Connect with us

Brasil

São Paulo confirma dois casos de nova variante do coronavírus identificada no Reino Unido


A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo confirmou nesta segunda-feira, 4, os dois primeiros casos no estado da variante do novo coronavírus identificada inicialmente no Reino Unido. “A investigação epidemiológica sobre ambos os casos está em andamento e, por isso, não há mais detalhes sobre quadro clínico e sintomas apresentados pelos pacientes”, afirma disso o comunicado oficial.

A confirmação foi feita pelo Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz, que é vinculado à pasta estadual, após o sequenciamento genético de amostras encaminhadas pelo laboratório privado Dasa no sábado, 2.

Os casos confirmados da nova variante são de duas pessoas residentes na cidade de São Paulo: uma mulher de 25 anos que teve contato com viajantes que passaram pelo Reino Unido e um homem de 34 anos que, segundo a secretaria da Saúde, se contaminou ao ter contato com esta primeira paciente.

Ambos os casos são da linhagem B.1.1.7, variante que já foi registrada em pelo menos outros 17 países. Ela tem mutações que afetam a maneira como o vírus se fixa nas células humanas e é 56% mais contagiosa.

Leia a matéria original em A Tarde

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Auxílio emergencial de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375: Veja quanto cada um vai receber


Os beneficiários do auxílio emergencial devem receber valores diferentes nessa nova rodada. Embora o governo federal tenha estabelecido a parcela em R$ 250, mulheres chefes de família devem receber um benefício maior, enquanto pessoas que moram sozinhas devem ganhar menos.

Os valores detalhados para cada faixa deverão ser divulgados com a publicação da Medida Provisória (MP) que vai viabilizar o pagamento de quatro novas parcelas. Se mantiver o texto atual, o benefício poderá chegar a R$ 375 mensais.

Dessa vez, a previsão é que cada família receba somente um benefício, ao contrário do que ocorreu no ano passado. Em 2020, até dois membros de cada núcleo familiar poderiam ser aprovados para o auxílio. A medida, segundo o governo, visa reduzir os gastos com o programa.

A expectativa é que os pagamentos do auxílio retornem no dia 18 de março para os beneficiários do Bolsa Família, e até o fim do mês para os demais aprovados.

Quanto cada beneficiário vai receber?

Os critérios para receber continuam sendo os mesmos: renda de meio salário mínimo por pessoa (R$ 550) ou de até três salários mínimos (R$ 3.300) para toda a família. De acordo com fontes do governo federal, as novas faixas de valor serão as seguintes:

  • R$ 250: base paga a famílias com duas ou mais pessoas, exceto chefiadas por mulheres.
  • R$ 375: para famílias chefiadas por mulheres. Em 2020, o valor do auxílio emergencial para mães chefes de família correspondeu ao dobro do pago aos demais beneficiários.
  • R$ 150: famílias de apenas uma pessoa, ou seja, pessoas que vivem sozinhas. O valor poderá ser de R$ 125 ou R$ 175, ainda a ser definido pelo governo.

Quem não pode receber

Além de cumprir os requisitos de renda citados anteriormente, o cidadão não poderá receber nenhum tipo de benefício do governo para ter acesso às quatro novas parcelas do auxílio emergencial.

Também não entrarão nessa nova rodada os servidores públicos, militares e trabalhadores que atuam com carteira assinada.

Aprovação do Congresso

A pretensão do Ministério da Economia é desembolsar no máximo R$ 40 bilhões para custear o auxílio emergencial em 2021. A perspectiva é que o programa custe por volta de R$ 30 bilhões. Além de cortar o número de beneficiários e de parcelas para enxugar os gastos com o programa, há estudos para reduzir o valor pago a pessoas que moram sozinhas.

Para que possa ser criado por meio de uma MP, ainda é necessário obter a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial pelo Congresso. A PEC Emergencial dá o aval para uma nova rodada do auxílio e cria ferramentas para um futuro ajuste fiscal.

Fonte: editalconcursobrasil.com.be

Continue Reading

Brasil

Brasil vacinou 8,1 milhões de pessoas, diz consórcio de imprensa


Um total de 8.135.403 pessoas já receberam a primeira dose do imunizante contra o coronavírus no Brasil, segundo o balanço da vacinação divulgado na noite de ontem (6) pelo consórcio de veículos de imprensa. Com isso, 3,84% da população do país já foi vacinada contra a Covid-19.

A segunda dose foi aplicada em 1,27% da população do país: 2.686.585 pessoas. No total, 10.821.988 doses foram aplicadas na nação brasileira (64,61% das doses recebidas pelos estados).

Na Bahia, 540.532 pessoas receberam a primeira dose (3,62% da população do estado). Destas, 162.561 tomaram a segunda (1,09%). Foram utilizadas 703.093 vacinas para a ação. Desde o início da imunização, foram entregues ao estado 1.111.200 vacinas. (Metro1)

Continue Reading

Brasil

Vacina de Oxford: Ministério da Saúde corta 35% das doses previstas para março


O Ministério da Saúde voltou a diminuir a previsão de entrega de vacinas contra a Covid-19 para março. O cronograma inicial informado em fevereiro estimava a distribuição de 46 milhões de doses e, agora, devem chegar 30 milhões – 35% a menos.

Na última sexta-feira (5), a pasta já havia anunciado o plano com oito milhões de vacinas a menos do que o número inicial, com 38 milhões de doses. Ontem (6), o ministério fez mais um corte, deixando a previsão em 30 milhões de doses.

Até ontem (6), o Brasil vacinou 8.135.403 pessoas contra o coronavírus, de acordo com o boletim divulgado pelo consórcio de veículos de imprensa. Este número corresponde a 3,84% da população brasileira. (Metro1)

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas