Conecte-se agora

Brasil

PF e Marinha investigam mais quatro navios gregos, suspeitos do vazamento de óleo no mar


Mais quatro navios de bandeira grega, além do Bouboulina, da empresa Delta Tankers, são alvo da investigação que a Marinha do Brasil e a Polícia Federal (PF) realizam para tentar identificar os responsáveis pelo derrame de óleo cru que, desde o fim de agosto, atingiu o litoral dos nove estados do Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe).

Oficialmente, a Marinha não revela os nomes das cinco embarcações a respeito das quais pediu informações às autoridades marítimas da Grécia, mas, em nota, a Delta Tankers, responsável pelo Boubolina, revelou tratar-se dos navios-tanques Maran Apollo e Maran Libra (da Maran Tankers), Minerva Alexandra (Minerva Marine) e do Cap Pembroke (Euronav), além do Bouboulina.

Na mesma nota, a Delta Tankers informa que recebeu a notificação da Marinha brasileira somente nesta terça-feira (5). A empresa diz ainda que, no documento entregue pelo Ministério de Assuntos Marítimos da Grécia, os cinco navios gregos são tratados como suspeitos de derramamento do óleo que polui praias, mangues e a foz, ou desembocaduras, de rios na costa do Nordeste.

A Delta Tankers nega ter qualquer relação com o óleo encontrado no litoral nordestino e garante que pode comprovar a regularidade de suas operações. A empresa grega afirma que inspecionou os registros gravados por câmeras e sensores existentes no interior do Boubolina e não encontrou nenhum indício de que parte do produto que estava sendo transportado vazou.

“Este material será compartilhado de bom grado com as autoridades brasileiras, caso entrem em contato com a empresa nesta investigação. Até agora, esse contato não foi feito”, afirmou a empresa no comunicado divulgado ontem.

Trinta Suspeitos

A Marinha informou à Agência Brasil que o pedido para notificação dos cinco navios de bandeira grega foi apresentado às autoridades da Grécia no dia 12 de outubro. Segundo a Marinha, as investigações, feitas em conjunto com a Polícia Federal, com o apoio de instituições nacionais e estrangeiras, identificou 30 navios-tanque de várias nacionalidades que navegaram próximo à costa brasileira, na região de onde o óleo pode ter se espalhado. Segundo o Centro de Hidrografia da Marinha, esse ponto inicial fica cerca de 733 quilômetros a leste do estado da Paraíba.

Dos 30 navios-tanques sob investigação, o Bouboulina é apontado como o principal suspeito pelo provável derramamento de óleo. Os investigadores afirmam que, após carregar petróleo bruto na Venezuela, a embarcação grega contornou a costa nordestina brasileira e seguiu viagem rumo a Cingapura e à Malásia, onde teria transferido parte do material para outro navio.

A Delta Tankers confirma que o Bouboulina partiu da Venezuela em 19 de julho, carregado com petróleo, para Melaka, na Malásia, onde descarregou toda a carga embarcada em território venezuelano, “sem qualquer falta”.

Ainda de acordo com a Marinha, os investigadores também avaliaram a hipótese de o óleo ter vazado de um “navio pirata” ou dark ship (embarcação que navega com sistemas de localização desligados), mas imagens de satélite não revelam qualquer movimentação neste sentido. *Aratu On.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Homem é indiciado por apologia ao nazismo após pendurar suástica em janela


Um homem de 55 anos, natural de São Paulo, foi indiciado nesta quinta-feira (23) pela Polícia Civil de Santa Catarina pelo crime de apologia ao nazismo.

O homem pendurou uma suástica na janela do seu apartamento, na cidade catarinense de São José, na região metropolitana de Florianópolis. A suástica estava estampada em uma camiseta vermelha, lembrando uma bandeira. 

O caso ocorreu no último domingo (19), dois dias depois que Roberto Alvim, então secretário da Cultura de Jair Bolsonaro, divulgou um vídeo copiando o discurso nazista de Joseph Goebbels, ministro de Adolf Hitler.

Cerca de 25 mil jovens brasileiros enfrentaram as tropas de Adolf Hitler durante a Segunda Guerra para ajudar a derrotar o nazismo.

O crime de apologia ao nazismo prevê reclusão de dois a cinco anos e multa por “fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”, de acordo com o artigo 20, parágrafo primeiro, da Lei 7716/89.

Vizinhos e pessoas que passaram pela avenida onde fica o prédio avistaram a suástica na janela e comunicaram à Polícia Militar (PM). Quando os policiais chegaram ao local, foram xingados.

“Ele gritou com os policiais e disse que estava exercendo seu direito de expressão e que se declarava nazista”, disse à reportagem o delegado Deonir Moreira Trindade. Os policiais deram voz de prisão e o levaram à delegacia.

“Assegurei o direito de silêncio, mas ele resolveu contar sua versão. Deu para perceber um ódio no discurso dele. Ele contou que era sócio de um estabelecimento em São Paulo, que teve prejuízo por causa do sócio, que seria judeu. Demonstrou ódio, mas não só contra judeus, como contra os policiais”, relata Trindade.

O delegado lavrou o flagrante por apologia ao nazismo e, após a audiência de custódia na última segunda-feira (20), a Justiça lhe concedeu liberdade provisória.  

Trindade cumpriu um mandato de busca e apreensão na casa do homem. Na residência havia livros sobre nazismo, incluindo o “Minha Luta”, escrito por Hitler e outra camiseta com uma suástica. A Polícia Civil apreendeu pendrives, notebooks, máquinas fotográficas e chip de celular.
*Bahia Notícias.

Continue Lendo

Brasil

Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 40 mi amanhã


Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.227 da Mega-Sena, realizado ontem (23), e o prêmio acumulado deve chegar a R$ 40 milhões amanhã (18). A estimativa é da Caixa.

A quina teve 92 apostas vencedoras, que vão ganhar R$ 27.202,90 cada. Outros 5.732 acertaram a quadra e vão levar R$ 623,73 cada. 

A sequência sorteada foi 06 – 09 – 12 – 27 – 32 – 57. A aposta mínima é de R$ 4,50 e pode ser feita até às 19h do dia do concurso.  
*Metro1.

Continue Lendo

Brasil

Bolsonaro recua e descarta possibilidade de desmembrar ministério comandado por Moro


O presidente Jair Bolsonaro recuou e decidiu que não irá desmembrar o Ministério da Justiça e Segurança Pública, comandado por Sergio Moro. A possibilidade havia sido ventilada por ele ontem (23), após reunião com secretários estaduais da área. Com a mudança, Moro ficaria na Justiça e um outro ministro comandaria a área da segurança. Ao desembarcar em Nova Déli, na Índia, para uma viagem oficial, Bolsonaro descartou a hipótese.

“O Brasil está indo muito bem. Segurança pública, os números indicam que está indo no caminho certo, e a minha máxima é: em time que está ganhando não se mexe”, afirmou o presidente.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, na coluna Painel, o ministro Sérgio Moro chegou a se queixar com aliados e cogitou deixar o governo caso tivesse o ministério desmembrado. Hoje, Bolsonaro rechaçou a chance de mudança na pasta. “A chance no momento é zero. Tá bom ou não? Tá bom, né? Não sei amanhã. Na política, tudo muda, mas não há essa intenção de dividir [o Ministério da Justiça]. Não há essa intenção”, completou Bolsonaro. (M1)

Continue Lendo

Mais Lidas