Connect with us

Mundo

Policial acusado de matar George Floyd é libertado após pagar US$ 1 milhão de fiança

Foto : Handout/Hennepin County Jail/AFP

Derek Chauvin, ex-policial de Minneapolis, acusado pela morte do ex-segurança negro George Floyd, ganhou liberdade condicional nesta quarta (7) após pagar US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,6 milhões) de fiança.

Chauvin, 44 anos, foi flagrado em vídeo quando utilizou o joelho para sufocar e matar Floyd. O assassinato, ocorrido em maio, iniciou uma onda de protestos pelo fim do racismo e da violência policial em todo o mundo, mas principalmente nos EUA. 

Segundo os documentos da Justiça dos Estados Unidos, ele não poderá voltar ao trabalho policial e nem se aproximar da família de George Floyd. Também perderá sua licença para usar armas de fogo.

Chauvin e os outros três ex-agentes da polícia americana, indiciados como cúmplices, serão julgados em março. Ele pode pegar até 40 anos de prisão.

Leia a matéria original em Metro1

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Rússia começa a vacinar população contra Covid-19


A Rússia começou hoje (27) a vacinar a população contra o coronavírus. De acordo com o ministro da Defesa, Sergei Shoigu, os militares são os primeiros a tomar. O imunizante desenvolvido pelo país foi batizado de Sputnik V.

No total, mais de 400 mil soldados serão vacinados nesta campanha, lançada por determinação do presidente Vladimir Putin, disse Shoigu, citado no comunicado do Exército russo.

No início de setembro, o próprio ministro disse que se vacinou com a vacina russa Sputnik V, preparada pelo centro de pesquisas Gamaleya de Moscou, em parceria com o Ministério da Defesa. (Metro1)

Continue Reading

Mundo

Funcionário de funerária é demitido por tirar foto com o corpo de Maradona


Um funcionário da funerária que preparou o corpo de Diego Maradona, velado nesta quinta-feira (26) em Buenos Aires, foi demitido após a divulgação de uma foto em que ele aparece ao lado do caixão aberto, tocando o rosto do astro do futebol argentino.

Maradona morreu aos 60 anos na quarta-feira (25) após sofrer uma parada cardiorrespiratória em casa, na cidade de Tigre.

O dono da funerária argentina pediu desculpas à família de Maradona e disse, em entrevista ao site da emissora Todo Noticias, do grupo Clarín, que o funcionário foi “despedido imediatamente”.

A imagem do agente funerário fazendo sinal de positivo, com o caixão aberto, enquanto tocava o rosto de Maradona começou a viralizar no final da manhã de quinta em diversos perfis no Twitter e em grupos do WhatsApp.

O advogado e amigo de Maradona, Matias Morla, mostrou sua perplexidade com o caso e disse, em uma rede social, que o funcionário é “um canalha”, e que não descansará “enquanto ele não responder por essa aberração”.

“Por conta da viralização da imagem de Diego em seu leito de morte, eu vou pessoalmente encontrar quem foi o canalha que tirou essa foto”, disse o advogado. “Todos os responsáveis por essa covardia vão ter que pagar.” (G1)

Continue Reading

Mundo

Mundo quebra mais um recorde de mortes por Covid-19: mais de 12 mil vidas foram perdidas em um dia

Foto: Universidade Jonh Hopkins

O mundo registrou um novo recorde negativo na terça-feira (14/11): com 12.785 óbitos em 24 horas, esse passou a ser o dia com mais mortes pela Covid-19 em todo o planeta. A maior marca anterior era de 11.840 e havia sido atingida na última sexta-feira (20/11), o que pode sinalizar uma nova onda ainda mais perigosa. 

No total, já são mais de 1,4 milhão de vidas perdidas, segundo os dados da Universidade Jonh Hopkings. Cerca de 200 mil novas mortes foram adicionadas apenas neste mês de novembro.

O ranking da universidade mostra os Estados Unidos como o país mais afetado pela doença, com 2.146 mortes apenas nas últimas 24 horas. O Brasil tem mais de 170 mil mortes desde o início da pandemia e aparece na segunda posição dos países mais afetados. Depois, aparecem Índia (134 mil), México (102 mil) e Reino Unido (55,9 mil). 

Em relação ao número de casos, o total chega a mais de 60 milhões. Neste ranking, o Brasil está em terceiro, com 6,1 milhões de testes positivos, atrás de Estados Unidos (12,5 milhões) e Índia (9,2 milhões).

Leia a matéria original em AratuOn

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook