Connect with us



Curiosidades

Menina escreve carta para o Papai Noel e pede cadeira de rodas para irmã na BA: ‘Ficaria muito feliz’


Uma menina de 11 anos, que mora em Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador, escreveu uma carta para o Papai Noel fazendo um pedido diferente. A garota pediu uma cadeira de rodas para a irmã, que tem paralisia cerebral.

“Uma cadeira de rodas, porque minha irmã precisa mais do que eu. O presente dela seria uma cadeira de rodas e se eu ganhasse, eu ficaria muito feliz”, disse Ana Vitória.

Ana Vitória escreveu carta pedindo cadeira de rodas para a irmã — Foto: Reprodução/TV Subaé

Ana Vitória escreveu carta pedindo cadeira de rodas para a irmã — Foto: Reprodução/TV Subaé

Ana Vitória escreveu a carta na escola em que ela estuda para a campanha Papai Noel dos Correios.

“Eu tenho duas irmãs, uma é doente, o nome dela é Emanuele. Ela tem paralisia nos dedos, não anda e não fala. Ela pegou uma bactéria e minha mãe sofreu muito com isso e eu também”, contou a garota.

“Porque se ela ficar feliz vai ser a minha felicidade também”, concluiu.

Emanuele chegou a fazer um tratamento nos hospitais Sarah e Santo Antônio, em Salvador, mas não tem acompanhamento médico há dois anos. A família da adolescente não tem condições de pagar pelos serviços hospitalares e as fraudas usadas pela menina são doadas por uma igreja.

Emanuele passa o dia deitada em um colchão que fica na sala da casa da família. “Estamos sem cama, porque a cama quebrou, aí ela dorme nesse colchão e a irmã dorme com ela, a Heloísa. Eu estou vendo para comprar outra cama para ela”, disse Lucinete Pereira.

“Ela é uma pessoa doce, uma pessoa muito doce, carinhosa, gentil. Sabe agradecer tudo que as pessoas fazem. Quando eu falei da cadeira de rodas ela me deu um abraço, porque ela sabe agradecer. Não é igual aquelas pessoas que você dar e não recebe de volta”, disse emocionada, Ana Vitória.

“Ela me dá carinho e o meu presente é o carinho dela”, disse. Fonte: G1.

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curiosidades

Mãe surda cria máscaras transparentes para facilitar leitura labial


Uma mãe de Manchester criou uma máscara com uma “janelinha” transparente para facilitar a comunicação entre ela e sua filha Teona de 10 anos. As duas são surdas e se comunicam através de técnicas de leitura labial.

A criação de Justine Bate, 42 anos, virou um sucesso e apenas na última quarta-feira (27) 42 unidades foram vendidas. Seu marido, Carl Bate, 50, disse ao portal SWNS que a família está empenhada em produzir mais máscaras para atender a demanda.  

“Não podemos fazê-los com rapidez suficiente para o que as pessoas precisam. A quantidade de pessoas que a procuraram e pediram essas máscaras é bastante impressionante”, disse ele que não possui problemas auditivos mas usa o apetrecho para facilitar a comunicação com a esposa e filha.

Justine, uma designer gráfica que é surda desde o nascimento, cria as máscaras usando uma máquina de costura em casa, com a ajuda de Carl. Os desenhos finais foram concretizados após cerca de quatro dias de testes, que incluíram encontrar a espessura certa de plástico para poder costurá-lo no tecido. 

Um plástico muito fino não conseguiria ser encaixado facilmente, já um espesso ficaria escuro demais para poder se enxergar os lábios.

Justine vende as máscaras – compostas por um escudo transparente, armação de tecido e faixas elásticas para prender ao redor das orelhas – por cerca de US $ 7,39 (cerca de R$ 40). Mas administrar um negócio não era o objetivo, diz o marido.

“Não tinha a ver com ganhar dinheiro”, diz Carl. “Tinha a ver com fazer algo para facilitar a vida de nossa filha”.

Continue Reading

Curiosidades

Homem vai sacar benefício social e encontra R$ 43 milhões na conta


Um homem foi até o banco sacar 200 dólares quando, ao olhar o saldo, foi surpreendido ao encontrar mais de 8 milhões de dólares (o equivalente a R$ 43 milhões). Surpreso, o americano morador de New Chicago achou que estava vendo coisa. Não tava.

De fato, Charles Calvin esperava receber um dinheiro, mas apenas os 1.700 dólares (R$ 9 mil) do benefício social pago pelo governo dos Estados Unidos durante a crise do coronavírus. A quantia extra foi depositada na conta por engano.

Poucos dias depois, para a tristeza do outrora sortudo, o dinheiro indevido desapareceu da conta. “Você deixa de ser milionário por um segundo e volta a ser falido”, lamentou o americano, que é voluntário do Corpo de Bombeiros da cidade. (Correio)

Continue Reading

Curiosidades

Álcool em gel ou líquido: qual é o mais eficaz contra o coronavírus?


A maneira mais eficaz de combater o coronavírus todos já sabem: lavar as mãos com água e sabão. Entretanto, o uso do álcool para se proteger é muito comum. Afinal, você sabe como usar o produto para evitar a contaminação por coronavírus?  
O álcool tem uma ação antimicrobiana, ou seja, sua composição pode matar bactérias e vírus presentes em superfícies, mas o álcool puro não é vendido. O que pode ser comprado é uma mistura de álcool, água e outras substâncias. 

SAIBA MAIS

Os produtos mais comuns são os que contêm álcool etílico, porém, o álcool isopropílico também pode ser encontrado. Ambas as formulações têm a mesma finalidade e são eficazes, entretanto, os produtos contendo isopropílico são mais caros do que os outros.
Continua depois da publicidade

Ao comprar a mercadoria contendo álcool, é importante ficar atento à quantidade de álcool na composição. Segundo o professor da Faculdade de Farmácia da UFMG, Márcio de Matos Coelho, o item com a porcentagem entre 60% e 70% é o mais indicado no combate ao coronavírus. Uma quantidade menor pode não ser efetiva e maior pode causar irritações na pele. “É importante que uma parte da mistura seja composta de água para que a seja facilitada a entrada do álcool nos microorganismos e a desnaturação de suas proteínas e para que a volatilização (evaporação) seja menos rápida”, afirma o professor. 
Há duas maneiras de calcular a quantidade de álcool no produto: °GL e %INPM. O primeiro é uma abreviação de Gay Lussac e aponta a quantidade, em graus, de álcool por volume. Já o segundo é a forma reduzida para Instituto Nacional de Pesos e Medidas e mostra a porcentagem desse componente por gramas. “A diferença é pequena entre as duas formas de indicação da proporção. Por exemplo: álcool 90 °GL corresponde a aproximadamente álcool 87,8 %INPM”, comenta. Além disso,é comum os rótulos mostrarem a quantidade de álcool no produto nas duas versões. 
As essências colocadas nos álcoois não mudam a eficácia do produto. Esses itens são, geralmente, mais caros e podem causar irritações em algumas pessoas. Além disso, os aromas não são necessários, já que o álcool não deixa cheiros desagradáveis por causa da rápida evaporação.
Apesar da ação antimicrobiana, o álcool tem efeito imediato, uma vez que ele evapora rapidamente. “Deve ser enfatizado que a melhor maneira de se proteger é lavar as mãos com água e sabão com frequência, sendo que o álcool gel ou o álcool líquido só devem representar uma opção quando água e sabão não estiverem disponíveis”, conclui farmacêutico. 

É melhor usar álcool em gel ou líquido? 

Segundo o professor da Faculdades de Farmácia da UFMG, não há diferença na eficácia das duas fórmulas. “O álcool em gel é mais adequado para aplicação sobre o corpo, pois apresenta uma textura mais agradável e sua aceitação pelos usuários é maior. O álcool líquido escorre mais facilmente e, na teoria, poderia induzir menor efeito antimicrobiano”, afirma o professor. O farmacêutico completa que os produtos em líquido são mais indicados para a limpeza de superfícies, já que são mais baratos que o em gel. 

Fonte: Estado de Minas

Continue Reading