Connect with us

Saúde

SUS amplia público para vacinas contra febre amarela e gripe


A partir de 2020, o Sistema Único de Saúde (SUS) passará a ofertar uma dose de reforço da vacina de febre amarela para crianças com 4 anos de idade. O Ministério da Saúde também ampliará, de forma gradativa, a vacinação contra febre amarela nos 1.101 municípios nordestinos que não faziam parte da área de recomendação de vacinação.

“Dessa forma, todo o país passa a contar com a vacina contra a febre amarela na rotina dos serviços. As novas diretrizes sobre as Campanhas Nacionais de Vacinação foram enviadas pela pasta aos estados e aos municípios em novembro deste ano para que estejam preparados para as ações do próximo ano”, destaca o ministério.

A pasta informou também que a campanha contra a gripe, realizada todos os anos entre abril e maio, contará com um novo público, os adultos de 55 a 59 anos. A medida tem por objetivo ampliar a vacinação dos grupos mais vulneráveis. “O público-alvo, portanto, representará aproximadamente 67,7 milhões de pessoas. A meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos prioritários para a vacinação, que já conta com crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas, pessoas com doenças crônicas, trabalhadores de saúde, idosos, entre outros.”

Segundo o ministério, as datas para início das campanhas serão definidas pelos estados, a partir do plano de implantação elaborado individualmente por eles. “O Ministério da Saúde conta com estoque suficiente para atender à demanda, a partir da solicitação de quantitativo dos estados, responsáveis por fazer a distribuição das doses aos municípios.”

*Com informações do Ministério da Saúde

*A Tarde.

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Brasil ultrapassa marca de 136 mil mortes por coronavírus


O Brasil contabiliza 136.035 mortes e 4.503.002 casos de coronavírus confirmados até as 13h deste sábado (19). A informação foi divulgada pelo consórcio de veículos de imprensa formado por G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL. Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Roraima divulgaram novos dados desde o último balanço consolidado, divulgado às 20h de sexta-feira (18).

Até então, o país registrava 826 mortes pela Covid-19 confirmadas em 24 horas, chegando ao total de 135.857 óbitos desde o começo da pandemia. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil em 7 dias até a noite de sexta foi de 769 óbitos, uma variação de -6% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Segundo o levantamento, este é o atual panorama de casos:

– Subindo (2 estados): RJ e PE.
– Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente (12): PR, RS, MG, SP, GO, MS, RO, AP, PA, BA, MA e PI.
– Em queda (12 estados e o DF): SC, ES, DF, MT, AC, AM, RR, TO, AL, CE, PB, RN e SE. Fonte: Metro1

Continue Reading

Saúde

China autoriza testes em humanos de vacina por spray nasal contra Covid-19

Foto : Gov Ch

A China autorizou o início de testes clínicos em humanos de uma possível vacina contra a Covid-19, de acordo com o portal de notícias Sina, que publicou nesta sexta-feira (11) a informação. O imunizante seria administrado por spray nasal em vez de injeção e terá a primeira fase de testes em novembro.

Depois de receber aprovação da Administração Nacional de Produtos Médicos, os estudos com a vacina receberão uma centena de voluntários da cidade de Dongtai, na província oriental de Jiangsu. O projeto foi desenvolvido em conjunto pelas universidades de Xiamen e Hong Kong e a empresa de biotecnologia Wantai, em Pequim. Os pesquisadores esperam que, ao administrar a vacina via nasal, a via habitual de infecção dos vírus respiratórios, seja induzida uma resposta imunológica, embora ainda não se saiba se a proteção duraria mais ou menos do que se fosse injetada.

De acordo com os desenvolvedores, a conclusão das três fases de testes deve levar pelo menos um ano. Mas, após testada a eficácia, ela poderia oferecer uma “dupla imunidade”, atuando contra o coronavírus e a gripe. Os efeitos colaterais esperados são congestão nasal, nos casos mais leves, e asma ou falta de ar, em uma menor parcela.  (Metro1)

Continue Reading

Saúde

Bahia vai receber 15 milhões de doses da vacina russa contra a Covid-19 ainda este ano

Foto: Pixabay

A Bahia deve receber 50 milhões de doses da vacina contra o coronavírus produzida pela Rússia. O governo baiano afirmou nesta quinta-feira (10) que está previsto para serem distribuídas a partir de novembro deste ano cerca de 15 milhões de doses.

A vacina russa, chamada Sputnik V, só começará a ser entregue se houver aprovação dos órgãos reguladores do Brasil, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além da Bahia, o Paraná também firmou acordo com o governo russo para a produção do medicamento.

A Bahiafarma deve ficar responsável por comercializar a vacina para todo o país, como adiantou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas.

Na corrida pelo medicamento, a Rússia conseguiu ser o primeiro país a registrar a vacina contra a Covid-19 e garantir o uso em larga escala. O imunizante teria respondido satisfatoriamente nos voluntários testados, segundo a revista The Lancet. (BNews)
 

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook