Connect with us

Saúde

Vacina de Oxford deve ter primeiro lote pronto em dezembro, diz Ministério da Saúde


O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, disse nesta terça-feira (28) que o governo federal já encomendou 100 milhões de unidades da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford contra o coronavírus.

A vacina está na terceira e última fase de testes e, caso a imunização seja eficaz, o primeiro lote, com 15 milhões de doses, deve chegar em dezembro deste ano.

O secretário deu a declaração em entrevista à CNN Brasil e disse que um segundo lote da vacina deve chegar em janeiro de 2021: 
— Nessa encomenda está previsto o primeiro lote, para chegar em dezembro, e o segundo lote em janeiro. Muito em breve, se tudo der certo, nós teremos a vacina em dezembro com a ajuda de Deus e o esforço e trabalho de toda a comunidade científica.
Segundo Correia de Medeiros, serão 15 milhões de unidades em dezembro, além de 15 milhões em janeiro. Mais 70 milhões de doses devem chegar ao país em lotes sequenciais a partir de março.
A outra vacina desenvolvida no país está em fases de teste. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que a vacina contra o coronavírus do Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac deve ser distribuída em massa em janeiro de 2021.  (Uol)

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Nordeste pode ter segunda onda de Covid-19 nos próximos meses; “há um risco real”, diz Miguel Nicolelis

Foto: boletim do Comitê Científico do Nordeste

O Comitê Científico do Nordeste publicou um alerta nesta sexta-feira (23/10) sobre a possível chegada de uma segunda onda de contaminação da Covid-19, gerada pelo relaxamento nos cuidados, campanhas eleitorais e vinda de turistas europeus para o verão. Os dados da pesquisa mostram qua a Bahia tem apresentado uma queda lenta no número de casos, mas a taxa de letalidade, ou seja, número de vítimas que morrem, aumentou.

Com a vinda de turistas europeus fugindo do inverno para as praias nordestinas, a  doença pode voltar a crescer. “Há um risco real de que nos próximos meses tenhamos um fluxo de portadores do Sar-cov-2, até de cepas diferentes das que aqui prevalecem”, alerta Miguel Nicolelis, neurocientista e um dos coordenadores do Comitê Científico do Nordeste. O cientista recomenda a implantação, em todos os aeroportos, de estandes sanitários com equipes de saúde munidas de folhetos informativos, equipamentos de aferição de temperatura e kits de testagem rápida de passageiros provenientes do exterior.

O neurocirugião orienta, ainda, a adoção de quarentena de 14 dias para os turistas que não apresentarem atestados de que estão saudáveis. “Já passamos por essa situação de ver os acontecimentos primeiro na Europa e depois se reproduzindo aqui. Temos uma oportunidade, desta vez, de não deixar isso se repetir”, reforça Nicolelis.

Leia a matéria original em AratuOn

Continue Reading

Saúde

Brasil registra 155.996 mortes por Covid-19, diz consórcio de imprensa


O Brasil contabiliza 155.996 óbitos e 5.328.393 contaminações em decorrência da Covid-19, de acordo com boletim das 13h divulgado hoje (23) pelo consórcio de veículos de imprensa – formado por O Globo, Extra, G1, Folha de S.Paulo, Uol e O Estado de S. Paulo.

Pela manhã, às 8h, o consórcio publicou a primeira atualização do dia com 155.975 mortes e 5.326.103 casos.

Ontem (22), às 20h, o balanço indicou 155.962 mortes confirmadas, sendo 503 em 24 horas. Desde então, 5 estados atualizaram seus dados: CE, GO, MS, RR e TO. Fonte: Metro1

Continue Reading

Saúde

Ministério da Saúde anuncia compra de 46 milhões de doses da CoronaVac


O Ministério da Saúde anunciou hoje (20) que o governo federal vai comprar 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra o coronavírus desenvolvida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science. Será editada uma nova MP (Medida Provisória) para disponibilizar crédito orçamentário de R$ 1,9 bilhão.

A vacina, segundo o ministro Eduardo Pazuello, será incluída no Plano Nacional de Imunizações (PNI). “Temos a expertise de todos os processos que envolvem esta logística, conquistada ao longo de 47 anos de PNI. As vacinas vão chegar aos brasileiros de todos os estados”, disse o general. Fonte: Metro1

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook