Connect with us

Bahia

Covid-19: mortes ocorridas entre maio e julho são registradas apenas em agosto; Sesab explica

Foto: reprodução/Sesab

A Bahia registrou 74 novas mortes por Covid-19, nesta quinta-feira (20/8), mas isso não signfica que elas ocorreram nas últimas 24 horas. Um óbito do dia 14 de maio, por exemplo, foi registrado apenas hoje no boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Outras três aconteceram em junho, 13 em julho, e as demais entre os dias 2 e 19 de agosto, conforme tabela abaixo.

Imagem: reprodução/Sesab

De acordo com a Sesab, a existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se à sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

Ao toto, 4.685 pessoas já morreram em decorrência da Covid-19, desde o início da pandemia, representando uma taxa letalidade de 2,05%. Dentre os óbitos, 56,05% ocorreram no sexo masculino e 43,95% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 51,16% corresponderam a parda, seguidos por branca com 15,65%, preta com 15,20%, amarela com 0,85%, indígena com 0,13% e não há informação em 17,01% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 76,18%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (78,03%).

NOTIFICAÇÕES

Nas últimas 24 horas, foram registrados 3.937 casos da doença (taxa de crescimento de +1,8%) e 3.377 curados (+1,6%). Dos 228.596 casos confirmados desde o início da pandemia, 208.932 já são considerados curados, 14.979 encontram-se ativos e 18.564 são referentes a profissionais da saúde.

Os casos confirmados ocorreram em 413 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (31,59%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100 mil habitantes foram: Almadina (4.941,43), Dário Meira (4.547,15), Salinas da Margarida (4.257,36), Itapé (4.189,02) e Ibirataia (4.120,95).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 426.829 casos descartados e 86.582 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17h desta quinta-feira (20/8).

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático. (AratuOn)

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amargosa

Butatan deve cancelar acordo de compra de vacinas de Amargosa, Mutuípe e mais de 180 cidades


Após o Ministério da Saúde formalizar  acordo para a compra de 100 milhões de doses da CoronaVac,  o Instituto Butantan deve cancelar os acordos com os 184 municípios que declararam interesse em adquirir o imunizante. Mutuípe, Amargosa, Laje, Cruz das Almas e Vera Cruz na Bahia chegaram a firmar o acordo.

Segundo Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, todas as doses disponíveis serão repassadas à pasta, assim que a Anvisa aprovar o uso emergencial, para que sejam utilizadas no Plano Nacional de Imunização (PNI). O órgão deve analisar neste domingo (17) a autorização do uso emergencial para grupos específicos no país.

“O critério é populacional. Todos os estados vão receber da mesma maneira. O acordo com os municípios era para o caso de o Ministério se recusar a comprar a vacina, mas como firmamos a parceria isso não vai acontecer”, disse Dimas Covas, à CNN .

Leia a matéria original em Mídia Bahia

Continue Reading

Bahia

Governo da Bahia divulga plano de imunização com quatro etapas, confira:


O Governo da Bahia divulgou hoje (15) o plano de vacinação estadual, que prevê a imunização de 5,08 milhões de pessoas até maio. Dividido em quatro fases com duração de um mês cada, o plano segue a prioridade é dos grupos de risco. 

Confira as etapas (veja imagem detalhada no final)

Fase 1: trabalhadores da área de saúde; idosos com mais de 75 anos; brasileiros acima de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência; indígenas e comunidades tradicionais.
Fase 2: idosos de 60 a 74 anos em qualquer situação.
Fase 3: indivíduos com condições de saúde que estão relacionadas a casos mais graves de Covid-19.
Fase 4: professores; profissionais das forças de segurança e salvamento; funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

Segundo a Secretaria de Saúde da Bahia, durante a campanha de vacinação, a distribuição das vacinas ocorrerá utilizando 243 veículos entre caminhões e furgões refrigerados, bem como caminhonetes e aeronaves, contemplando as nove macrorregiões de saúde. O tempo de deslocamento será de até 48 horas, após a chegada das vacinas. 

Sobre a infraestrutura, o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, também esclareceu que inicialmente serão distribuídos 30 ultracongeladores que chegam a temperaturas de até -86° C para as vacinas de RNA para as nove macrorregiões de saúde. Cada um tem capacidade de 368 litros.

Leia a matéria original em Metro1

Continue Reading

Bahia

Governo da Bahia prorroga até 30 de janeiro decreto que proíbe shows e aulas

Foto : Paula Fróes/GOVBA

O Governo do Estado decidiu prorrogar o decreto que suspende shows e aulas nas unidades de ensino das redes pública e privada em toda a Bahia. A determinação será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) de amanhã (16) e vale até o dia 30 de janeiro de 2021.

O decreto proíbe ainda a realização de atividades com público superior a 200 pessoas, como passeatas, feiras, circos, eventos científicos, desportivos e religiosos.

Shows e festas, públicas ou privadas, seguem proibidos independentemente do número de participantes.

Cerimônias de casamento e solenidades de formatura podem ser realizadas desde que limitadas a até 200 pessoas.

Leia a matéria original em Metro1

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas