Conecte-se agora


Mundo

Brasileira de 30 anos é encontrada morta em mala de carro em Portugal; família tenta trazer o corpo


O corpo de uma mineira de 30 anos foi encontrado pelo cão de um transeunte dentro da mala de um carro em Lisboa, Portugal, na última quarta-feira (2), envolto por fita adesiva. Na quinta-feira (3) o companheiro da vítima, de 38 anos, foi preso por suspeita de homicídio. Ela deixou uma filha de 10 anos.

Segundo a imprensa local, o homem foi encontrado em um matagal e teria assassinado Camila da Silva com golpes de faca na casa onde moravam. Nas redes sociais, o irmão da vítima, Werleis Silva, afirmou que familiares agora tenta trazer o corpo para o Brasil:

“Estamos terrivelmente abalados e precisamos de ajuda, pois o translado de seu corpo tem um prazo para ser realizado e custa cerca de R$ 30 mil. Pedimos também oração, pois há muita dor”, escreveu Werleis.

Em nota, o Itamaraty afirmou que apoia os familiares com orientações gerais, expedição de documentos e contato com autoridades locais, mas “não há previsão legal que permita o pagamento de despesas hospitalares ou traslado dos corpos pelo governo federal”. *Varela Notícias.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Pastor norte-americano que chamou coronavírus de histeria morre vítima da doença


O pastor e músico norte-americano Landon Spradlin, de 66 anos, que chamou a doença de histeria coletiva, é um dos 1.500 mortos pelo coronavírus nos Estados Unidos. De acordo com a ABC, ele teve complicações por causa da doença e acabou não resistindo.

Spradlin era do estado da Virgínia e defendia que a Covid-19 não era tão perigosa quanto está sendo noticiada pela imprensa. Ele acreditava que a mídia estava usando a doença para atacar o presidente Donald Trump. (Metro1)

Continue Lendo

Mundo

EUA tem mais de mil mortos e é o 1º país a passar de 100 mil casos confirmados de coronavírus


O número de casos confirmados do novo coronavírus nos Estados Unidos ultrapassou a barreira dos 100 mil hoje (28). No país, já são 104.429 infectados, o maior número registrado no mundo. Até o momento, 1.708 pessoas morreram por causa da Covid-19 no país. Na última quinta-feira (26), o número de casos registrados nos EUA era de 68.440. Ou seja, um aumento de mais de 30 mil em apenas dois dias.

A Itália vem na sequência, com 86.498 casos, e a China ocupa a terceira posição, com 81.340 infecções confirmadas.

Pacote de R$ 2 trilhões

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou ontem (27) um pacote de ajuda de 2,2 trilhões de dólares – o maior da história norte-americana.  O projeto deve auxiliar empresas e trabalhadores a enfrentar a crise econômica causada pelo surto de Coronavírus e fornecer aos hospitais com necessidade urgente de suprimentos médicos. (M1)

Continue Lendo

Mundo

Com 72 mil casos, Espanha registra recordes 832 mortes em 24 horas


Pelo segundo dia consecutivo, a Espanha registrou um número recorde de mortes, chegando a 832 vítimas — 63 a mais que as registradas nas 24 horas anteriores. O numero diário é o segundo maior registrado no mundo, atrás apenas dos 969 mortos registrados na sexta-feira na Itália, país europeu mais afetado pela pandemia.

Apesar da alta cifra, no entanto, os indícios são de que a crise de saúde pública na Espanha vem se aproximando de seu pico: o aumento no número de mortes nas últimas 24 horas foi de 12,7%, em comparação com 14% na sexta-feira e 18% na quinta. Devido ao período de incubação da doença e a evolução dos sintomas, o governo espanhol espera que o pico de internações em UTIs ocorra na semana que vem e que, a partir daí, o número de mortos comece a registrar quedas absolutas.

No total, o número de mortos na Espanha chegou a 5.690, com 72.248 infecções desde que pandemia começou. Em seu boletim diário, a força-tarefa do governo espanhol de combate ao coronavírus anunciou que 40.630 pessoas no país precisaram de hospitalização, 4.575 das quais estão em unidades de terapia intensiva. O número de curados, segundo Madri, é 12.285 — entre quinta e sexta-feira, eram apenas 9.357, uma forte alta de 31,3% em 24 horas.

O número absoluto dos casos confirmados nas últimas 24 horas, também voltou a crescer: na sexta-feira, foram 7.921 e, neste sábado, 8.189. As novas infecções registradas neste sábado, no entanto, são inferiores às vistas há 48 horas, quando o número de casos diários chegou a 8.578. (Correio)

Continue Lendo

Mais Lidas