Connect with us

Polícia

Justiça mantém prisão de PMs acusados de sequestrar advogado para extorquir R$ 15 mil

Foto: Divulgação

O juiz Horácio Moraes Pinheiro, da Vara de Auditoria Militar, negou pedido para revogar a prisão preventiva dos policiais militares Gustavo Nascimento Martinez e Edson Barbosa Júnior, acusados de sequestrar o advogado Deivisson Santos de Almeida e cobrar R$ 15 mil para libertá-lo.

O magistrado seguiu parecer do Ministério Público da Bahia (MP-BA), que defendeu a manutenção da prisão da dupla, que responde a ação penal pelo crime de extorsão mediante sequestro. No pedido, a defesa dos PMs alegou que a fase de instrução processual acabou porque réus já passaram por interrogatório, “não mais se justificando a manutenção da medida restritiva, mormente em razão de preencherem os demais requisitos legais para obtenção da suas liberdades.”

Para o juiz, no entanto, o crime pelo qual os dois são acusados é de “extrema gravidade”, e a prisão deles é “necessária para garantia da ordem pública”. Além disso, os réus teriam usado a estrutura da PM para realizar o sequestro, como uma viatura descaracterizada do Setor de Operação de Inteligência da Polícia Militar – Operação Apolo e armamento. Por isso, a continuidade da prisão é vista pelo magistrado como forma de aplicar a lei penal militar. 

Na decisão, o juiz afirmou, ainda, que a violência em Salvador está em “índice alarmante” e, por isso, é preciso a atuação da Justiça para manter custodiadas “as pessoas que se envolvem na prática de tais delitos – especialmente quando decorrente, em tese, de ação daqueles dos quais a sociedade espera proteção -, sob pena de o sentimento de impunidade desencadear uma série de novos delitos e aumentar a sensação de insegurança dos cidadãos.”

Caso sejam condenados, os PMs podem pegar de seis a 15 anos de prisão.

O CRIME
Segundo a denúncia do Ministério Público, aceita pela Justiça em junho deste ano, o caso aconteceu na noite de 30 de março deste ano. Gustavo e Edson abordaram, em via pública, o advogado Deivisson Santos de Almeida. 

Os PMs, narra o MP-BA, roubaram inicialmente R$ 850 da vítima e a obrigaram, ameaçando-a com uma arma, a entrar na viatura descaracterizada que utilizaram para fazer o sequestro. Eles exigiram, então, R$ 20 mil para libertar o advogado com vida. A vítima conseguiu entrar em contato com uma terceira pessoa e levantou a quantia de R$ 15 mil, que foi entregue aos sequestradores nas imediações do restaurante Rancho do Cupim, no bairro de Pituaçu. Após pagamento do valor, o advogado foi liberado. (Bahia Notícias)

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Chacina: quatro jovens são amarrados e executados na Bahia; irmãos estão entre as vítimas


Quatro homens, com idades entre 19 e 26 anos, foram mortos em uma chacina na terça-feira (20/10), entre os municípios baianos de Ipirá e Serra Preta. Einan Duarte Santos, de 19 anos; o irmão dele, Eiran Duarte Santos, de 21; Kelvys Silva Santana, 19; e Dêivide Luís dos Santos da Costa, 26, foram amarrados e executados.

De acordo com a titular da Delegacia Territorial (DT) de Serra Preta, e responsável pela investigação do caso, delegada Ludmilla Vilas Boas, o grupo foi imobilizado, já que os pés e mãos estava presos, além de terem sido amordaçados. Todos foram mortos com tiros de pistola 380, calibre 12, ponto 40.

Os irmãos e os outros jovens se conheciam, mas não há detalhes sobre as relações entre eles. A investigadora informou que três da vítimas são nascidas em Ipirá, mas residiam em Serra Preta, enquanto a quarta vítima é natural de Salvador. O crime ocorreu em uma ponte que faz a divisa entre as duas cidades.

A delegada disse, ainda, ao Aratu On, que há duas fortes linhas de investigação sobre a chacina, mas preferiu não dar mais informações sobre o caso, enquanto o processo estiver em andamento. Os corpos foram retirados pelo Serviço de Investigação em Local de Crime (Silc), que também efetuou a perícia. Fonte: AratuOn

Continue Reading

Polícia

Homem é preso suspeito de solicitar corrida e matar taxista dentro do veículo em Santo Antônio de Jesus


Um homem de 24 anos foi preso em flagrante suspeito de matar um taxista, dentro do veículo da vítima, em Santo Antônio de Jesus, cidade do recôncavo da Bahia, na segunda-feira (19). De acordo com a Polícia Civil, a prisão por latrocínio ocorreu duas horas após o crime.

Ainda segundo a polícia, o caso ocorreu durante uma corrida solicitada pelo suspeito para o bairro Cidade Nova II. A vítima foi identificada como Edvaldo de Andrade. Imagens de câmeras de segurança ajudaram os policiais na identificação do suspeito, que confessou ter matado o taxista.

Ainda de acordo com a polícia, munições, as roupas usadas no momento da ação e uma balança de precisão com resquícios de cocaína foram achados na casa do suspeito.

O suspeito foi levado para a delegacia da cidade onde foi autuado em flagrante por latrocínio, posse de munição e tráfico de drogas. O material apreendido foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), para ser periciado. O caso é investigado pela polícia. Fonte: G1 Bahia

Continue Reading

Polícia

Mulher é encontrada morta em Alphaville; marido é suspeito


A empresária Tarcila Maria Brandão Barreto foi encontrada morta na tarde deste domingo (18) por volta das 15h, em sua casa, no condomínio Alphaville 1, Residencial Itapuã, em Salvador. Segundo fontes próximas, ela teria sido morta a facadas pelo marido, que não teve identidade revelada.

Tarcila era proprietária da empresa N Barreto (Iglu Imóveis), de gestão e administração de propriedade imobiliária.

De acordo com a Polícia Civil (PC), uma equipe do Serviço de Investigação em Local de Crime (Silc), do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionada para verificar a ocorrência. Ainda não há confirmação sobre o autor do crime.

Por volta das 17h15 deste domingo, o corpo de Tarcila foi levado pelo rabecão para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IML), onde passará por necrópsia.

Em nota, a Polícia Militar (PM-BA) informou ao CORREIO que não foi acionada para essa ocorrência. A PC disse que a 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico) vai investigar as circunstâncias da morte. Fonte: Correio24horas

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook