Conecte-se agora

Política

Onyx aceita comandar Ministério da Cidadania


O ministro Onyx Lorenzoni aceitou trocar a Casa Civil pelo Ministério da Cidadania. O general Walter Souza Braga Netto já foi convidado para ocupar a Casa Civil. O atual titular da Cidadania, Osmar Terra, foi chamado no final da tarde para reunião com o presidente Jair Bolsonaro, ele deve deixar o governo. As informações são do jornal OGlobo.

Onyx teve sua atuação na Casa Civil esvaziada seguidas vezes e Bolsonaro já procurava um militar, sem pretensões políticas, para o posto.

O general Braga Netto estava atualmente no comando o Estado Maior das Forças Armadas.

Terra entrou em conflito com os ministro da Economia, Paulo Guedes e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, nos últimos meses. Além disso, Bolsonaro cobrou explicações de Terra sobre o contrato milionário firmado pela pasta comandada por ele com uma empresa de tecnologia da informação, a Business Technology (B2T), investigada pela Polícia Federal.
*Metro1.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Video: “Raspe o sovaco, senão dá mau cheiro”, dispara Eduardo Bolsonaro a deputadas


Em discurso na Câmara, o deputado federal Eduardo Bolsonaro deu “banana” e atacou deputadas de esquerda que criticaram o presidente Jair Bolsonaro pela fala sexista contra a jornalista Patrícia Campos Mello.

“Pode gritar à vontade, só raspa o sovaco, porque senão dá um mau cheiro do caramba”, disse Eduardo Bolsonaro após manifestação das deputadas.

Ainda em seu discurso, o legislador afirmou que não adianta dizer que as parlamentares representam as mulheres fazendo “corinho”.  “Vocês vão ter que nos engolir”.

Veja o vídeo abaixo:

*A Tarde.

Continue Lendo

Política

Senador Cid Gomes, irmão de Ciro, é baleado durante protestos no Ceará


Durante protestos de policiais pedindo por aumento salarial, o senador Cid Gomes (PDT), foi atingido por um tiro de bala de borracha, na tarde desta quarta-feira (19/2), no Centro de Sobral, no Ceará. Cid é irmão do ex-governador do estado, o ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT). As informações são do site O Povo

Cid pilotava uma retroescavadeira e tentava furar um bloqueio feitos por policiais militares quando foi baleado. Ainda não se sabe o estado de saúde do senador. Em vídeos divulgados na rede social Twitter mostram o senador consciente e com a blusa manchada de sangue.

VEJA:

*Aratu On.

Continue Lendo

Política

Maia diz que Heleno é ‘radical ideológico contra a democracia’; Alcolumbre também critica


O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), rebateu nesta quarta-feira (19) à sugestão feita pelo ministro Augusto Heleno ao presidente Jair Bolsonaro, de enfrentar o que chamou de  ‘chantagem’.Maia afirmou que a postura do ministro é “triste” e que ele se comporta como um adolescente ao agredir o Parlamento.

“Geralmente, na vida, quando a gente vai ficando mais velho, a gente vai ganhando equilíbrio, experiência e paciência. O ministro, pelo jeito, está ficando mais velho e está falando como um jovem, um estudante no auge da sua juventude. É uma pena que o ministro com tantos títulos tenha se transformado num radical ideológico contra a democracia, contra o Parlamento. Muito triste. Não vi por parte dele nenhum tipo de ataque quando a gente estava votando o aumento do salário dele como militar da reserva”, afirmou o presidente da Câmara.

Mais tarde, foi a vez do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, criticar a declaração captada por uma transmissão ao vivo nas redes sociais de Bolsonaro.

– Nenhum ataque à democracia será tolerado  pelo Parlamento. O momento mais do que nunca é de defesa da democracia, independência e harmonia dos Poderes para trabalhar pelo país – disse Alcolumbre, segundo o Globo.

Durante a reunião ministerial com Bolsonaro nesta terça-feira, Heleno chegou a bater na mesa afirmando que Bolsonaro precisava “convocar o povo às ruas” e não ceder “às chantagens” do Congresso. Bolsonaro, porém, pediu cautela e aconselhou a articulação política a costurar novo acordo.
*Bahia Notícias.

Continue Lendo

Mais Lidas