Connect with us

Mundo

Covid-19: França ultrapassa 2 milhões de casos; Itália tem maior número de mortes em 7 meses

Foto : Diego Vara / Agência Brasil

A França ultrapassou a Rússia como o quarto país com mais casos de coronavírus no mundo e superou os 2 milhões de infectados, segundo a Universidade Johns Hopkins.

O país é um dos mais afetados pela segunda onda de contágio na Europa e está em sétimo entre as nações com maior número de mortes. Já a Itália registrou 731 óbitos por Covid nas últimas 24 horas, o pior número desde o início de abril, e 32.191 novos infectados.

Para tentar conter o vírus, o governo italiano decretou até 3 de dezembro um toque de recolher nacional entre as 22h e as 5h, restringiu o horário dos restaurantes e fechou cinemas, teatros, ginásios ou piscinas. O governo francês também adotou medidas de restrição desde o fim de outubro.

Leia a matéria original em Metro1

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Explosão em Madri deixa ao menos três mortos


Ocorreu hoje (20), por volta das 11h (horário de Brasília), uma explosão em prédios, ao lado de um lar de idosos, no centro de Madri, capital da Espanha. A tragédia deixou pelo menos três mortos e vários feridos, segundo fontes policiais. A suspeita é de que a causa tenha sido um escapamento de gás.

De acordo com o jornal El País, a situação demoliu completamente os três andares superiores de um dos imóveis. O acidente causou um incêndio, que está sendo apagado por bombeiros.

A explosão foi próxima a uma residência de idosos Los Nogales La Paloma. Um porta-voz do local informou que nenhum residente ou funcionário foi ferido. Todos eles foram levados para um hotel nas proximidades.

Além dele, outro edifício, próximo ao monumento Puerta de Toledo, foi destroçado com o forte impacto. No prédio funciona uma escola católica. As ruínas atingiram outros três imóveis.

Leia a matéria original em Metro1

Continue Reading

Mundo

Joe Biden toma posse nesta quarta-feira como presidente dos EUA


Enxugando as lágrimas, o presidente eleito dos EUA, Joe Biden, despediu-se emocionado de seu estado natal, Delaware, na terça-feira, 19, antes de seguir para Washington na véspera de sua posse.

“É profundamente pessoal que nossa jornada para Washington comece aqui”, disse Biden depois de esfregar um dos olhos enquanto se dirigia a dezenas de convidados em uma base da Guarda Nacional chamada em homenagem a seu falecido filho Beau. “Só lamento que ele não esteja aqui”, disse Biden, referindo-se a Beau, que morreu de câncer em 2015.

Biden tomará posse como 46º presidente dos Estados Unidos ao meio-dia desta quarta, 20, substituindo o republicano Donald Trump, cuja caótica presidência de quatro anos deixou a população norte-americana profundamente dividida.

O democrata de 78 anos também abordou sua própria mortalidade – uma direção incomum, visto que ele está prestes a assumir o comando da nação mais poderosa do mundo.

Ao chegar a Washington na véspera da sua posse, Biden prestou uma breve homenagem aos mais de 400 mil norte-americanos que perderam a vida para o novo coronavírus.

“Às vezes é difícil recordar, mas é assim que curamos. É importante fazer isso como nação”, disse Biden em declarações em torno do espelho d’água, onde luzes foram acesas como um memorial para aqueles que se foram.

Segurança

Um grande aparato de segurança foi montado para a posse. Doze soldados da Guarda Nacional dos Estados Unidos foram excluídos do dispositivo de segurança da posse, após uma investigação sobre possíveis vínculos com extremistas, informou o Pentágono.

Dos 12 removidos, dois foram por “comentários ou textos inapropriados”, disse a jornalistas o comandante da Guarda Nacional, general Daniel Hokanson, que se recusou a especificar a natureza dos comentários.

As verificações de quem vai monitorar as cerimônias de quarta-feira foram decididas após a violenta invasão do Congresso há duas semanas. As autoridades temem que extremistas tenham se infiltrado nas forças de segurança durante a posse do líder democrata.

Os dois militares cujos comentários foram considerados inadequados já estavam em Washington quando foram apontados ao comandante da Guarda Nacional; um por um superior hierárquico e um por uma fonte anônima, contou Hokanson. Ambos deixaram a cidade.

A eliminação dos outros dez “não teve nada a ver com os incidentes no Capitólio ou com a preocupação de muitas pessoas sobre o extremismo”, disse o porta-voz do Departamento de Defesa, Jonathan Hoffman, sem dar detalhes. O FBI, por sua vez, disse na segunda-feira que revisaria os antecedentes dos reservistas destacados na cerimônia.

Leia a matéria original em A Tarde

Continue Reading

Mundo

Terremoto de magnitude 6,4 atinge a Argentina


Um terremoto de magnitude 6,4 atingiu a província de San Juan, no oeste da Argentina, próximo da fronteira com o Chile, na noite desta segunda-feira (18), de acordo com o Instituto Geológico dos EUA (USGS, na sigla em inglês).

O epicentro do terremoto ocorreu às 23h46 (horário de Brasília) a 29 km a sudoeste da região de Pocito e a 20 km de profundidade. Dados do USGS mostram também que uma série de tremores de magnitude inferior, entre 4,0 e 5,3, foram registrados nos minutos seguintes.

Segundo o jornal argentino Clarín, o tremor foi sentido em diversas regiões do país, como nas províncias de Mendoza, Córdoba, Santa Fé, La Rioja e Buenos Aires, inclusive em bairros da capital.

Em comunicado divulgado na madrugada desta terça-feira (19), o governo de San Juan informou que nenhuma morte foi registrada até o momento, mas que três pessoas, duas crianças e um adulto, ficaram feridas.

O governador de San Juan, Sergio Uñac, foi às redes sociais para “transmitir calma” e pedir que todos coloquem em prática as medidas aprendidas para evitar acidentes enquanto o impacto do terremoto é avaliado.

Em conversa com jornalistas, Uñac afirmou que suspendeu o plano de vacinação contra a Covid-19 na província nesta terça-feira (19), informa o Clarín.

Leia a matéria original em G1

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas