Connect with us

Mundo

Papa abole segredo pontifício para casos de abusos feitos por clérigo


O papa Francisco aboliu nesta terça-feira (17/12) o “segredo pontifício” nos casos de violência sexual e de abuso de menores cometidos por clérigos e também alterou uma norma relativa ao crime de pornografia infantil, que passa a abranger imagens e vídeos de menores de 18 anos e não mais de 14 anos, como era antes, e classificou esse tipo de crime como “delicta graviora” – os crimes mais graves.

O segredo pontifício é considerada a mais alta forma de sigilo dentro da Igreja Católica.

A decisão da retirada do segredo pontifício sobre denúncias, processos e decisões relativas aos casos e violência sexual e de abuso de menores cometidos por clérigos foi tomada pelo papa Francisco no dia 4 e consta em um documento preparado e assinado pelo cardeal Secretário de Estado do Vaticano Pietro Parolin.

Pelo documento, os casos de violência e de atos sexuais cometidos sob ameaça ou abuso de autoridade; casos de abuso de menores e de pessoas vulneráveis; casos de pornografia infantil; casos de não denúncia e cobertura dos abusadores por parte de bispos e superiores gerais dos institutos religiosos “devem ser tratadas de modo a garantir a segurança, a integridade e a confidencialidade”, conforme estabelecido no Código de Direito Canônico.

Entretanto, esse “sigilo profissional”, que consta na instrução, não impede que os clérigos cumpram obrigações estabelecidas pelas leis dos países onde estão cumprindo seu trabalho religioso, incluindo quaisquer obrigações de sinalização, “bem como a execução dos pedidos executivos das autoridades judiciais civis”. Além disso, a quem efetua a sinalização, às vítimas e às testemunhas “não pode ser imposto algum vínculo de silêncio” sobre os fatos.

Pornografia infantil
O segundo documento estabelece que faça parte dos crimes mais graves reservados ao julgamento da Congregação para a Doutrina da Fé “a aquisição, detenção ou a divulgação, para fins libidinosos, de imagens pornográficas de menores de 18 anos por parte de um clérigo, de qualquer forma e por qualquer meio”. Antes, o limite de idade para ser classificado como pornografia infantil era fixado em 14 anos.

Nos casos desses crimes mais graves, o papel de “advogado e procurador” também poderá ser exercido por fiéis leigos com doutorado em direito canônico e não apenas por sacerdotes.
*Aratu On.

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Diretor da OMS diz que Brasil precisa levar pandemia “a sério” e que aumento de casos pode afetar outros países


O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, disse – em coletiva de imprensa ocorrida nesta sexta-feira (5/3) – que o Brasil precisa levar a pandemia “a sério”. O representante da entidade afirmou que o aumento de casos registrados no país pode estar colocando em risco a região latino-americana e outras partes do mundo.

“Se o Brasil não agir de forma séria, vai continuar a afetar toda a vizinhança e demais países”, disparou Tedros. Para a OMS, a variante do novo coronavírus que circula no Brasil pode estar reinfectando pessoas que já foram contaminadas, e que hoje, estão com a imunidade reduzida. Por isso, é necessário entender o que ocorre no país. 

“Entender a dinâmica é importante para o resto do mundo. Precisamos entender de forma completa a transmissão ocorrendo no Brasil para saber a implicação disso tudo, tanto para a vacina como para medidas de controle. Estamos preocupados com a variante P1”, explicou Mike Ryan, diretor de operações da entidade.

Em outro momento da coletiva, Tedros ainda afirmou que, enquanto o resto do mundo observa uma queda na taxa de mortes, no Brasil, os números estão subindo. Ele, no entanto, alegou que apenas o uso da vacina não irá interromper a crise brasileira. O diretor-geral insistiu que é necessário “adotar medidas sociais e medidas públicas agressivas”. “Sem fazer algo para impactar a transmissão ou suprimir o vírus, não acho que teremos uma queda no número no Brasil”, justificou.

Já Mike Ryan, insistiu que não é o momento do país relaxar. “Houve um aumento nacional no Brasil [em número de casos], e isso é de norte a sul. As medidas de saúde pública, sociais e comportamentais param todas essas cepas e variantes. Agora não é a hora de o Brasil ou qualquer outro país, aliás, relaxar”, destacou. 

De acordo com dados da OMS, divulgados nesta sexta, o Brasil representa, sozinho, 30% de todas as novas infecções registradas no mundo em 24 horas. (AratuOn)

Continue Reading

Mundo

Aos 118 anos, mulher mais velha do mundo vai carregar tocha olímpica em Tóquio


De 1903 pra cá ocorreram 27 olimpíadas, duas guerras mundiais e duas pandemias. Kane Tanaka, a pessoa mais velha do mundo, foi testemunha de todos esses eventos, sobrevivendo a dois cânceres no meio do caminho. Agora, com seus 118 anos completados em 5 de janeiro, ela irá carregar a tocha olímpica, o símbolo dos Jogos de Tóquio, em maio.

Tanaka, que vive em um asilo em Fukuoka, adora refrigerantes e ganhou de presente de aniversário, da sua família, um novo par de tênis para a cerimônia, segundo a rede de TV americana CNN.

Ela é considerada a pessoa viva mais velha do mundo pelo Guinness World Records, o livro dos recordes, desde 2019.

Os organizadores esperam que Tanaka percorra parte dos 100 metros com a tocha olímpica em uma cadeira de rodas. Mas ela está determinada a dar os últimos passos a pé antes de passar o símbolo das olimpíadas ao próximo corredor.

Seu neto Eiji disse à CNN que “é ótimo que ela tenha alcançado essa idade e ainda possa manter um estilo de vida ativo”. “Queremos que outras pessoas vejam isso, se sintam inspiradas e não pensem que a idade é uma barreira”.

Tanaka se casou aos 19 anos, teve quatro filhos, cinco netos e oito bisnetos e trabalhou na loja de arroz da família até os 103. Ela é só sete anos mais nova que os Jogos Olímpicos modernos, que começaram em 1896.

Quando a Olimpíada foi realizada pela última vez em Tóquio, em 1964, ela tinha 61 anos. (Correio)

Continue Reading

Mundo

Tempestade de neve atinge os EUA; mais de 20 morrem e milhões estão sem eletricidade


Pelo menos 23 pessoas morreram e milhões sofrem as consequências de uma tempestade de neve devastadora em vários estados da América. No Texas, milhões de pessoas continuam sem eletricidade nesta quarta-feira (17). Isso significa que, diante das baixas temperaturas registradas, passaram a noite sob frio rigoroso. 

O governador do Texas pediu providências aos responsáveis pelo fornecimento de energia. O frio registrado nestes dias deve durar pelo menos até o próximo fim de semana. Lina Hidalgo, do condado de Harris, escreveu no Twitter que “há a possibilidade de que as falhas de energia aconteçam além do tempo dessa tempestade”.

Mais de 4 milhões de pessoas estavam ontem à noite sem energia, incluindo 1,4 milhão da região metropolitana de Houston. De acordo com a Reuters, também um quarto das casas em Dallas estava às escuras. O presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse que o governo federal garantiu aos governadores dos estados afetados pela tempestade que eles terão toda a ajuda de emergência necessária.

Outro problema provocado pelo mau tempo e a consequente falta de eletricidade é que o movimento de vacinação contra a covid-19 foi, suspensa em algumas regiões devido à falta de condições. (AratuOn)

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas