Connect with us

Bahia

Amargosa: após ser citado, prefeito de SAJ nega articulação e diz que respeita decisão do partido


Prefeito de Santo Antônio de Jesus e presidente do PSD municipal, Rogério Andrade disse ao Metro1 que não vai interferir no pleito de Amargosa, no Recôncavo Baiano. “Não posso questionar essa decisão. O PSD em Amargosa tem um comando. Cabe a direção local esse diálogo”, afirmou.

irmã dele e vereadora de Amargosa, Suzane Andrade, afirmou que foi surpreendida com a declaração do chefe do Legislativo Municipal e presidente da sigla na cidade, Marquinhos da Saúde, que anunciou como pré-candidatura à prefeitura pelo partido, Maíra Brito (PP), esposa do deputado estadual Dal (PP).

Em nota, a parlamentar chegou a afirmar que o anúncio de uma possível pré-candidatura deveria ter sido anunciado pelo irmão dela e prefeito de Santo Antônio de Jesus, fato negado pelo gestor. (Metro1)

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Bahia registra 52 novas mortes por coronavírus e mais 1128 casos da doença em 24h


A Bahia registrou nas últimas 24 horas, 1.128 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,1%), 52 óbitos (+2,1%) e 405 curados (+0,5%). Dos 106.891 casos confirmados desde o início da pandemia, 74.135 já são considerados curados, 30.221 encontram-se ativos e 2.535 tiveram óbito confirmado.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 212.884 casos descartados e 95.589 em investigação. 

Na Bahia, 11.385 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Continue Reading

Bahia

Ao menos seis cidades do interior utilizam remédios sem eficácia comprovada no combate à covid-19


O prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), foi a Brasília e se reuniu com o Ministério da Saúde com um documento em mãos: um abaixo-assinado com 124 assinaturas de médicos da cidade que solicitam o envio, pelo Governo Federal, de medicamentos para o suposto tratamento precoce e até preventivo ao coronavírus. Dentre as drogas defendidas pelo grupo, estão a cloroquina ou hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina.

A cidade no Sudoeste da Bahia não está só. O CORREIO identificou outros cinco municípios do estado onde o tratamento precoce é adotado com algum apoio do poder municipal: Itaberaba, Itagi, Lençóis, Jequié e Porto Seguro. 

Gusmão apoia a demanda desses médicos, que desenvolveram o protocolo de tratamento com base nas “experiências positivas divulgadas por diversos profissionais em várias partes do mundo, inclusive no Brasil”, como diz um trecho do abaixo-assinado. 
 
“O que a gente vê é que é uma doença nova. Nenhum médico tem experiência com ela. Quando você tá numa guerra, você deve usar a arma que você tem”, explicou o médico Péricles Melo Prado, integrante do grupo e consultor sobre efeitos colaterais das drogas usadas.  

A prefeitura de Conquista não adotou nenhum protocolo de tratamento da doença com o uso desses medicamentos. Os médicos, no entanto, possuem autonomia para receitar as drogas, caso os pacientes aceitem. Péricles, por exemplo, é contra ao uso dos remédios sem prescrição. “O médico tem que autorizar e o paciente também”, destacou.  

Fonte: Correio.

Continue Reading

Bahia

Campanha de vacinação contra o sarampo é prorrogada até 31 de agosto


A Campanha de Vacinação contra o Sarampo foi prorrogada até o dia 31 de agosto, segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep). A estimativa é de quem, em toda a Bahia, 6,5 milhões de pessoas sejam vacinadas. Entretanto, até o momento, apenas 350 mil tomaram o imunobiológico. 

O sarampo é uma doença viral aguda, considerada uma das mais contagiosas, com potencial para ser extremamente grave, afetando principalmente crianças menores de 5 anos, especialmente as mal nutridas e bebês não vacinados, mas que pode acometer também pessoas em qualquer idade não vacinadas.

A única medida efetiva de prevenção contra o sarampo é a vacina Tríplice Viral, distribuída gratuitamente nos postos de saúde e que também imuniza contra caxumba e rubéola. Essa imunização faz parte do calendário vacinal. O público alvo a ser imunizado está na faixa de 20 a 49 anos. Acima dos 50 anos não é mais feita a imunização. (Metro1)

Continue Reading