Conecte-se agora

Bahia

Policias militares da Bahia decretam greve por tempo indeterminado

Categoria cobra melhorias do Planserv, cumprimento do acordo de 2014, solução para os problemas do novo sistema RH, reforma do Estatuto, etc

Após quase três meses de impasse, os policiais militares e bombeiros do Estado da Bahia decretaram greve na tarde desta terça-feira (8), em assembleia realizada no Clube Adelba, atrás do Shopping Paralela, em Salvador. Em entrevista, o deputado e representante da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares (Aspra), Soldado Prisco (PSC), contou que o Governo não sentou na mesa de negociação.

“Esperamos que o governo sente e dialogue. O que nós queremos é apenas o diálogo. Se o Governo sentar e dialogar, tenha certeza que a categoria vai avançar. Enquanto não houver diálogo, não tem retorno aos trabalhos.
Esse tumulto não vai partir dos policiais. Nosso pessoal está aqui e a recomendação é vir para cá, para ficar seguro aqui. Recomendo que a população fique em casa, porque a irresponsabilidade neste momento é do Governo do Estado, em não querer negociar. são seis anos de tentativa de negociação”, disse.

Entre as pautas dos Militares, estão: melhorias do Planserv, cumprimento do acordo de 2014, solução para os problemas do novo sistema RH, reforma do Estatuto, código de Ética; periculosidade; auxílio Alimentação; reajuste da CET; plano de Carreira; cumprimento de ordem judicial e isenção de ICMS para Aquisição de Arma de Fogo para PMs e BMs. *Varela Notícias.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Mais de 20 praias baianas estão impróprias para banho neste fim de semana

O Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) divulgou, nesta sexta-feira (18), uma relação de praias baianas que estão impróprias para banho na Bahia neste fim de semana. Pelo menos 10 municípios baianos foram atingidos pelas manchas de óleo que avançam pelo litoral do Nordeste desde agosto. Confira a relação das praias ao fim da matéria.

De acordo com a resolução Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), a praia é considerada imprópria quando mais de 20% das amostras coletadas em cinco semanas consecutivas, apresentar resultado superior a 1.000 coliformes fecais ou 800 Escherichia coli, ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2500 coliformes termotolerantes ou 2000 Escherichia coli ou 400 enterococos por 100 mL de água.

Na quinta-feira (17), o governador Rui Costa (PT) discutiu com os prefeitos dos municípios atingidos ações de limpeza das praias e mangues afetados, assim como o recolhimento e o descarte apropriado do material poluente. “Durante a reunião fomos informados sobre Itaparica e Vera Cruz, chegando a 10 municípios na Bahia atingidos. São 155 toneladas de óleo já retiradas das praias, além do óleo que já chegou a manguezais e do óleo que está retido nas pedras”, detalhou o governador.

Serviço – Quem encontrar manchas de óleo na praia pode notificar o Corpo de Bombeiros (193), a Polícia Ambiental (190) ou o Inema (08000 71 14 00). É importante que a população evite as áreas afetadas e não toque ou remova os resíduos.

Lista 

Baía de Todos os Santos
Praias impróprias: Madre de Deus (em frente à Câmara Municipal de Madre de Deus e sob a ponte em Madre de Deus), Cabuçu (em frente as barracas), Conceição de Salinas (no meio da praia), Aratuba (acesso pela rua principal do povoado), Barra Grande (ao lado do Cais de Barra Grande), Amoreiras (em frente à Pousada de Amoreiras) Gameleira (em frente a Cruz da Gameleira).

Salvador
Praias impróprias: São Tomé de Paripe (em frente à casa Vila Maria, ao lado da rampa de acesso à praia), Tubarão (em frente ao conjunto habitacional, próximo a antiga fábrica de cimento),  Periperi (na saída de acesso a praia, após travessia da via férrea), Penha (situada em frente a barraca do Valença), Bogari (em frente ao Colégio da PM (antigo Colégio João Florêncio Gomes), Bonfim (ao lado da quadra de esportes, em frente a rampa de acesso a praia), Pedra Furada (atrás do Hospital Sagrada Família, em frente a ladeira que dá acesso a praia), Roma (Rua Prof. Roberto Correia, junto à descida de acesso a praia, fundo do Hospital São Jorge), Canta Galo (atrás das antigas instalações da FIB, Rua Agrário Menezes), Pituba (em frente a escada de acesso à praia, em frente a Portinox, na Rua Paraíba e atrás da Praça (antigo Clube Português)), Armação (em frente ao Hotel Alah Mar e a Rua João Mendes da Costa), Boca do Rio (em frente ao posto Salva Vidas) e Patamares (em frente ao posto Salva Vidas Patamares, próximo ao Coliseu do Forró e ao Caranguejo de Sergipe).

Costa dos Coqueiros
Nenhuma praia imprópria para o banho;

Costa do Dendê
Praias impróprias: 4ª Praia de Morro de São Paulo (início da 4ª praia);

Costa do Cacau
Praias impróprias: Marciano (próximo ao Bar Litrão), Malhado (próximo a escultura da sereia), Avenida (próximo à lanchonete Subway) e Sul (em frente as barracas, acesso Km 0, em direção ao Aeroporto de Ilhéus);

Costa do Descobrimento
Nenhuma praia imprópria para o banho;

Costa da Baleia
Nenhuma praia imprópria para o banho. (Metro1)

Continue Lendo

Bahia

Homem perde parte do couro cabeluno ao ser atingido por tiro de espingarda na Bahia

Um homem identificado como Ricardo Brito da Conceição, 35 anos, perdeu parte do couro cabeludo após um extenso ferimento na cabeça, provocado por um tiro de espingarda chumbeira que levara na Aldeia Mucugê, em Prado (distante a 671 km de Salvador).

De acordo com informações do site Teixeira Hoje, apesar dos fragmentos de chumbo terem arrancado parte do cabelo da vítima, não houve perfuração do crânio. O homem foi socorrido por populares.

A autoria e motivação do crime ainda são desconhecidas. *A Tarde.

Continue Lendo

Bahia

Camaçari: Gerente de farmácia é absolvida em ação que a responsabilizava por explosão

A gerente da farmácia Pague Menos que explodiu em Camaçari, em novembro de 2016, Maria Rita dos Santos Sampaio, foi absolvida da ação que a responsabilizava pelo incidente, que matou 10 pessoas e feriu outras 17.

A decisão foi tomada pelo Juiz Waldir Viana Ribeiro Junior, da Vara do Júri e Execuções Penais da Comarca de Camaçari, que entendeu que o fato aconteceu motivado por circunstâncias consequentes de uma decisão que não cabia à acusada, mas aos seus superiores hierárquicos, mesmo ela sendo omissa em relação ao risco iminente.

Isso porque, no período do aciente, intervenções no telhado e no sistema de ar-condicionado estavam sendo feitas sem que o atendimento na loja fosse interrompido. As obras realizadas, por envolverem o uso de solda e a presença de inflamáveis nas prateleiras, provocaram a explosão.

Na sentença a Corte ressaltou: “A cultura na empresa é de não fechar as lojas para serviços de reparos ou reforma, mantendo a continuidade dos negócios de varejo, ainda que em condições inapropriadas, ou mesmo com risco de dano às integridades físicas dos empregados e consumidores”.

Maria Rita foi acusada junto com outras quatro pessoas, Luciano Santos Silva, Rafael Fabrício Nascimento de Almeida, Augusto Alves Pereira e Erick Bezerra Chianca, mas teve seu caso desmembrado, sendo julgada separadamente. *Bahia Notícias.

Continue Lendo

Bahia

Ufba fica sem luz após roubo de cabos

Assessoria da universidade afirma que novo material já está sendo providenciado

As faculdades de Administração, Ciências Contábeis, Direito, Educação e demais cursos que funcionam no Pavilhão de Aulas do Canela (PAC) da Universidade Federal da Bahia (Ufba), ficaram sem luz na manhã de hoje (18) em decorrência de, pelo menos, 150 metros de cabos roubados do instituto.

A assessoria da universidade afirma que a Superintendência de Meio Ambiente e Infraestrutura já está providenciando material para repor e restabelecer a energia das unidades.

A Sala de Arte Cinema da Ufba, também localizada no PAC, publicou em sua página no Facebook que não funcionará nesta sexta-feira, até que a situação seja normalizada. *Metro1.

Continue Lendo

Bahia

Vítima de bala perdida, criança que convive há três anos com bolsa de colostomia precisa de cirurgia

A pequena Maria Luiza, de 7 anos, tem convivido com um problema desde 11 de dezembro de 2016. Na ocasião, ela estava se mudando com a mãe para o bairro da Rocinha, no município de Itaberaba, a 264 km de Salvador, quando homens em um carro preto passaram atirando e balearam a criança. O alvo do ataque era um homem que, segundo a família, tinha envolvimento com o tráfico de drogas.

A menina estava brincando com o pai na rua e sofreu dois tiros, um deles na barriga e outro na vagina, que perfurou o órgão e o ânus. Ela foi socorrida para o hospital da cidade, sendo transferida em seguida para uma unidade em Feira de Santana. Os responsáveis pelo crime já foram mortos em “guerras do tráfico”, de acordo com vizinhos. 

Uma cirurgia na criança já foi realizada, mas a menina precisa agora de um novo procedimento para a retirada de uma bolsa de colostomia, além de uma cirurgia plástica em seus órgãos íntimos. “Ela está crescendo e é difícil. Estamos com medo de não conseguirem reverter o caso dela e ela ficar dependente da bolsa pelo resto da vida”, conta Naiara Pedroza, tia da vítima. 

A menina está sendo acompanhada pelo Hospital Martagão Gesteira, em Salvador, mas ainda não há previsão de quando será feita a cirurgia. Maria Luiza vai à escola, como qualquer garota da sua idade, mas tem enfrentado problemas.

“Ela fica recebendo críticas, sofrendo bullying no colégio por causa da bolsa que precisa usar. As outras crianças reclamam do cheiro, não querer brincar com ela. Temos medo que depois disso tudo ela possa desenvolver depressão”, sustenta a tia.

A mãe da criança, Ludmylla Romão, conta que já fez diversos pedidos ao secretário de Saúde do município e ao prefeito, pois até o fornecimento das bolsas usadas pela menina não tem sido constante. A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), já que a criança está na fila de espera da regulação, mas não obteve retorno. 

Quem quiser ajudar a família, pode fazer uma doação nos dados abaixo:
Caixa Econômica FederalAgência:0949 / Operação: 013 Conta poupança: 00076436-3Ataide Arruda de Oliveira Junior (Pai da menina)

*Aratu On.

Continue Lendo

Mais Lidas