Conecte-se agora

Mundo

Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia


Evo Morales renunciou hoje (10) ao cargo de presidente da Bolívia. O anúncio foi feito pela televisão, em rede nacional.

Na tentativa de pacificar o país, Morales havia dito que convocaria novas eleições, após a Organização dos Estados Americanos, OEA, divulgar que as eleições de 20 de outubro, na qual foi eleito, haviam sido fraudadas.

Pouco antes da renúncia, as Forças Armadas haviam ddpedido que Evo Morales deixasse o cargo.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Vulcão em ilha da Nova Zelândia entra em erupção e deixa 5 mortos e 18 feridos


Um vulcão entrou em erupção na Ilha Branca, Nova Zelândia, nesta segunda-feira (9), e deixou cinco vítimas fatais e 18 feridas. Conforme o G1, pelo menos 10 pessoas estão desaparecidas.

Durante o incidente, o vulcão, também conhecido como Whakaari, chegou a lançar rochas e cinzas. Imagens do local no momento da erupção mostram muita fumaça. De acordo com reportagem do G1, uma nuvem de cinzas espessa podia ser vista a vários quilômetros de distância.

A equipe de resgate tirou 23 pessoas da ilha. A polícia local afirmou, segundo a reportagem, que não acredita que haja algum sobrevivente na ilha. As autoridades trabalham para calcular o número exato de turistas que estaria no local no momento da erupção.
*Bahia Notícias.

Continue Lendo

Mundo

Dono da fábrica em que 43 pessoas morreram na Índia é preso


A polícia de Nova Déli, na Índia, anunciou hoje (8) a prisão do dono da fábrica que foi atingida por um incêndio que causou a morte de 43 pessoas e deixou 16 feridos. A maioria funcionários dormia nas instalações, como é comum no país.

A informação foi confirmada pela porta-voz da corporação, Monika Bhardwaj. O empresário, identificado como Rehan, e o gerente da empresa foram detidos. Além disso, outras duas pessoas estão prestando depoimentos.

De acordo com a agência de notícias indiana “ANI”, os presos estão sendo acusados de provocar a morte de pessoas por negligência, o que pode resultar em penas de até dois anos de prisão. (M1)

Continue Lendo

Mundo

Cineasta indiano defende legalização de estupro ‘sem violência’ e causa revolta no país


O cineasta indiano Daniel Shravan causou revolta em seu país ao defender que o estupro “sem violência” deveria ser legalizado. De acordo com informações da revista Monet, a declaração de Shravan ocorreu em um momento crítico, após uma veterinária de 27 anos ser encontrada morta embaixo de uma ponte na cidade de Hyderabad.

Em uma publicação nas redes sociais ele afirmou comentou o ocorrido afirmando que “estupro não é algo sério, mas assassinato é inaceitável” e defendeu ainda que mulheres acima de 18 anos deveriam ser “educadas sobre estupro” e que jamais deveriam “negar o prazer sexual de um homem”.

Na internet, Shravan disse que “o governo deveria legalizar o estupro sem violência para a segurança das mulheres” e sugeriu ainda que o poder público distribuísse preservativos aos violadores. “Os estupradores não estão encontrando formas de suprir seus desejos sexuais e isso resulta em desejos assassinos. Um pensamento maligno provoca o crime. Seria melhor se a mulher aceitasse o sexo”, escreveu.

Segundo a Monet, a publicação foi apagada por Daniel, após o início de uma campanha pedindo boicote de seus filmes. A mãe do cineasta, por sua vez, lamentou as declarações do filho e disse acreditar que ele estava arrependido. Ela pediu também que Daniel vá a público para pedir desculpas.
*Bahia Notícias.

Continue Lendo

Mais Lidas