Connect with us

Brasil

Brasil registra 1.280 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas e chega a 59.594


A atualização do Ministério da Saúde desta terça-feira (30) mostra que o Brasil registrou 1.280 óbitos por covid-19 nas últimas 24horas, totalizando 59.594. A marca de hoje representa um aumento de 2,1% em relação ao balanço de ontem (29), quando foram contabilizados 58.314 óbitos em função da covid-19. Ainda há 3.950 mortes em investigação.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 4,3%. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 28,4. 

O levantamento do Ministério da Saúde mostra também 33.486 novos casos confirmados da doença, atingindo 1.402.041 casos acumulados de covid-19 em todo o país, um aumento de 2,4%, se comparado com os dados de ontem. Com isso, a incidência dos casos de covid-19 por 100 mil habitantes subiu para 667,2. 

O balanço aponta ainda que 552.407 pacientes estão em observação, enquanto o total de recuperados desde o início da pandemia é de 790.040.

Geralmente, o número de novos registros de óbitos e casos confirmados de covid-19 é menor aos sábados, domingos e segundas-feiras devido à dificuldade de as secretarias estaduais alimentarem o banco de dados com as notificações. Já às terças-feiras, os números são maiores em razão do acúmulo de notificações dos dias anteriores. (AgênciaBrasil)

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

INSS retorna atendimentos dia 3 de agosto; veja quem terá prioridade


Está marcado para o dia 3 de agosto o retorno de algumas atividades do INSS. No último dia 8, quarta-feira, foi publicada a novidade no Diário Oficial da União (DOU). A medida foi informada em conjunto entre a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e do INSS.

Vale ressaltar que, desde março, os atendimentos presenciais estão suspensos nas agências. A população tem utilizado os canais digitais para ter acesso aos serviços e isso vai se prorrogar até o dia 31 de julho.

Atualmente, é possível realizar alguns atendimentos através do site, aplicativo “Meu INSS” ou pelo telefone 135. Lembrando que esses meios poderão ser utilizados mesmo com a reabertura das agências.

A princípio, as agências voltariam a funcionar no próximo dia 13, porém, uma nova análise mudou a situação.

O adiamento do retorno das atividades presenciais foi definido após nova avaliação das informações apresentadas pelo grupo de trabalho responsável pelo plano de ação de reabertura. Essa medida também acontece, pois foi possível perceber que muitas agências do país não iriam ter estrutura para seguir as regras de distanciamento.

Retorno das atividades do INSS com tempo reduzido

É importante lembrar que, mesmo com o funcionamento, o tempo das agências será reduzido. O intuito é fazer com que elas funcionem por seis horas diárias e seguidas. Mas é preciso lembrar que, para ser atendido, o beneficiário precisará agendar através dos canais digitais.

Além disso, todos os serviços que não podem ser realizados à distância, serão retomados. Nesse caso, estamos falando das perícias médicas, avaliação social e reabilitação profissional.

Essa reabertura vai levar em conta as particularidades de cada agência pelo país. Nessa avaliação, serão verificados o quadro de funcionários, quantidade média de atendimentos, processos parados e tudo que puder influenciar no atendimento.

Aquelas unidades do INSS que não estiverem aptas para a reabertura, continuarão com um plantão mais reduzido. A medida serve para poupar colaboradores e a população, além de evitar a disseminação da doença.

Para que os beneficiários tenham mais informações, o INSS vai disponibilizar um painel eletrônico com todas as especificações sobre a reabertura das unidades. (Terra)

Continue Reading

Brasil

País completa hoje 4 meses desde 1ª morte oficial por Covid-19


O Brasil completa neste domingo (12) quatro meses desde a primeira morte por Covid-19 oficialmente registrada no país. De lá para cá, o novo coronavírus matou 71,5 mil pessoas, com média diária superior a 1 mil na última semana.

Nesses quatro meses, os brasileiros aprenderam a conviver com medidas de proteção: evitar aglomerações, higienizar bem as mãos e superfícies e, quando possível, permanecer em casa. A ciência também vem aprendendo mais e mais ao avançar na busca por uma vacina ou por tratamentos comprovadamente eficazes.

Ainda assim, há alguns mistérios sobre a pandemia do novo coronavírus no Brasil que ainda devem ser esclarecidos ao longo do tempo, com pesquisas e estudos. (G1)

Continue Reading

Brasil

Brasil tem 71.469 mortes pelo novo coronavírus; casos confirmados chegam a 1.839.850


O Brasil registrou, neste sábado (11), 39.023 casos confirmados e 1.071, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Com os números do boletim mais recente, divulgado no início desta noite, o país totaliza 71.469 óbitos e 1.839.850 de pessoas infectadas pela Covid-19.

A região Nordeste acumula 622.082 casos e 23.033 mortes pela Covid-19. A Bahia, por sua vez, teve 3.002  novas contaminações e 53 vítimas fatais, somando um total de 2.436 óbitos e 104.188 casos confirmados. (BahiaNotícias)

Continue Reading