Conecte-se agora

Educação

Concurso do TJ-BA tem salário até R$ 10 mil e mais de 7 mil vagas


Os concurseiros que estão de olho em uma carreira jurídica não podem deixar de se inscrever a partir desta segunda-feira (9), no certame para o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Ainda que seja um contrato temporário – com duração de dois anos prorrogável por mais dois – o salário pode chegar a R$ 9.895 com carga horária de trabalho de 30 horas semanais. 

Ao todo, são 7,5 mil vagas de cadastro reserva, sendo 4.255 para o cargo de conciliador e 3.245 para juiz leigo. O prazo termina no dia 23 de setembro de 2019 e as inscrições estão sendo feitas no site da banca organizadora, a Cebraspe (www.cebraspe.org.br). As taxas custam R$ 60 (conciliador) e R$ 100 (juiz).

As provas estão agendadas para o dia 27 de outubro. “É um processo seletivo provisório, que interessa a muitos jovens recém-formados. O salário alto e a carga horária reduzida acabam ajudando estes candidatos a terem uma boa renda enquanto estão estudando para outros concursos jurídicos com uma maior estabilidade”, destaca o juiz coordenador dos Juizados Especiais do TJ-BA, Paulo Alberto Nunes Chenaud. 

Ainda de acordo com ele, a taxa de rotatividade é muito alta, o que acaba aumentando as chances de ingresso. “Como o certame anterior encerrou o prazo, a gente precisava deste cadastro. Na última seleção, em 2015,  chegamos a chamar 427 conciliadores e 470 juízes leigos”, completa.

E esse não é o único concurso na área jurídica no estado. O processo seletivo para a Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE-BA) também está com inscrições abertas. São 25 vagas temporárias para o cargo de analista de procuradoria – apoio calculista com remuneração inicial de R$ 4.255,65. É possível se cadastrar até a sexta-feira (13) no site selecao.ba.gov.br. O concurso PGE-BA terá só a etapa de análise curricular, de caráter eliminatório e classificatório. Não há informações sobre a taxa de inscrição.  

CONCURSOS NA ÁREA JURÍDICA
InstituiçãoVagasSalárioEscolaridadePrazo
Ministério Público de Goiás (GO)40R$ 28.884,20Superior20/09
Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE-BA)25R$ 4.255,00Superior13/09
Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA)7,5 milR$ 9.895,00Superior23/09
Tribunal de Justiça do Estado do Pará (PA)50R$ 30.404,42Superior23/09

Fonte: Correio24horas.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Cerca de 70% das inscrições do Sisu foram feitas por celular, diz MEC


De acordo com informações do Ministério da Educação (MEC), desde o início das inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), na última terça-feira (21/1), cerca de 70% das inscrições foram feitas por dispositivos móveis como celulares e tablets. Até o início da tarde de ontem (22) o MEC registrou 2.095.174 inscrições realizadas por 1.108.434 pessoas.

Foram cerca de sete mil inscrições por minuto. Cada candidato pode sinalizar o interesse em até dois cursos. Por meio do Sisu é possível ingressar em faculdade pública com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que foi divulgada na semana passada. 
Os estudantes que queiram concorrer a uma vaga não podem ter zerado a redação do Enem 2019. A inscrição é gratuita e deve ser feita na página do participante.

Diferentemente dos anos anteriores, este ano o sistema está em nuvem para viabilizar acesso simultâneo dos estudantes, além da adaptação do portal para aparelhos móveis. Candidatos que acessaram o site do Sisu para realizar a inscrição relataram erros no carregamento do site e lentidão no sistema. O MEC reconheceu os problemas no acesso à página e explicou que isso aconteceu em virtude da adaptação.

Veja o cronograma do Sisu:

– Período de inscrições: 21 jan a 26 jan.
– Resultado da chamada regular: 28 jan.
– Matrícula da chamada regular: 29 jan a 4 fev.
– Prazo para participar da lista de espera: 29 jan a 4 fev.
– Convocação dos candidatos em lista de espera pelas instituições a partir desta data: 7 fev a 30 abr.

Continue Lendo

Educação

MPF recomenda que governo suspenda inscrições do Sisu 2020


O Ministério Público Federal (MPF) enviou uma recomendação ao governo federal, na tarde desta quarta-feira (22/1), para que as inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) sejam suspensas.

O órgão solicita o adiamento do cronograma, até que seja realizada nova conferência dos gabaritos de todos os candidatos, após um erro de correção em milhares de provas. As inscrições para o Sisu foram abertas nesta terça (21).

O documento do MPF foi enviado ao ministro da Eduação, Abraham Weintrauba e a representantes do Ministério da Educação (MEC), responsável pela organização do exame. Segundo o MEC, o problema de correção atingiu pelo menos 6 mil participantes, no entanto, mais de 170 mil candidatos já enviaram queixas ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

O prazo para que o governo acate ao pedido é de 24 horas. O descumprimento pode acarretar em adoção de providências administrativas e judiciais. Em resposta, o MEC informou que encaminhará ao MPF os esclarecimentos solicitados.  Fonte: AratuOn

Continue Lendo

Educação

Após instabilidade do sistema, matrículas na rede estadual são prorrogadas


Após estudantes relatarem dificuldades para realizar as matrículas na rede estadual de ensino, o prazo de inscrições foi prorrogado até o dia 3 de fevereiro. A informação foi confirmada nesta terça-feira, 21, pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC-BA).

As matrículas foram iniciadas na segunda, 20, e tinha como prazo inicial o dia 31 de janeiro. Com a prorrogação, os interessados terão um dia a mais para realizar as inscrições nos colégios estaduais.

Na segunda, os pais dos alunos relataram que encontraram dificuldades em matricular os filhos devido a uma instabilidade do sistema. O problema causou filas na frentes das escolas de Salvador, em Santo Antônio de Jesus e outras cidades do interior baiano. Nesta terça, as filas voltaram a se formar nas unidades.

A SEC informou que o sistema começa a normalizar, e as matrículas estão sendo realizadas normalmente.

A Secretaria também informou que “garante vaga a todos os estudantes que procurarem a rede estadual mesmo após o fim do cronograma de matrícula”, e que não existe a necessidade de pegar filas, já que as matrículas podem ser feitas por meio do aplicativo SAC Digital.

De acordo com a SEC, quem não tiver acesso à internet poderá se dirigir a qualquer unidade escolar da rede estadual mais próxima e sem filas, independente de ser o colégio onde o aluno irá estudar, e solicitar a matrícula para a unidade a qual o estudante deseja estudar em 2020 e com disponibilidade de vagas. (Informações do ATarde)

Continue Lendo

Mais Lidas