrecht como “Italiano” e “Pós-Itália”.

Em depoimento, Marcelo Odebrecht declarou que “Italiano” se referia ao ex-ministro Antônio Palocci e “Pós-Itália” era Guido Mantega.

Os valores eram contabilizados na planilha denominada “Programa Especial Italiano”.

O pagamento da propina tinha como objetivo, entre outras coisas, a aprovação de Medidas Provisórias que instituiriam um novo refinanciamento de dívidas fiscais e permitiriam a utilização de prejuízos fiscais das empresas como forma de pagamento (Refis da Crise – MPs 470/2009 e 472/2009).

Há indicativos de que parte dos valores indevidos teria sido entregue a um casal de publicitários como forma de dissimulação da origem do dinheiro.

Foi determinada ordem judicial de bloqueio de ativos financeiros dos investigados no valor de R$ 555 milhões.
Os presos serão levados para a sede da PF em São Paulo, e posteriormente trasladados para a Superintendência do Paraná, onde serão interrogados. (Metro1)

Continue Lendo

Polícia

Mulher recebe descarga elétrica ao instalar antena em Cruz das Almas

Uma mulher sofreu um choque elétrico no final da tarde de ontem, 19, em Cruz das Almas. A vítima, que não teve o nome divulgado, estava tentando instalar uma antena na laje da sua residência, quando o tubo galvanizado encostou em um fio da rede de alta tensão dando uma descarga elétrica nela.

Uma equipe do SAMU foi acionada e encaminhou a mulher para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas seu estado de saúde não foi divulgado. Segundo informações, o caso aconteceu em um imóvel localizado nas proximidades da Embrapa. (BlogdoValente)

Continue Lendo

Mais Lidas