Connect with us

Educação

Enem 2020: Candidatos deverão usar máscara ou serão eliminados do Exame


O INEP,  Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou, no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 31 de julho; os novos editais referentes ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020.

O INEP informou que o motivo da publicação é a formalização das datas já anunciadas pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Inep; além de apresentar diretrizes e os procedimentos de prevenção à COVID-19; inclusive durante a identificação dos participantes nos dias de provas.

Uma das medidas de segurança será a obrigatoriedade do uso de máscaras, pelos candidatos, ao longo da realização da prova do Exame Nacional do Ensino Médio.

Medidas de Segurança Enem 2020

De acordo com novos editais serão implementadas as medidas de segurança abaixo relacionadas:

  • Os editais n.ºs 54 e 55 determinam que deverão ser respeitados o distanciamento entre as pessoas e os protocolos de proteção contra a COVID-19 em procedimentos como ida ao banheiro e vistoria de materiais, lanches e artigos religiosos.
  • Também será obrigatório o uso de máscaras pelo acompanhante de mães que estiverem amamentando.
  • O participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde sua entrada até sua saída do local de provas, será eliminado do exame, exceto para os casos previstos na Lei n.º 14.019, de 2020.

Estrutura do Enem 2020

A estrutura do exame permanece com uma redação e 45 questões em cada prova das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias.

Resultado Enem 2020

Conforme já divulgado pelo MEC, o resultado do Enem será publicado no dia 29 de março de 2021 e posteriormente será iniciadas as inscrições para o Sisu 2021. (Portal do Vestibular)

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Governador descarta totalmente cancelar ano letivo de 2020: ‘Iria aumentar o abandono escolar’


O governador Rui Costa (PT) voltou a descartar, nesta segunda-feira (10), a possibilidade de anular o ano letivo de 2020 devido a pandemia do novo coronavírus. Com as aulas da rede estadual suspensas no início do ano letivo, em março, parte da comunidade escolar pede o cancelamento do ano como forma de evitar aulas aos sábados e em feriados para cumprir o calendário escolar.

Para Rui, anular o ano de 2020 por conta da Covid-19, poderia causar também o cancelamento do ano letivo em 2021. “Provavelmente não teremos baianos ou brasileiros vacinados em janeiro de 2021. Cancelar o ano letivo de 2020 é também praticamente cancelar 2021, uma vez que o vírus ainda deve estar circulando no país no próximo semestre”, apontou.

O petista sugeriu como melhor caminho para a situação, a retomada das aulas, com um protocolo rígido de segurança: “Quando a taxa de contaminação estiver menor, com menos leitos ocupados e muito menos óbitos, vamos anunciar o retorno das aulas”. Rui argumentou também que o cancelamento do ano poderia gerar um maior abandono escolar, devido ao aumento da idade do alunado em relação a série cursada.

“Vamos adotar as medidas no momento certo, com o máximo de segurança”, relatou o governador. Entre as medidas já anunciadas estão a divisão das turmas nas escolas estaduais pela metade com aulas intercaladas ao longo da semana, a instalação de ventiladores em todas as salas de aulas e o aumento do conteúdo que será passado como dever de casa. (Bahia Notícias)

Continue Reading

Educação

Enem 2020 será impresso em gráfica onde prova vazou em 2009


O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) anunciou em suas redes sociais nessa terça (4) que a Gráfica Plural será responsável pela impressão das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020.

As negociações chegaram as ser interrompidas pela Justiça por causa da falta da comprovação de requisitos de segurança, mas o contrato foi assinado na sexta-feira, 31 de julho.

A gráfica é a mesma de onde o exame foi vazado em 2009, provocando o adiamento da prova. Segundo investigações feitas pela Polícia Federal de São Paulo, os indiciados pelo vazamento foram contratados por um consórcio e trabalhavam dentro da gráfica, na conferência da impressão das provas.

Desde 2009, a gráfica RR Donnelley foi responsável pela impressão das provas, mas a empresa declarou  falência em abril de 2019. Agora, a Plural declarou que modernizou e adequou seus critérios de segurança desde o ocorrido.

O MEC anunciou recentemente que as provas impressas do Enem serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021, em adiamento anunciado por conta da pandemia da Covid-19. Já a versão digital do exame acontecerá e 31 de janeiro e 7 de fevereiro, também em 2021.

Segundo o órgão, foram confirmadas 5,8 milhões de inscrições para as provas desse ano, sendo 5,6 milhões de candidatos optantes pela a versão impressa e 96 mil, pela versão digital.

Fonte: CNN Brasil

Continue Reading

Educação

MEC autoriza aulas a distância até fim do ano em instituições federais do ensino médio técnico


O Ministério da Educação (MEC) publicou portaria que autoriza as instituições federais de educação profissional técnica de ensino médio a suspenderem as aulas presenciais ou substituí-las por aulas a distância até 31 de dezembro de 2020 devido à pandemia do novo coronavírus.

O texto, assinado pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, foi publicado no Diário Oficial da União, na madrugada desta terça-feira (4/8). A portaria entra em vigor a partir desta quarta (5/8). De acordo com o texto, as instituições de ensino podem utilizar as duas alternativas (aulas EaD ou suspensão) previstas “de forma coordenada, sempre que for possível e viável do ponto de vista estrutural, pedagógico e financeiro”. 

No entanto, as instituições que optarem pela suspensão das aulas presenciais deverão repô-las integralmente, para cumprir a carga horária total estabelecida no plano de curso aprovado. Segundo o texto, estas escolas poderão alterar os seus calendários, inclusive os de recessos e férias. Já as que optarem por substituir as aulas presenciais por encontros EaD terá a responsabilidade de definir as atividades curriculares a ser substituídas, disponibilizar ferramentas e materiais, acompanhar o desenvolvimento dos estudantes e a realização de eventuais avaliações.

A portaria prevê ainda que os alunos de cada curso deverão ser comunicados sobre o plano de atividades definido para o período, com antecedência de, no mínimo, 48 horas da execução das atividades. (AratuOn)

Continue Reading