Conecte-se agora

Acidente

Cavalo arremessa cavaleiro e morre eletrocutado por fio solto de poste em SAJ

Um homem foi arremessado do seu cavalo enquanto passava por rotatória na em Santo Antônio de Jesus, na tarde deste domingo (15). O animal pisou em um fio solto de um poste de iluminação e levou uma descarga elétrica fatal.

“Eu passava no local e quando encostei, levei o choque. Felizmente matou o cavalo e não uma criança. A rede está exposta”, declarou o tratador do cavalo morto Bruno de Andrade Santos, ao site Voz da Bahia.

O cavalo foi batizado de Diamante em meu sítio. “Cuidava com amor e carinho e não imagina que algo assim pudesse acontecer”, desabafou chorando muito Andrade Santos.

Ainda de acordo informações do tratador, apesar de ter sido jogado e também levado um choque, Bruno apenas sofreu ferimentos leves. A Coelba e a prefeitura estiveram no local para verificar o problema. (VozdaBahia)

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

Morre cachorro que foi resgatado com vida em prédio de Fortaleza

Lucky, cachorro de uma família de moradores do Edifício Andréa, morreu na madrugada desta sexta-feira, 18. O animal tinha sido resgatado dos escombros do prédio que desabou em Fortaleza ainda no primeiro dia de buscas após o desabamento do prédio. Na casa da moradora Kátia Ramos Nogueira, 40, apenas ele estava presente no momento do acidente. Lucky tinha 10 anos e era da raça dachshund, mais conhecida como “salsicha”.

De acordo com a irmã de Kátia, a nutricionista Cibele Nogueira, o cachorro aparentava estar bem no momento que foi resgatado. Ele foi levado ao veterinário para cuidar do machucado que sofreu na cabeça e todos da família acreditavam que o animal de estimação estava livre de perigos. No entanto, durante a madrugada Lucky passou mal e veio a óbito.

Kátia está na casa da sogra com a filha e o marido, após perder a casa no desabamento. Na casa de Cibele, estão os pais idosos que também moravam no edifício. Desde a terça-feira, 15, a família luta para resolver burocracias e emitir novas documentações. Enquanto isso, esperam notícias de vizinhos ainda não encontrados ou que também perderam suas casas. “Um dia de cada vez. Agora, cada um vai ter que tocar a vida, juntando os pedacinhos”, diz Cibele. *Correio.

Continue Lendo

Acidente

Três bombeiros morrem ao tentar apagar incêndio em boate no centro do Rio

Três bombeiros morreram na tarde desta sexta-feira, 18, quando combatiam um incêndio em uma boate no Centro do Rio. Um quarto integrante da corporação foi internado em estado grave no Hospital Souza Aguiar, do município. O Corpo de Bombeiros confirmou a morte dos três militares, mas não divulgou seus nomes.

Em nota, os bombeiros informaram que será aberta uma sindicância para apurar o que ocorreu. Extraoficialmente, em grupos de bombeiros em redes sociais, circulou a versão de que o fogo já estava controlado, na fase de rescaldo e, por isso, os soldados estavam sem equipamento de proteção.

No entanto, um vazamento de gás que não tinha sido percebido teria provocado uma explosão e um desabamento parcial, atingindo os militares que estavam dentro do imóvel.

O fogo começou por volta das 11h30. O antigo casarão onde funcionava a boate Whisqueria Quatro por Quatro estava vazia, e o fogo foi rapidamente controlado num primeiro momento.

A rua Buenos Aires, no trecho entre a avenida Rio Branco e a rua da Quitanda, foi interditada pelos Bombeiros, e os prédios ao lado, evacuados. O VLT teve o tráfego interrompido, e a fumaça tomou a avenida Rio Branco, a Candelária e ruas próximas.

Trabalhadores das empresas que funcionavam nas imediações permaneceram no local para acompanhar o trabalho dos agentes contras as chamas. Quatro caminhões e outros três veículos dos Bombeiros foram mobilizados para apagar o incêndio. Depois do incidente que resultou nas mortes, a fumaça negra aumentou, indicando que o fogo recrudescera.

Até o fim da tarde, os bombeiros continuavam a trabalhar. *A T arde.

Continue Lendo

Acidente

Vídeo mostra pedreiros quebrando coluna de prédio pouco antes do desabamento

Síndica do prédio, que acompanhava obra, continua desaparecida nos escombros

Vídeo da câmera de segurança mostra pedreiros quebrando coluna do Edifício Andréa minutos antes da queda do prédio. O local passava por obras para melhorar a estrutura de vigas de sustentação quando desabou na terça-feira, 18.

Nas imagens, é possível ver homens trabalhando no térreo, utilizando uma marreta para quebrar a parede de uma das colunas. Trinta minutos depois, o edifício desabou, deixando moradores soterrados. 

De acordo com moradores, a síndica do prédio, Maria das Graças Rodrigues, 53, estava no térreo acompanhando as obras quando o acidente aconteceu. Ela segue desaparecida. 

Vítimas
Equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) retiraram, na noite desta quinta-feira (17) mais dois corpos dos escombros do Edifício Andrea, prédio que desabou em Fortaleza na última terça.

Por volta das 19 horas, o corpo de Maria da Penha Bezerril Cavalcante, de 81 anos, foi resgatado. Ela é a segunda pessoa cujo óbito foi confirmado pelos Bombeiros, mas que permanecia sob os destroços do prédio.

Já às 21h10min, o corpo de Rosane Marques de Menezes, de 56 anos, foi retirado do local. Ela é a sexta vítima fatal do desabamento. Outras quatro pessoas foram reportadas por parentes como presentes no edifício no momento do desmoronamento e seguem como desaparecidas. Sete pessoas foram resgatas com vida pelos Bombeiros.

Até o momento, seis vítimas fatais retiradas pelo Corpo de Bombeiros foram identificadas pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). São eles: Rosane Marques de Menezes (56), Maria da Penha Bezerril Cavalcante (81), Nayara Pinho Silveira (31), Antônio Gildasio Holanda Silveira (60), Izaura Marques de Menezes (81) e Frederick Santana dos Santos (30). *Correio.

Continue Lendo

Acidente

Motorista perde controle do carro em teste de baliza e derruba muro recém-construído, em Curitiba

Uma motorista perdeu o controle do carro durante um teste de baliza e derrubou o muro do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), nesta quarta-feira (16), em Curitiba.

De acordo com o Detran, o local passou por uma reforma, e o muro tinha sido erguido há menos de uma semana.

Parte do acabamento da obra tinha sido realizada na terça-feira (15), um dia antes do acidente, informou o órgão.

Ninguém ficou ferido. Segundo o Detran, o funcionário que aplicava o exame estava atrás do carro no momento do teste, mas conseguiu escapar ileso.

A condutora foi reprovada no exame.

De acordo com o órgão, esta é a terceira vez em 40 dias que um motorista bate em um dos muros da área de testes práticos.

*G1

Continue Lendo

Acidente

Sobe para quatro número de mortes no desabamento de prédio em Fortaleza

Aumentou para quatro o número de mortos no desabamento do Edifício Andréa, na cidade de Fortaleza. No início da manhã desta quinta-feira (17/10), as equipes do Corpo de Bombeiros retiraram dos escombros o corpo de homem ainda não identificado, segundo informação do comandante do Corpo de Bombeiros do Ceará, coronel Luís Eduardo Holanda, que coordena as operações de busca na área do desabamento.

O coronel informou também que, com o resgate desse quarto corpo hoje, restam ainda seis pessoas desaparecidas. “Continuamos trabalhando com seis pessoas a serem encontradas. Estamos Trabalhado agora em busca de uma possível sinalização, atuando em um ponto onde possam existir pessoas ainda vivas”, disse o comandante em entrevista à imprensa.

Um grupo de 130 bombeiros, divididos em várias equipes, com o apoio de voluntários, trabalha ininterruptamente no local.

Além da retirada desse corpo nas primeiras horas de hoje (17/10), estão confirmadas as mortes de Frederick Santana dos Santos, de 30 anos; Izaura Marques Menezes, de 81 anos; e de uma mulher, ainda não identificada, cujo corpo permanece sob os escombros.

O Edifício Andrea, localizado no cruzamento da Rua Tibúrcio Cavalcante com Rua Tomás Acioli, no Bairro Dionísio Torres, desmoronou na manhã de terça-feira (15). As causas do desabamento ainda estão sendo investigadas. *Aratu On.

Continue Lendo

Mais Lidas