Connect with us

Saúde

Pandemia de COVID-19 está longe de terminar, diz OMS


A pandemia de COVID-19, relatada pela primeira vez há seis meses na China, está longe de ter terminado e “inclusive está acelerando”, alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta segunda-feira, 29.

“Todos queremos que isso termine. Todos queremos seguir com nossas vidas. Mas a dura realidade é que estamos longe do fim”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em uma coletiva de imprensa virtual.

“Amanhã, seis meses terão se passado desde que a OMS recebeu os primeiros relatos sobre um grupo de casos de pneumonia de origem desconhecida na China. Há seis meses, nenhum de nós imaginaria como nosso mundo e nossas vidas seriam prejudicados”, acrescentou.

Desde que a China anunciou oficialmente em dezembro a aparição da doença, o novo coronavírus provocou a morte de mais de 500.000 pessoas no mundo e mais de 10 milhões de casos foram registrados, dos quais quase metade é considerada recuperada.

“Já perdemos muitas coisas, mas não podemos perder a esperança”, enfatizou.

O chefe da OMS observou que uma vacina será uma “ferramenta importante” para controlar o vírus a longo prazo, mas pediu aos governos que “façam testes, rastreamentos, isolem e coloquem os casos em quarentena”, e à população que respeite as medidas de higiene, use máscara quando necessário e respeite as regras de distância física. Fonte: A Tarde

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Geddel Vieira Lima é diagnosticado com coronavírus


Preso desde 2017, o ex-ministro Geddel Vieira Lima está com coronavírus. A informação foi confirmada pelo irmão de Geddel, o ex-deputado federal Lucio Vieira Lima, em contato com o Metro1.

Geddel fez um teste rápido dentro do Complexo Penintenciário da Mata Escura, que confirmou a doença. A última vez que Lucio viu o irmão foi há 90 dias.

Ex-vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Geddel foi ministro nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Michel Temer e está preso desde 2017. Inicialmente estava em Brasília e depois foi transferido para Salvador, onde cumpre pena na Penitenciária da Mata Escura. Fonte: metro1

Continue Reading

Amargosa

Amargosa: Nesta quarta-feira, 8 de julho, os dados apresentados registraram mais 2 casos positivos de coronavírus


Nesta quarta-feira, 8 de julho, os dados apresentados registraram mais 2 casos positivos de coronavírus no município:
Homem, 46 anos – PCR Lacen
Homem, 28 anos – Teste Rápido

Além disso, mais 3 casos suspeitos tiveram suas amostras coletadas e enviadas ao Laboratório Central do Estado:
Homem, 43 anos
Homem, 31 anos
Homem, 32 anos – Assintomático

21 Testes Rápidos foram realizados e tiveram seus resultados negativos.

Mais 1 paciente monitorado pelo município recebeu alta e encontra-se recuperado da Covid-19:
Homem, 34 anos

Nesse momento, Amargosa possui 39 casos ativos de coronavírus, 30 recuperados e 3 óbitos provocados pela Covid – 19.

Fonte: ASCOM

Continue Reading

Saúde

Anvisa revoga resolução que proibia doação de sangue por homens homossexuais


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) revogou hoje (8) a determinação que restringia a doação de sangue por homossexuais do sexo masculino. O ato, publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União, cumpre determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), que considera o impedimento discriminatório.

A medida, agora anulada, definia que homens, que mantiveram relações sexuais com outros homens nos últimos 12 meses, eram considerados inaptos para doações. 

Em julgamento realizado em maio, o STF decidiu que a restrição é inconstitucional. Na época, Fachin destacou que não se pode negar a uma pessoa que deseja doar sangue um tratamento não igualitário, com base em critérios que ofendem a dignidade da pessoa humana. 

O ministro acrescentou que para a garantia da segurança dos bancos de sangue devem ser observados requisitos baseados em condutas de risco e não na orientação sexual para a seleção dos doadores, pois configura-se uma “discriminação injustificável e inconstitucional”. Fonte: Metro1

Continue Reading