Connect with us

Mutuípe

Acusado de feminicídio cometido em dezembro de 2020 é preso em Mutuípe


Um homem de 20 anos, acusado pelo feminicídio de Sandra de Jesus Santos, na cidade de Mutuípe, no Vale do Jiquiriçá,  foi preso nesta terça-feira (19). O crime foi cometido em dezembro do ano passado. 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), agentes  da Delegacia Territorial (DT) do município cumpriram o mandado de prisão temporária do acusado, que  estava internado em uma unidade de saúde após ter sofrido uma tentativa de homicídio  quando tentava fugir da cidade. 

A prisão ocorreu após o suspeito obter alta médica.  A delegada Corina Lopes de Oliveira, que está à frente do caso,  destacou que o inquérito está em fase de conclusão. “Já solicitamos que a prisão dele seja convertida em preventiva”, disse. O homem será encaminhado para o sistema prisional.

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mutuípe

Mutuípe: morre ex-vereador Júnior Barbosa, aos 55 anos


Morreu na manhã deste domingo (21), no Hospital do Subúrbio, em Salvador, o ex-vereador Mutuípe Hélio de Sousa Barbosa Júnior, 55 anos, conhecido como Junior de Lelinho, ou Júnior Barbosa.

Ele estava internado em estado grave após sofrer dois Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC), e chegou e ter suspeita de covid-19, descartada após resultado de exame.

Barbosa foi eleito vereador em 2000 pelo Partido Liberal (PL), quando obteve 392 votos, fez oposição ao primeiro mandato de Carlinhos (PT), quatro anos depois tentou permanecer na câmara, disputando pelo Partido Progressista, obteve 337 votos e ficou na suplência.

Não há informações a respeito de velório e horário de sepultamento.

Leia a matéria original em Mídia Bahia

Continue Reading

Mutuípe

Mutuípe: detido com R$ 50 mil no período eleitoral, Gil Rocha, é inocentado, dinheiro tinha origem lícita


O filho de Gilberto dos Santos Rocha (Béu Rocha), Gilberto dos santos Rocha Filho (Gil Rocha), foi inocentado pela justiça em decisão assinada pelo Juiz Eleitoral da 109ª Zona, Fabiano Freitas Soares.


Em outubro, durante a campanha do então candidato Luciano Rocha, a Justiça acatou parecer do Ministério Público Eleitoral, emitido pelo promotor de Justiça Thiago Cerqueira, e proibiu Gilberto dos Santos Rocha Filho, irmão de Luciano, de participar de atos de propaganda eleitoral em bares, festas e comitês de campanha, além de se ausentar do município sem autorização do juízo eleitoral.

Segundo a decisão e o parecer, Gil Rocha foi detido por transportar R$ 50 mil em dinheiro trocado com notas de R$ 50, em um veículo que ele conduzia na BR-101, no município de Laje. Com o montante, havia material publicitário de dois candidatos a vereadores.

Gil, chegou a ser levado para delegacia e encarcerado, mesmo apresentando as provas de que o dinheiro era lícito, apresentando o extrato de saque, o comprovante de venda de um imóvel. Gil, somente foi liberado após pagar fiança de 5 mil reais. Opositores de Luciano Rocha, chegaram a afirmar que o dinheiro seria usado para compra de votos.


Após 4 meses, findado as eleições municipais, a justiça decidiu pelo arquivamento do inquérito policial depois que o Ministério Público concluiu que a origem e destino dos valores apreendidos são lícitos, concluindo que eram fruto de venda de um imóvel familiar e destinavam-se ao pagamento de reforma em outro imóvel também familiar. O juiz em sua decisão argumenta que o delegado responsável pela investigação também pediu pelo arquivamento do inquérito.


A redação entrou em contato com o Gilberto Rocha Filho e o mesmo disse: “Estou aliviado pois a justiça foi feita! Vivi um pesadelo nos últimos meses. É muito ruim você ser acusado de um crime que não cometeu. Mas minha consciência estava tranquila e a todo momento provei a licitude do dinheiro. Fui vítima de uma arbitrariedade sem fundamento algum, mas a verdade prevaleceu.” (Mídia Bahia)

Continue Reading

Mutuípe

Mutuípe: após desentendimento em bar na região do Pé de Serra, jovens sofrem emboscada


Dois homens sofreram tentativas de homicídio na madrugada deste domingo (7), na região do Pé de Serra, zona rural de Mutuípe.

Segundo informações de populares, apuradas pelo Mídia Bahia, as vítimas estavam em um bar, quando houve um desentendimento entre moradores da rua Nova e Alto da Cajazeira, um deles estava armado e jurou vingança.

No retorno para sede do município, os ocupantes de um Fiat palio, sofreram uma emboscada por volta de 1h30min, o carro foi atingido por diversos tiros, e foi encontrado capotado nas proximidades do posto de combustíveis na entrada da cidade. Os suspeitos estavam numa motocicleta e fugiram logo em seguida.

As vítimas foram socorridas para o Hospital e Maternidade Clélia Rebouças, (HMCR) um deles foi atingido por três tiros, enquanto o carona por um, por volta de 3h da manhã a viatura da Polícia Militar chegou ao HMCR para transferência dos baleados ao Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. O condutor passou por cirurgia e aguarda liberação médica.

O caso ainda não foi apresentado na Delegacia Territorial.

Leia a matéria original em Mídia Bahia

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas