Conecte-se agora

Política

Bivar diz que Bolsonaro ‘já está afastado’ do PSL: ‘Não disse para esquecer o partido?’


O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar, avaliou nesta quarta-feira (9) que a fala do presidente Jair Bolsonaro sobre o partido foi “terminal”, que o presidente “já está afastado” da legenda e que não pode levar a “dignidade” da sigla.

Nesta terça (8), Bolsonaro orientou um apoiador que se apresentou como pré-candidato pelo PSL em Recife (PE) a esquecer o partido. O presidente pediu ainda que o apoiador não divulgasse um vídeo no qual citava Bivar, dizendo que o deputado está “queimado”. “Esquece o PSL, tá ok? Esquece”, disse Bolsonaro.

Perguntado pelo blog se o presidente deixará o partido e se já houve uma conversa sobre o assunto, Bivar respondeu:

“A fala dele foi terminal, ele já está afastado. Não disse para esquecer o partido? Está esquecido”.

O presidente do PSL também disse não saber o que se passa na cabeça de Bolsonaro e que quer “paz”.

Bivar afirmou ao blog que é uma “falácia” dizer que a distribuição do fundo partidário motivou a briga de deputados com o grupo de Bolsonaro, e que o PSL não deixará de apoiar as medidas do governo.

O deputado disse também que nesta terça solicitou uma reunião com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, para dizer que o PSL estará “sempre com os ministros” para aprovar matérias importantes para o país, e afirmou que, se Bolsonaro sair do PSL oficialmente, “não muda nada” para o partido no apoio a medidas para viabilizar a retomada da economia e o combate à corrupção.

“O que pretendemos é viabilizar o país. Não vai alterar nada se Bolsonaro sair, seguiremos apoiando medidas fundamentais. A declaração de ontem foi terminal, ele disse que está afastado. Não estamos em grêmio estudantil. Ele pode levar tudo do partido, só não pode levar a dignidade, o sentimento liberal que temos e o compromisso com o combate à corrupção”, concluiu Bivar.

Fonte: G1.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro confirma viagem aos EUA para tentar trazer fábrica da Tesla para o Brasil


O presidente Jair Bolsonaro confirmou hoje (21) que irá aos Estados Unidos em março para tentar trazer para o Brasil uma fábrica da Tesla, montadora americana de veículos elétricos. A informação foi divulgada por meio das redes sociais.

“Em março estarei nos Estados Unidos. Em nossa extensa agenda a possibilidade da Tesla no Brasil”, publicou o presidente. A postagem veio acompanhada da imagem de uma planta da empresa com o título “Governo quer instalar no Brasil fábrica da montadora norte-americana de veículos elétricos Tesla.

Ontem (20), o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, já havia publicado sobre o interesse do governo brasileiro na instalação da fábrica. Ele afirmou ter participado de videoconferência sobre o assunto com o ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e o ministro-conselheiro da embaixada dos EUA no Brasil, William Popp.

*Metro1.

Continue Lendo

Política

Jornalistas são hostilizados por apoiadores de Bolsonaro no Palácio da Alvorada


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar a imprensa e acusou jornalistas de deturpar as suas falas durante a saída dele do Palácio da Alvorada na manhã de hoje (20). “Se vocês escreverem o que eu falo, eu falo com vocês”, disse entrando no carro oficial do governo.

Após o comentário, apoiadores do presidente aplaudiram a fala de Bolsonaro em um cercado que fica próximo à área destinada aos repórteres e começaram a hostilizar os jornalistas. Os profissionais da imprensa foram chamados de “canalhas”. 
*Metro1.

Continue Lendo

Política

Geddel recebe nova proposta de emprego e volta a ter requisito para semiaberto


O ex-ministro Geddel Vieira Lima recebeu uma nova proposta de emprego e voltou a ter um dos requisitos para progredir para o regime semiaberto. De acordo com o site O Antagonista, a Equipacine já comunicou a intenção de contratar o ex-ministro no setor administrativo.

Na última semana, a distribuidora de combustíveis Soll cancelou a oferta de trabalho para o ministro, alegando dificuldades financeiras. Na nova oportunidade oferecida a Geddel, ele seria responsável por “controle de estoque e fiscalização da manutenção preventiva de nosso parque de equipamentos de iluminação”, segundo o site. A Equipacine tem sede no Rio Vermelho, em Salvador, e aluga refletores, câmeras, lentes e acessórios para filmagens.
*Bahia Notícias.

Continue Lendo

Mais Lidas