Conecte-se agora

Bahia

Parentes de estudante morta a tiros em Cachoeira protestam durante audiência de instrução do caso; réu é ex-namorado da vítima


Familiares e amigos protestaram nesta quinta-feira (13) durante a primeira audiência de instrução do caso da estudante de serviço social Elitânia de Souza da Hora, que foi morta a tiros em Cachoeira, no recôncavo da Bahia. O suspeito do crime, Alexandre Passos Silva Góes, esteve na audiência.

Com cartazes e blusas com a foto de Elitânia, cerca de 30 pessoas começaram a chegar no fórum de Cachoeira, por volta das 11h. A audiência começou por volta das 15h20 e até a última atualização desta reportagem, ainda não tinha terminado.

Quatorze testemunhas, senho sete de acusação e outras sete de defesa, serão ouvidas pelos representantes do Ministério Público da Bahia (MP-BA), da defesa do advogado e pelo juiz. Alexandre Passos foi ouvido. Não há detalhes sobre o depoimento dele.

Antes da audiência, a mãe da vítima, Maritânia de Souza, em entrevista a TV Bahia, pediu justiça.

“A minha expectativa é de que ele pague pelo que fez com minha filha. Eu peço justiça, porque minha filha não merecia ter um fim desses”, contou.

Segundo Maritânia de Souza, Elitânia passava todos os fins de semana com ela.

“Minha filha era uma menina boa, uma menina estudiosa, minha filha era uma menina família. Todo final de semana minha filha ficava comigo, e agora eu não tenho mais ela. A vida para mim acabou”.

O irmão da vítima, Rodrigo de Souza, lembra que o o relacionamento entre Elitânia e Alexandre sempre foi abusivo. De acordo com o rapaz, a estudante foi agredida várias vezes pelo réu.

“A gente está aqui atrás de justiça para que esse caso não passe impune. Ele é um cara muito agressivo, bebia muito, andava armado, espancava ela, queimou ela com fogo, furou ela de faca, deixou ela presa por 15 dias dentro de casa. Os vizinhos dele presenciaram tudo”, contou Rodrigo.

“Ele invadiu a casa de minha vó, bateu nela, batia muito nela, quebrou os dois celulares dela. A gente está aqui atrás de justiça, lutando por justiça”, continuou.

O crime ocorreu na noite de 27 de novembro. Elitânia já havia prestado queixa contra o ex-namorado por agressões e tinha uma medida protetiva, que determinava o afastamento dele, porém o suspeito descumpriu a decisão.

A jovem voltava para casa, após assistir aula na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), onde cursava serviço social, quando foi surpreendida pelo ex-namorado. Ela chegou a ser socorrida e foi levada para um hospital, mas não resistiu. O corpo da jovem foi sepultado em Cachoeira no dia 29 de novembro.

Alexandre Passo Goes Silva, de 34 anos, foi preso no mesmo dia do enterro da vítima, após se apresentar na delegacia de Feira de Santana, cidade a 56,9 km de Cachoeira. Na ocasião, ele teve mandado de prisão preventiva cumprido. O suspeito se recusou a falar no depoimento e, em seguida, foi encaminhado para o sistema penitenciário. (G1/Ba)

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Religiosa é internada com suspeita de coronavírus em hospital de Jequié


Uma mulher deu entrada nesta segunda-feira (24), na Unidade de Pronto Atendimento, UPA de Jequié, com suspeita de Coronavírus. A religiosa voltou recentemente de Siena na Itália, segundo a Secretaria de Saúde Municipal. A freira teria apresentado sintomas de infecção respiratória aguda, e foi atendida na UPA e posteriormente  transferida para o Hospital Geral Prado Valadares.

A paciente já está em isolamento e também já teve amostras de sangue coletadas para a realização de exames, seguindo  o protocolo do Ministério da Saúde.

Segundo o secretário de Saúde, Vitor Lavinsky, por enquanto, ainda é suspeita. Ela ficará internada em isolamento até que se tenha o resultado dos exames”, explica. Lavinsky destaca que não há motivo para pânico, já que o caso é apenas suspeita. “Os sintomas do coronavírus são similares ao de uma gripe. É preciso que se tenha muito cuidado para não alarmar a população, porque pode ser apenas uma simples gripe”.

O Hospital Geral Prado Valadares não pronunciou sobre o assunto.

Uma alta de novos casos de infecção pelo Covid-19, o coronavírus, em países como a Itália, a Coréia do Sul e o Irã nesta segunda-feira (24) aumentou o receio de que haja uma pandemia da doença. O vírus infectou cerca de 77 mil pessoas e já matou mais de 2.500 na China, onde ele se originou no ano passado.

Na Itália, 7 mortes foram confirmadas, no Irã, 12, e na Coréia do Sul, 7.

Na Itália, 190 infectados

Ao menos 190 pessoas no norte da Itália foram diagnosticadas com o vírus, e sete morreram, incluindo uma mulher de 84 anos que faleceu na madrugada desta segunda (24) em Bergamo.

As autoridades ainda não conseguiram identificar a origem do contágio. Nesta segunda (23), a epidemia já atinge mais de seis regiões.Fique atento aos seguintes cuidados:

  • Evitar contato próximo com pessoas doentes e que tenham infecção respiratória aguda
  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um antisséptico para as mãos à base de álcool em gel, principalmente, após contato direto com pessoas doentes e antes de se alimentar
  • Usar lenços descartáveis para higiene nasal (nada de lencinhos de pano!)
  • Cobrir nariz e boca sempre que for espirrar ou tossir com um lenço de papel e descartar no lixo
  • Higienizar as mãos sempre depois que tossir ou espirrar
  • Evitar tocar em olhos, nariz e boca com as mãos não higienizadas
  • Manter ambientes muito bem ventilados
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal como copos, garrafas e talheres
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência
  • Evitar contato com animais selvagens ou doentes

Esses são hábitos diários que podem ajudar a impedir a propagação de várias doenças, inclusive essa nova infecção viral.

Fonte: Marcos Cangussu

Continue Lendo

Bahia

Vídeo: Caranguejos “invadem” ruas de cidade no interior da Bahia


Um grupo de caranguejos foi filmado “invadindo” o Centro da cidade de Taperoá, no baixo sul da Bahia, nesta semana. As imagens feitas por um morador da região viralizaram nas redes sociais. A chamada “andada de caranguejo” é comum em todo o baixo sul do estado nesta época do ano.

Não há informações de qual espécie foi gravada, no entanto, conforme o Ibama, entre 1º de outubro até o mês de março é iniciado o período de defeso para ambos os sexos do caranguejo Guaiamum. Nesta época, fica proibida a captura, manutenção em cativeiro, transporte e comercialização.

Fonte: VarelaNotícais.

Continue Lendo

Bahia

Após brigas, Kannário ameaça parar de tocar no Carnaval: “Não quero manchar meu nome”


Durante o desfile da pipoca no Circuito Dodô (Barra/Ondina), o cantor Igor Kannário se irritou com os foliões que estavam procurando briga. Na madrugada deste sábado (22), o artista ameaçou parar de tocar no Carnaval de Salvador caso as confusões continuassem no circuito.

“Velho, não estou entendendo vocês, não. Vocês ficam brigando aí embaixo… Amanhã vão dizer que a culpa é minha, da favela… Nada a ver, ‘piva’. Se ficar nessa onda aí, eu vou deixar de tocar no Carnaval de Salvador. Se vocês não procurarem se respeitar, se educar, eu vou parar de tocar no Carnaval de Salvador, porque eu não vou quero ficar manchando meu nome e minha imagem”. Fonte: VN

Continue Lendo

Mais Lidas