Connect with us

Saúde

Recorde de mortes por Covid-19 foi maior do que o registrado por boletins da Sesab

Foto: Camila Souza/GOVBA

No dia 24 de agosto o boletim oficial da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) registrou o que seria o número mais alto de mortes por Covid-19 em 24 horas na Bahia: 76. Mas o verdadeiro recorde ocorreu mais de um mês antes: exatamente no dia 12 de julho, pelo menos 77 pessoas morreram vítimas do novo coronavírus.

A notificação e a confirmação da causa da morte por Covid-19 não acontecem sempre imediatamente. Pelo contrário: apesar do apelo do governo do Estado para que as unidades de saúde informem sobre os casos imediatamente, a média dos últimos 7 dias foi de um atraso de 34 dias entre a morte e o registro oficial. Por esse motivo, desde que registrou recordes consecutivos de vítimas da doença, a Sesab passou a divulgar de forma mais evidente informações sobre o dia em que o óbito realmente ocorreu.

Por causa do atraso nas notificações – que são uma obrigação de cada unidade de saúde -, o número mais alto de mortes em um mesmo dia pode ser ainda maior. Por exemplo: os óbitos que ocorreram de fato no dia 12 foram registrados espalhados em 31 boletins diferentes, divulgados entre 13 de julho e 22 de setembro. Isso significa que novos casos podem ser confirmados nos próximos dias, tanto pela identificação de atrasos nas notificações quanto por uma reavaliação feita pela pasta.

Há também uma outra questão a ser considerada. O levantamento feito pelo Bahia Notícias tem como base os dados divulgados dia a dia pela Sesab, apesar de apresentar algumas diferenças nos números de acordo com a tabela compartilhada hoje pela pasta. No documento de Excel extraído no BI nesta terça-feira (22), constam 78 mortes no dia 12 de julho – o que pode indicar que houve alguma atualização posterior dos dados publicados pela secretaria. (Bahia Notícias)

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Butantan faz novo pedido de uso emergencial da CoronaVac


O Instituto Butantan fez no final da manhã de hoje (18) novo pedido para uso emergencial da CoronaVac. O pedido protocolado junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é para o uso de 40 milhões de doses do imunizante. Desse total, 4,8 milhões de doses já estão prontas. 

O pedido aprovado pela Anvisa na tarde de ontem (17) liberou o uso de 6,8 milhões de doses que vieram da China e já estão prontas para distribuição. A partir desta nova autorização o Instituto poderá intensificar a produção do imunizante utilizado para iniciar a vacinação no Brasil. 

Em coletiva de imprensa em São Paulo, o diretor do Butantan, Dimas Covas, explicou o processo. “Uma vez aprovada, a produção será feita de acordo com essa autorização. Não haverá necessidade de todo lote ser requisitado. (…) Poderíamos ter entrado com dois pedidos lá atrás. A Anvisa solicitou que primeiro terminasse um processo e depois aplicasse outro. A documentação é similar. Isso foi feito e esperamos que decisão seja feita no mais curto espaço de tempo, do ponto de vista da documentação serão os mesmos.”, disse o diretor. 

A expectativa do Instituto é duplicar a produção da vacina e chegar a 2 milhões de doses diárias. Fonte: Metro1

Continue Reading

Saúde

Sesab não vai divulgar número de doses destinadas aos municípios


Por uma questão de segurança, a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) não vai divulgar o número de doses da vacina contra a Covid-19 enviadas a cada um dos municípios baianos. O primeiro lote de imunizantes recebido pelo estado será de 376.600 doses.  A Sesab informou apenas que Salvador ficará com 45 mil doses.

Nesta fase serão vacinados profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 e em unidades de saúde de urgência e emergência, idosos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas.

Após a chegada na sede do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer) será iniciado o processo de separação e distribuição para os 417 municípios baianos.

As cidades previstas para receber aeronaves com doses da vacina ainda na noite desta segunda-feira (18) são Barreiras, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Vitória da Conquista e Paulo Afonso. Essas são chamas de cidades-polo e receberão os imunizantes que também atenderão a outros municípios. As vacinas direcionadas a Juazeiro chegarão através do aeroporto de Petrolina (PE). E em Lençóis chegarão as doses com vacinas direcionadas a Seabra, Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

Metade das vacinas que correspondem à segunda dose, prevista para ocorrer no prazo de um mês, serão armazenadas no Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi). Ficarão no local mais de 188 mil doses da Coronavac. (Bahia Notícias)

Continue Reading

Saúde

Vacinas da Covid-19 que serão distribuídas na Bahia vão ficar na sede do Graer


A sede do Grupamento  Aéreo da Polícia  Militar será o ponto de guarda das doses de vacinas que chegarão à Bahia. O local foi escolhido de maneira estratégica, com o objetivo  de facilitar a distribuição do material em todo o estado.

Câmaras frigoríficas já estão na sede da unidade. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), municípios distantes mais de 300 quilômetros da capital baiana terão as doses enviadas por aeronaves. As demais devem ser entregues por meio terrestre com escolta da Polícia Militar para garantir a segurança no deslocamento.

Na última sexta (15), o secretário da Segurança Pública do Estado, Ricardo Mandarino, participou de uma reunião com representantes da pasta de todo o Brasil e do Ministério da Saúde.

“Deixamos claro que estamos prontos para abrigar e escoltar a tão esperada vacina”, afirmou o gestor baiano. Toda a logística está preparada de forma conjunta e terá  as participações  das quatro forças de segurança. Fonte: Metro1

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas