Conecte-se agora


Polícia

PF desmonta fraudes de R$ 13 milhões nos Correios


A Polícia Federal (PF) prendeu no Rio nesta sexta-feira, 6, no âmbito da Operação Postal Off, o ex-deputado Indio da Costa. Ele é alvo de investigação sobre um esquema de fraudes que causou prejuízo de R$ 13 milhões aos Correios. Indio da Costa já foi candidato ao governo fluminense e à prefeitura da Rio e concorreu à vice-presidência de José Serra em 2010.

Cerca de 110 policiais federais cumpriram 12 mandados de prisão e 25 ordens de busca e apreensão em três Estados – Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Na capital fluminense, foram 28 mandados judiciais (nove de prisão preventiva e 19 de busca e apreensão). O superintendente estadual de Operações dos Correios, Cléber Isaías Machado, também foi capturado na ação.

Já na capital mineira os agentes realizaram buscas em um endereço ligado aos investigados e cumpriram uma ordem de prisão temporária. No Estado de São Paulo a ação foi realizada nos municípios de Cotia, Bauru e São Caetano, com cumprimento de cinco buscas e dois mandados de prisão preventiva. As ordens foram expedidas pela 7ª Vara Federal de Florianópolis.

A Justiça determinou ainda o bloqueio de R$ 40 milhões das contas e bens dos investigados, incluídos carros de luxo e duas embarcações.

Em coletiva, o delegado Christian Luz Barh, da Polícia Federal em Santa Catarina, apontou que entre os investigados estavam empresários, funcionários do alto escalão dos Correios ‘e um elemento político’.

Barth explicou o esquema. “As grandes empresas que necessitam desse serviço de postagem – entrega de faturas, documentos em geral – têm um volume muito grande de correspondências. Elas precisam de empresas que façam a produção, a preparação de postagem e entrega no Correio, para que entre no fluxo postal”, disse. “Eles tinham várias formas de burlar, às vezes com a ajuda de funcionários dos Correios, e colocavam no fluxo postal sem pagamento.”

A investigação teve início em Santa Catarina em novembro de 2018 e apurou que um grupo criminoso que contava com a participação de funcionários dos Correios fazia com que grandes cargas postais dos clientes da empresa fossem distribuídas no fluxo postal sem faturamento ou com faturamento muito inferior ao real

A investigação identificou ainda solicitações e pagamentos de vantagens indevidas envolvendo empresários, funcionários públicos e agentes políticos, configurando indícios de corrupção passiva e concussão.

Segundo a PF, os investigados poderão ser indiciados por corrupção passiva e ativa, concussão, estelionato, crimes tributários, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

Defesas
Os Correios enviaram nota à reportagem. “Com relação aos mandados cumpridos pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (6), em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Minas Gerais, os Correios informam que estão colaborando plenamente com as autoridades. A empresa permanecerá contribuindo com as investigações para a apuração dos fatos. Os Correios reafirmam o seu compromisso com a ética, a integridade e a transparência.”

A reportagem tenta contato com as defesas do ex-deputado Indio da Costa e do superintendente Cléber Isaías Machado. O espaço está aberto para as manifestações de defesa.

Fonte: Correio.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Grupo que ‘jogava bola’ é detido pela Polícia Militar no bairro de Nazaré; veja vídeo


Três rapazes foram detidos por equipes da Polícia Militar (PM), na tarde desta sexta-feira (27/3), no bairro de Nazaré, em Salvador. Segundo informações passadas ao Aratu On, eles “jogavam bola” antes da abordagem.

“Um homem, acho que um policial à paisana, deu um tiro no chão, acho que para assustá-los”, disse uma testemunha. Ela ressaltou, ainda, que o trio chegou a apanhar dos PMs. Fonte: AratuOn

Continue Lendo

Polícia

Coronavírus: Polícia Civil da BA recomenda que boletins de ocorrência sejam feitos pela internet


Em meio à pandemia do coronavírus, a Polícia Civil da Bahia recomendou que as pessoas priorizem o registro de boletins de ocorrência pela internet e evitem a ida até as delegacias de Salvador. A orientação é uma forma de evitar aglomerações, reduzindo as chances de disseminação da doença.

Conforme a polícia, casos como perda, extravio e furto de documentos e objetos podem ser relatados de casa, pela internet, através do site da Delegacia Virtual

Na página inicial, as pessoas terão três opções: registrar a ocorrência, consultar uma ocorrência já cadastrada e verificar a autenticidade de uma certidão.

Ainda de acordo com a polícia, após o registro, uma certidão é emitida pela própria Delegacia Virtual, para que o cidadão acompanhe o andamento da ocorrência. A Polícia Civil esclarece dúvidas através do e-mail [email protected] Fonte: Metro1

Continue Lendo

Polícia

Tiroteio entre bandidos e Rondesp durante assalto a ônibus em Salvador deixa um morto


Um casal de assaltantes foi surpreendido durante um assalto a um ônibus que passsava pela Avenida Afrânio Peixoto (Suburbana), em Salvador, na tarde desta quinta-feira (26/3). O homem foi atingido pela Polícia Militar e morreu no Hospital do Subúrbio. A mulher foi presa em flagrante. 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, uma equipe da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp BTS) percebeu a movimentação estranha dentro do ônibus e cercou o veículo, ordenando a parada. O suspeito reagiu e acabou morto. 

Com a dupla, a Polícia Militar apreendeu um revólver e munições. O caso foi registrado no Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc), na Baixa do Fiscal. Testemunhas que passavam pela região filmaram, de longe, o momento em que a Rondesp surpreende o casal. Fonte: AratuOn

Continue Lendo

Mais Lidas