Connect with us

Bahia

Em 15 dias, Bahia já registra mais focos de incêndio que em outubro de 2019

A Bahia registrou, em 15 dias deste mês, mais focos de incêndios do que em todo outubro do ano passado, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Anualmente, é comum o aumento de queimadas no estado entre os meses de setembro e dezembro, devido ao período de seca.

Do primeiro dia de outubro até agora, foram detectados 2.847 focos de calor, número 59,6% maior do que o registrado nos 31 dias de outubro de 2019 (1.783 focos), e mais que o dobro em relação ao mesmo período de 2018 (1345 focos). 

Segundo a Secretaria do Meio Ambiente (Sema), devido a fatores climáticos, desde o último ano especialistas alertavam para a possibilidade de acontecer um incêndio tão grande quanto o que devastou 51 mil hectares de área florestal na Chapada Diamantina, em 3 meses de 2015. 

Neste ano, até o momento, os maiores incêndios aconteceram no município de Barra, no oeste do estado, e nas cidades de Mucugê e Andaraí, na região da Chapada Diamantina, mas nenhum atingiu as mesmas proporções do observado no ano de 2015. Ainda de acordo com a Sema, apesar do fogo ter sido controlado nessas duas áreas, o alerta para novas ocorrências permanece até dezembro.

Os focos acontecem nesse período do ano, conhecido como período do fogo, devido à biomassa combustível no solo, altas temperaturas e baixa umidade, o que contribui para o surgimento de focos de calor na maioria das localidades do território baiano. A recomendação da Sema é que a população evite iniciar queimadas, uma vez que é mais fácil atingirem grandes proporções. 

Na comparação com outros estados, neste mês, segundo dados observados até ontem (14) pelo Inpe, a Bahia é o terceiro que mais registrou queimadas, com 2847 focos de incêndio, ficando atrás apenas de Mato Grosso (4184) e Pará (3445). 

No último sábado (10), o governo da Bahia decretou Situação de Emergência em 73 municípios atingidos pelos incêndios florestais, que estão situados nos Territórios de Identidade Bacia do Paramirim, Bacia do Rio Corrente, Bacia do Rio Grande, Chapada Diamantina e Velho Chico. O decreto tem vigência de 90 dias. Fonte: Metro1

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Governador Rui Costa é vacinado contra a Covid-19

Por conta do diagnóstico de hipertensão arterial, o governador Rui Costa foi vacinado  aos 58 anos contra a Covid-19, na tarde desta sexta-feira (7). A imunização em uma Unidade de Saúde da Família, no bairro da Federação, em Salvador. 

Ao receber a dose da Pfizer, o governador comentou que deseja que esse momento chegue o mais rápido possível para toda a população. “Hoje é um dia muito especial para mim e vou continuar trabalhando dia após dia para proporcionar essa emoção para todas as pessoas. Só com mais vacinas para voltar à normalidade”. Fonte: Metro1

Continue Reading

Bahia

Defeito na “instalação interna” fez vazar água em hospital de campanha da Fonte Nova, diz Embasa

O vazamento de água no hospital de campanha da Arena Fonte Nova, que provocou o desabamento parcial do teto de gesso em uma das alas, foi provocado por “instalações internas da estrutura”. A informação foi passada pela Embasa em contato com o Metro 1. Ainda de acordo com a empresa, a “própria administração do hospital realizou a contenção do vazamento”.

Procurada, a Arena Fonte Nova disse que não responderia sobre esse assunto. 

Cerca de 30 pacientes, em estado grave da covid-19, precisaram ser removidos para outras alas. Sete ambulâncias do Samu (Serviço de Antendimento Móvel de Urgência) estiverem no local, mas não precisam ser usadas, uma vez que os pacientes foram removidos dentro do próprio hospital.

De acordo com a assessoria das Obras Sociais Irmã Dulce, que administra o hospital de campanha, ninguém ficou ferido com o desabamento parcial do teto de gesso. Trinta leitos precisaram ser interditados. (Metro1)

Continue Reading

Amargosa

Amargosa oficializa o cancelamento do São João de 2021

 A prefeitura de Amargosa confirmou nesta sexta-feira (7) que não vai realizar São João este ano, novamente, por conta do contexto da pandemia na cidade e em todo país. O foco agora deve ser nas medidas de prevenção e cuidados com a população, diz a gestão.

“A Prefeitura de Amargosa tem se mostrado assertiva em suas ações contra a covid, mas mesmo assim, a situação mundial ainda é preocupante”, diz a nota divulgada. O texto encerra com a expectativa de que em 2022 a festa possa voltar a ser realizada.

No final de abril, além de Amargosa, outros gestores assinaram um documento informando o cancelamento dos festejos de São João e São Pedro: os prefeitos de Irecê, Piritiba e Itaberaba. O documento lembrava do baixo índice de imunização alcançado até agora, o tempo mínimo de planejamento necessário para organizar um evento do porte do São João e a responsabilidade de evitar o colapso do sistema de saúde de cada município. (Correios)

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas