Conecte-se agora

Bahia

Sem coveiro, familiares cavam buraco em cemitério para enterrar criança de dois anos na Bahia; assista


Os familiares de Natasha Santos Carvalho, de dois anos, após sofrer com a morte da criança, tiveram mais uma decepção no último sabádo (30/11). A menina faleceu no dia anterior e, ao tentar enterrar a criança, descobriram que o Cemitério Municipal de Uruçuca, cerca de 400 km de Salvador, não possuia coveiros.

Vídeos mostram a família tendo que cavar um buraco no cemitério para que a menina fosse enterrada corretamente. Em uma das gravações, os parentes tentam colocar o caixão na cova, mas percebem que não cavaram o suficiente e voltam ao trabalho.  De acordo com familiares, os coveiros não forma trabalhar por falta de pagamento do salário. 

Em nota, a Prefeitura de Uruçuca disse que os coveiros foram “inconsequentes”. “Deixamos bem claro que não compactuamos com a atitude inconsequente do servidor que se negou a realizar a sua função, entendemos que nada justifica a atitude do mesmo, ainda mas sendo em um momento tão doloroso para uma família”, diz a nota.

Sobre o atraso no salário, a prefeitura disse que ainda irá analisar. “Informamos que já estão sendo tomadas todas as medidas necessárias para que isso não mais ocorra e será aberto um processo administrativo para averiguação do fato”, ressalta. o prefeito da cidade, Moacyr Leite Junior (DEM), limitou-se a dizer que deixa “sinceros sentimentos aos familiares da peguena Natasha”. Fonte: AratuOn

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Morre aos 96 anos Mãe Tatá de Oxum, ialorixá do Terreiro Casa Branca


A ialorixá Mãe Tatá Oxum Tomilá, que estava à frente do terreiro de candomblé mais antigo de Salvador, faleceu neste sábado (7/12), na casa que morava no bairro do Engenho Velho da Federação. A líder religiosa tinha 96 anos e morreu de causas naturais. 

Nascida Altamira Cecília dos Santos, Mãe Tatá era a ialorixá do Ilê Axé Iyá Nassô Oká, mais conhecido como Casa Branca do Engenho Velho. Ainda não há informações sobre o sepultamento da sacerdotisa. O terreiro Casa Branca do Engenho Velho foi o primeiro a ser tombado como Patrimônio Cultural Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1984. (Metro1)

Continue Lendo

Bahia

Passageiros passam quase duas horas presos em avião com pane em Salvador


Um voo da Gol Linhas Aéreas teve uma pane elétrica após o pouso no Aeroporto de Salvador, fazendo com que passageiros ficassem presos na aeronave sem ar-condicionado e com as portas travadas. A Gol não se pronunciou, e a Vinci Airports declarou que não tem informações a respeito do ocorrido, e orientou que a reportagem buscasse a companhia aérea.

Familiares e amigos de quem está preso no avião foram informados da pane pelos próprios passageiros. O voo pousou às 14:35, e apenas às 16:20 foi informado, ainda pelos passageiros, que uma das saídas de emergência foi utilizada para a evacuação de quem estava na aeronave.

O piloto teria informado para quem está na aeronave que existem três formas de recarregar a energia do avião, mas Salvador não conta com nenhuma. Quem aguardava passageiros no aeroporto viu o voo sair da tela que mostra as chegadas, e não obteve informações no portão de desembarque. Fonte: Metro1

Continue Lendo

Bahia

Operação flagra desmatamento, resgata animais silvestres e prende três no oeste da Bahia


Uma operação, batizada de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), deflagrada entre o final de novembro e o início deste mês, flagrou desmatamento, encontrou agrotóxico vencido, resgatou animais silvestres e prendeu três suspeitos, nas proximidades do afluente do Rio São Francisco no oeste da Bahia.

A ação foi realizada em 13 cidades baianas, são elas: Barreiras, Angical, Catolândia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Riachão das Neves, Santa Rita de Cássia, São Desidério, Wanderley.

Nas ações, foram detectados cerca de 1.500 mil hectares de desmatamento.  Os empreendimentos foram multados em R$ 1 milhão e 300 mil reais. Vinte e três estabelecimentos de venda, armazenamento, logística e distribuição de agrotóxicos foram vistoriados. Alguns deles receberam notificações e multas de R$ 70 mil, por estarem com produtos vencidos e/ou mal acondicionados. 

As equipes ainda resgataram cerca de 300 animais silvestres. destes, 104 foram soltos na natureza, por estarem em condições propícias de reinserção ao meio ambiente. Já os três presos foram flagrados pelo crime de receptação de veículos roubados, além de apreenderem uma carreta com 60 animais sem documentação sanitária.
*Metro1.

Continue Lendo

Mais Lidas