Connect with us

Economia

Governo quer autorizar mais recursos para empréstimos no Pronampe ‘em breve’, diz secretário

O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, afirmou hoje (16) que a área econômica trabalha em uma nova rodada do Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

“O governo está trabalhando intensamente para apoiar nossas micro e pequenas empresas. Já estamos trabalhando em um nova tranche [rodada] do Pronampe. Ainda existe dinheiro, não acabou ainda, mas assim que acabar queremos disponibilizar uma nova tranche. Não é por falta de recursos que o programa não atingiu um número maior de empresas”, declarou o secretário em evento do programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade, no Espírito Santo (ES).

Segundo Carlos da Costa, a terceira fase do Pronampe “virá em breve, com mais alavancagem — valor das garantias do Tesouro Nacional permitirá um volume maior de empréstimos”.

O programa é considerado o principal auxílio para micro e pequenas empresas lançado durante a pandemia e já contou com duas fases. Fonte: Metro1

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Valor médio do Bolsa Família dobrado: Governo Federal começa articulações para aprovação do projeto

O Governo Federal entregou, nesta segunda-feira (2/8), a Proposta de Emenda à Constituição que reformula o Bolsa Família e aumenta o valor das parcelas. De acordo com a proposta, os beneficiários receberão, em média, R$ 400. 

O valor pretendido pela cúpula do Palácio do Planalto é muito acima do pretendia a equipe econômica, que era pouco mais de R$ 250, mas abriu a possibilidade de reajuste o programa assistencial em R$ 300. No entanto, o Ministério da Economia está preocupado com a retirada do dinheiro para o pagamento do benefício. 

POPULARIDADE

Precisando de popularidade às vésperas das eleições de 2022, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) acredita que o reajuste do Bolsa Família poderá angariar votos de beneficiários e reverter os índices de votos das pesquisas.

Não à toa, o governo mandou sua linha de frente para a negociação do novo benefício aos congressistas. O ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, e a secretária de Governo, Flávia Arruda, ex-parlamentares e que possuem trânsito nos corredores do Congresso Nacional. 

Para viabilizar o alto reajuste do benefício, os parlamentares precisarão diminuir gastos da União, mas a medida encontra resistência dos congressistas. Na última tentativa do governo de alterações no programa social, o Ministério da Economia sugeriu mexer em precatórios, entretanto a notícia foi mal recebida pelo mercado financeiro.

ALTERAÇÕES

Ainda não há a confirmação sobre quais as alterações que serão feitas e nem a quantidade de novos beneficiários do Bolsa Família. Em todo o Brasil, quase 14 milhões de pessoas são atendidas, que paga um valor médio de R$ 192.

Durante a pandemia, o auxílio emergencial inicial de R$ 600 colocou a popularidade do presidente lá em cima. Com a diminuição do valor para R$ 250, em média, a avaliação positiva do presidente despencou. Fonte: AratuOn

Continue Reading

Economia

Trabalhadores nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em fevereiro podem sacar, a partir de hoje (3), a quarta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 18 de julho.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O saque originalmente estava previsto para ocorrer em 17 de agosto, mas foi antecipado em duas semanas por decisão da Caixa. Segundo o banco, a adaptação dos sistemas tecnológicos e dos beneficiários ao sistema de pagamento do auxílio emergencial permitiu o adiantamento do calendário.

Pandemia

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas, R$ 150.

Leia mais em Agência Brasil

Continue Reading

Economia

Auxílio Emergencial: Caixa libera saques e transferências da quarta parcela a nascidos em janeiro

A Caixa Econômica Federal (Caixa) libera nesta segunda-feira (2) os saques e transferências da quarta parcela do Auxílio Emergencial aos beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família nascidos em janeiro, que receberam a parcela em poupança social digital no dia 17 de julho.

O pagamento da quarta parcela do auxílio terminou em 30 de julho tanto para esse público quanto para quem faz parte do Bolsa Família.
Os pagamentos das próximas 3 parcelas, no entanto, ainda não tiveram as datas definidas. A prorrogação do benefício até outubro deste ano foi aprovada no início de julho.

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/. Fonte: AgBrasil.

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas