Connect with us

Brasil

Brasil tem 191.207 mortes por Covid-19, diz consórcio de imprensa

Foto : Jefferson Peixoto/Secom

O Brasil contabiliza 191.207 óbitos e 7.486.094 contaminações em decorrência da Covid-19, de acordo com boletim das 13h divulgado hoje (28) pelo consórcio de veículos de imprensa – formado por O Globo, Extra, G1, Folha de S.Paulo, Uol e O Estado de S. Paulo.

Ontem (27), às 20h, o balanço indicou 191.146 mortes confirmadas, sendo 331 em 24 horas. 

A variação da média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de -4% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de estabilidade nas mortes por coronavírus. Dos 26 estados do país, 12 alcançaram estabilidade no número de óbitos – entre eles a Bahia. 

Leia a matéria original em Metro1

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Pazuello é denunciado ao MPF por gastar R$ 90 milhões com cloroquina e só 9% de verbas para vacina

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) foi acionado contra o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para investigar possível ato de improbidade administrativa.

A denúncia foi feita pelo candidato derrotado ao Estado de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL). Ele questiona a pasta ter gasto apenas 9% das verbas liberadas para compra de vacina enquanto investiu mais de R$ 90 milhões para a compra de cloroquina e outros remédios sem eficácia comprovada contra a Covid-19.

No documento entregue ao MPF, Boulos fala em omissão ilegal e violação da moralidade e eficiência administrativa. Com informações da coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Leia a matéria original em Bahia.Ba

Continue Reading

Brasil

Vítima de violência doméstica pede socorro em extrato bancário e funcionário consegue chamar a polícia

Foto: divulgação/PM-DF

Uma mulher de 27 anos que estava sendo mantida em cárcere privado pelo companheiro conseguiu ser resgatada depois de improvisar um pedido de socorro escrito em um extrato bancário. Ela conseguiu entregar o bilhete ao funcionário da agência, que chamou a polícia.

O caso aconteceu em Sobradinho, a 30 km de Brasília, na última segunda-feira (1/3). Segundo a Polícia Militar (PM) informou ao Uol, a vítima aproveitou a ida à agência da Caixa Econômica Federal – onde sacaria o benefício do Bolsa Família – para fazer a denúncia. Em um pedaço de papel, ela escreveu “você pode me ajudar?”, e desenhou um ‘X’, que é o símbolo de pedido de socorro da campanha de combate à violência doméstica no DF.

A mulher ainda escreveu que o agressor estava do lado de fora da agência esperando por ela, e anotou no verso do papel o endereço onde estava sendo mantida presa. Além disso, explicou que, se ninguém atendesse à porta, era para insistir porque o homem poderia fingir que não estava em casa. 

O sargento Sérgio Borges, da Polícia Militar do Distrito Federal, contou que o bancário recebeu o pedido de socorro com discrição e avisou a PM assim que a mulher saiu da agência. “Ele tinha uma amiga que é policial e repassou tudo para ela, que já mandou uma viatura para o endereço. A gente chegou lá por volta das 14h30, meia hora depois do chamado”, narra.

Quando a equipe chegou ao endereço indicado, o agressor não estava em casa. A mulher foi resgatada com os dois filhos, uma menina de três anos e um bebê de aproximadamente um ano. O trio foi levado a um abrigo. Segundo a PM, a mulher contou que sofria constantes agressões verbais e era impedida de sair de casa. O homem ainda está foragido.

Leia a matéria original em AratuOn

Continue Reading

Brasil

Brasil registra 1.786 mortes em 24 horas; total chega a 261 mil


O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta quinta-feira (4).

O país registrou 1.786 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas – uma ligeira queda em relação aos dois dias anteriores, que foram recordes desde o início da pandemia – chegando ao total de 261.188 óbitos desde seu começo. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 1.361, esta ainda em alta. A variação foi de 30% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

Já são 43 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil, 7 dias acima de 1,1 mil, e pelo quinto dia a marca aparece acima de 1,2 mil. Foram seis recordes seguidos de sábado até aqui. Veja a sequência da última semana na média móvel:

  • Sexta-feira (26): 1.148
  • Sábado (27): 1.180 (recorde)
  • Domingo (28): 1.208 (recorde)
  • Segunda-feira (1º): 1.223 (recorde)
  • Terça-feira (2): 1.274 (recorde)
  • Quarta-feira (3): 1.332 (recorde)
  • Quinta-feira (4): 1.361 (recorde)

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 10.796.506 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 74.285 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 57.517 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de 27% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de alta também nos diagnósticos.

Dezesseis estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: PR, RS, SC, SP, DF, GO, MS, AC, TO, AL, BA, CE, MA, PB, PI, RN e SE. Fonte: G1.

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas