Connect with us

Brasil

Covid-19: Brasil chega a 2,6 milhões de casos e 91,2 mil mortes


O Brasil chegou a 2.610.102 casos acumulados de covid-19. Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 57.837 pessoas infectadas. Ontem (29), o sistema trazia 2.552.265 casos desde o início da pandemia. Os dados são da atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada no início da noite desta quinta-feira (30).

Também conforme o balanço do órgão, foram 91.263 vidas perdidas desde o início da pandemia. O painel recebeu 1.129 novos registros nas últimas 24 horas. Ainda há 3.591 óbitos em investigação. Ontem, o sistema marcava 90.134 falecimentos em função da doença.

Ainda de acordo com a atualização diária do Ministério da Saúde, há 694.744 pacientes em acompanhamento. Outras 1.824.095 pessoas já se recuperaram da covid-19.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 3.5%. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 43,4. A incidência dos casos de covid-19 por 100 mil habitantes é de 1.242. Bahia.ba.

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

São Paulo manda mais de 18 toneladas de oxigênio para Manaus

Foto : DPA/Picture Alliance

A cidade de Guarulhos, em São Paulo, enviou, no início da madrugada de hoje (15), dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) com cilindros de oxigênio a Manaus. A iniciativa ocorreu após o governo afirmar que não tinha transporte para mandar o material.

O sistema de saúde do estado do Amazonas entrou no auge do colapso na última quarta-feira (14),  após a lotação de leitos para o tratamento da Covid-19 nos hospitais e a falta de oxigênio. Pacientes amazonenses passaram a ser transferidos para outros estados para receber atendimento.

Foram transportados pela FAB 386 cilindros de oxigênio, com mais de 18 toneladas.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, havia afirmado anteriormente que “a ponte aérea de oxigênio está impactada porque nós [o governo] não temos os cargueiros específicos da FAB pra fazer isso”. Ele informou que estava “manobrando” pra tentar reverter o quadro.

Leia a matéria original em Metro1

Continue Reading

Brasil

Brasil tem 207.183 mortes por Covid-19, diz consórcio de imprensa

Foto : Jefferson Peixoto/Secom

O Brasil contabiliza 207.183 óbitos e 8.328.061 contaminações em decorrência da Covid-19, de acordo com boletim das 13h divulgado hoje (15) pelo consórcio de veículos de imprensa – formado por O Globo, Extra, G1, Folha de S.Paulo, Uol e O Estado de S. Paulo.

Ontem (14), às 20h, o balanço indicou 207.160 mortes confirmadas, sendo 1.151 em 24 horas. A variação da média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de +42% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nos óbitos por coronavírus. 

Dos estados do país, doze estão com alta nas mortes: PR, MG, RJ, SP, GO, MT, AM, AP, TO, CE, PE e SE. Já os registros na Bahia, o DF e outros 12 estados alcançaram estabilidade. Apenas um (AC) apresenta queda no número de óbitos. 

Leia a matéria original em Metro1

Continue Reading

Brasil

Associação confirma greve dos caminheiros em 1º de fevereiro; Bahia vai aderir

Foto: Marcelo Brandt/G1

Está confirmada uma paralisação dos caminheiros em todo o Brasil no dia 1º de fevereiro e a Bahia está preparada para aderir. A informação foi anunciada pelo presidente da Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil (ANTB), José Roberto Stringasci, nesta sexta-feira (15), durante entrevista ao Bahia Notícias no Ar, da rádio Salvador FM 92,3. Ele ainda criticou o posicionamento do governo, descaso e falta de negociação do presidente Jair Bolsonaro e fez críticas a representação da categoria.

Stringasci destacou que a principal pauta dos caminhoneiros está relacionada aos preços dos combustíveis. “A questão primordial é a do combustível. O preço está um absurdo, não temos condição de trafegar assim”, sinalizou o representante.

“Toda semana aumenta combustível. Então a categoria está pedindo redução imediata do preço para que tenha um preço nacional do combustível com reajuste anual ou a cada seis meses. A categoria não suporta o aumento”, disse durante a entrevista.

Nesta quinta-feira (15) o ministro da Infraestrutura do governo de Jair Bolsonaro, Tarcísio de Freitas, se reuniu com entidades e representantes da categoria para discutir o tema. Stringasci reclamou do fato da Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil não ter sido convidada para a discussão.

A única chance dos caminhoneiros recuarem na decisão de realizar a greve em 1º de fevereiro é se o próprio presidente Jair Bolsonaro entrar na negociação, afirmou o presidente da ANTB. “Primeiro lugar pedindo que na reunião o presidente se faça presente, uma vez que todo esse tempo que categoria vem aguardando solução, e que não foi dado, agora quer que o presidente esteja junto”, ponderou.

Segundo ele, a estimativa da Associação é de que 60% da categoria vai aderir à paralisação. Stringasci aproveitou a oportunidade para convocar mais caminhoneiros para aderirem a greve.

Leia a matéria original em Bahia Notícias

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas