Conecte-se agora

Bahia

Justiça derruba regime semiaberto de Alexandre Nardoni


A Justiça de São Paulo cassou a decisão que havia concedido o regime semiaberto a Alexandre Nardoni, condenado por matar a própria filha Isabella Nardoni, em março de 2008.

De acordo com a Folha, Alexandre havia conseguido a mudança do seu regime de prisão em abril deste ano, após 11 anos preso. 

Na decisão, a Justiça ainda determinou que fosse aplicado em Nardoni um teste criminológico para aferir sua capacidade de convívio social.

Segundo o desembargador relator do caso, Luís Soares de Mello, embora Nardoni tenha cumprido o prazo para ter acesso ao regime semiaberto, ainda restam dúvidas sobre a sua readaptação social.  

“Tratando-se de delito hediondo, verdadeiramente nefasto, com penas altas a descontar, toda prudência será necessária para colocar-se o cidadão de volta ao convívio social. O caso, enfim, recomenda cautela de modo que o regresso do agravante ao seio social deve ser feito com toda a prudência possível”, escreveu em sua decisão. 

Na última semana, Nardoni, que foi condenado a 30 anos,  deixou a penitenciária 2 de Tremembé (a 147 km da capital), na chamada “saidinha” do Dia Dos Pais. (Metro1)

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Manchas de óleo aparecem novamente em três cidades do extremo sul da Bahia


Novas manchas de óleo retornaram às praias de Nova Viçosa, Mucuri e Prado, cidades do extremo sul da Bahia, nesta quinta-feira (14).

De acordo com a prefeitura de Prado, os fragmentos chegaram em grande quantidade na praia de Camuruxatiba. Não há informações dos pontos atingidos nas outras cidades.

A Secretaria do Meio Ambiente de Nova Viçosa afirmou que a chegada da substância dessa vez foi maior do que a quantidade que atingiu o município anteriormente. Ainda de acordo com o órgão, o retorno das manchas pode ter sido causado pela mudança climática, com a presença de ventos fortes.

As prefeituras das três cidades já iniciaram o processo de limpeza das praias atingidas. *Varela Notícias.

Continue Lendo

Bahia

Policiais baianos recebem R$ 40 milhões em prêmios por redução de mortes violentas

Foto: divulgação/SSP

Cerca de R$ 40 milhões estão sendo pagos, nesta quinta-feira (14), aos policiais militares, civis e técnicos que alcançaram redução de 6% das mortes violentas, na Bahia. O prêmio reconhece o esforço dos efetivos, no primeiro semestre de 2019, comparando com o mesmo período do ano passado.

Pela PM, cerca de 19,6 mil homens e mulheres foram contemplados, com valores mínimos entre R$ 619 e R$ 2,4 mil. Já os efetivos das polícias Civil e Técnica, que também alcançaram a meta, receberam premiações variando entre R$ 371 e R$ 2,4 mil.

No total, 25,3 mil policiais receberam o PDP, na Bahia. Desde a implantação, em 2013, aproximadamente 172 milhões de reais foram pagos, para cerca de 132,5 mil integrantes da PM, PC e DPT. *Varela Notícias.

Continue Lendo

Bahia

Porto Seguro: Baleia com óleo aparece morta; substância não é petróleo de praias

Foto: Divulgação / Projeto Baleia Jubarte

Uma baleia cachalote foi encontrada encalhada na localidade de Aldeia Velha, em Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, na noite desta quarta-feira (13). Uma equipe do Projeto Baleia Jubarte, que monitora baleias no litoral baiano, trabalha no desencalhe do animal na manhã desta quinta (14).

Segundo Hernani Ramos, médico veterinário do Projeto Baleia Jubarte, o óleo impregnado no corpo do animal não é a mesma substância que tem afetado praias do estado e do Nordeste. “A princípio, não tem relação nenhuma com o óleo que está chegando nas praias. O pessoal confunde. A baleia é oleosa e solta gordura”, explica Ramos.

A baleia encontrada em Aldeia Velha antes encalhou em um recife em Corumbau, no município de Prado, no extremo sul baiano. Hernani Ramos diz que a maré alta de lua cheia e o movimento das correntes marítimas fizeram o animal chegar até Aldeia Velha.

O Projeto Baleia Jubarte tem um telefone [73 9 8802 1874] para informações de casos de encalhes de animais como baleias e golfinhos. Em caso de os moradores se depararem com animais encalhados, a recomendação é de que ele não seja tocado sob risco de contaminação. O projeto também pede que os casos sejam relatados à própria entidade bem como às secretarias de Meio Ambiente ou prefeituras municipais. *Bahia Notícias.

Continue Lendo

Mais Lidas