Connect with us

Famosos

New York Times publica obituário de Jotinha: ‘WhatsApp King’


Um dos jornais mais importantes do mundo, o americano The New York Times produziu um obituário do humorista baiano “Jotinha”, que faleceu no início do mês, por conta do novo coronavírus (reveja aqui). Como forma de relembrar a trajetória do artista, o veículo apresentou o início da carreira do “Little J”.

“Quando alguém em 2016 enviou uma mensagem para um grupo de WhatsApp brasileiro zombando da baixa estatura e voz alta de José Luiz da Silva, o Sr. da Silva viu e deu a outra face – com um resultado surpreendente”, diz a matéria.

O jornal conta que as respostas de Jotinha no Whatssapp atingiram algumas pessoas que começaram a compartilhá-la com outros grupos. “Ao final do dia, ele recebeu 3.600 mensagens no aplicativo”, pontua.

“Políticos, jogadores de futebol e animadores populares que trabalharam com Jotinha lamentaram sua morte”, conta o obituário.

A matéria faz parte de uma série do jornal sobre pessoas que morreram na pandemia do coronavírus.

Leia a matéria original em Bahia Notícias

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Famosos

Demitida do SBT, Lívia Andrade assina com a Globo e comanda reality musical


Demitida do SBT no início de outubro, a apresentadora já está em novo projeto: Um reality show no canal Multishow, do grupo Globo.

O programa “Próximo Nº1 VillaMix” busca escolher um novo nome para a indústria do sertanejo.

O programa já teve o primeiro episódio exibido, mas somente no Youtube. A partir do segundo será exibido no canal fechado.

A cada final de semana dois artistas -ou duplas- se apresentam e o vencedor é apadrinhado por um sertanejo famoso. Entre os nomes, Luan Santana, Gusttavo Lima, César Menotti e Fabiano e Matheus e Kauan.

A loira fica responsável pelos bastidores e redes sociais, enquanto Mariana Rios apresenta os candidatos e anuncia os vencedores. (Varela)

Continue Reading

Famosos

Sergio Moro começa a advogar com produção de pareceres e fatura R$ 750 mil

Foto: Agência Brasil

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro começou a advogar, com a produção de parecer jurídicos. Segundo o jornal O Globo, Moro já faturou R$ 750 mil com três peças, uma delas, contra a Vale, em um caso de fraudes financeiras.  

Nesta segunda-feira (16), o escritório Warde Advogados, que reúne expoentes como o ex-diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello e o ex-ministro da Transparência, Valdir Simão confirmou sua primeira encomenda a Moro. 

“Warde Advogados, devidamente autorizado por seu cliente, informa que contratou, a pedido do empresário israelense Benjamin Steinmetz, parecer do ex-ministro Sergio Moro em um litígio transnacional, que se estabelece prioritariamente em Londres”, diz a nota da banca de advocacia. 

Leia a matéria original em Bahia Notícias

Continue Reading

Famosos

Filha do cantor Belo é presa com outras 12 mulheres sob acusação de integrar quadrilha de golpes eletrônicos

Foto: reprodução / instagram

A filha caçula do cantor Belo, Isadora Alkimin Vieira, de 21 anos, foi uma das 12 mulheres presas, nesta última quarta-feira (11/11), pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD). De acordo com o jornal Extra, ela é acusada de integrar uma quadrilha especializada em golpes por meio eletrônico, ligada à maior facção criminosa do Estado do Rio.

Belo, que tem outros três filhos, se disse “muito surpreso e arrasado” com a prisão da caçula, que é estudante de Odontologia. ” Eu não sabia de absolutamente nada, falei com ela semana passada por telefone e ainda perguntei de tudo, da faculdade e tal. Dei sempre todo suporte como pai, pensão, faculdade, educação e amor. Me sinto muito triste e quero ser respeitado nesse momento “, disse ele.

Segundo a Polícia, Isadora e outras 11 mulheres são suspeitas de serem as responsáveis por induzir as vítimas a repassarem seus dados bancários e a entregarem seus cartões a outros integrantes do grupo, no caso, motoboys que pegavam os objetos, para, posteriormente, serem utilizados. Estima-se que o valor com os golpes varie entre R$ 600 mil a R$ 1 milhão por mês.

A prisão da quadrilha, na manhã desta quarta, foi feita em flagrante. Através de uma denúncia anônima, policiais da DCOD encontraram, em um endereço na Barra da Tijuca, Zona Oeste, a “central” de golpes. Com Isadora, foi apreendido um iPhone avaliado em R$ 4 mil e um notebook. Ela vai responder judicialmente pelo crime de organização criminosa.

O setor de inteligência da Delegacia Especializada apontou que os líderes de facção criminosa, que atua no Complexo da Maré, têm utilizado as fraudes bancárias como um novo ramo e braço para abastecer o tráfico de drogas e diversificar as atividades ilícitas já praticadas pelo grupo. De acordo com as investigações, existem núcleos operacionais em diversos endereços da cidade, inclusive no interior das comunidades.

Leia a matéria original em AratuOn

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook