Connect with us

Cultura

Festival de Street Art da Bahia termina neste final de semana em Castro Alves


Castro Alves é a próxima cidade a ganhar novas cores com a passagem do Festival de Street Art da Bahia (FESTA), que acontece neste sábado e domingo, 13 e 14. Os grafiteiros convidados para participarem do projeto vão apresentar suas obras nos muros da cidade, inspirados em temas como empoderamento feminino, raça, gênero, meio-ambiente e ancestralidade.

Todo o processo de pintura dos muros será feito respeitando os protocolos e cuidados orientados pelo Ministério da Saúde para evitar o avanço da Covid-19. Por lá os artistas Mônica, Sah, Singa, Octa, Cris, Sagaz, Baga, DK, Drico e Questão Almada completam o time de 20 grafiteiros que deixaram suas artes registradas também em Salvador e Santo Amaro.

O FESTA tem como objetivo fomentar a Street Art na Bahia, criar um canal virtual para divulgação do trabalho dos artistas de rua do estado, impulsionar a cena das mulheres no graffiti, além de trazer a arte de rua para lugar de destaque nas artes visuais, reconhecendo seu papel importante na formação de indivíduos.

Após finalização, todas as obras vão fazer parte de uma exposição virtual no site do projeto, que tem curadoria dos grafiteiros baianos nascidos na comunidade do Solar do Unhão.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal. (A Tarde)


Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Carnaval em casa: veja agenda de lives no clima da folia

Foto : Alfredo Filho / Secom

O Carnaval de Salvador foi cancelado devido à pandemia de coronavírus, mas não vai faltar opção para os foliões se divertirem em casa. De hoje (11) até terça (16), grandes nomes da música baiana realizarão lives com transmissão pelo YouTube.

Veja a programação:

Quinta-feira (11)

  • Sarajane e Alexandre Leão – Live Vamos Abrir a Roda – 19h – YouTube
  • A Dama, La Fúria, Lincoln & Duas Medidas e O Poeta – Live Mistura Perfeita – 20h – canais do YouTube de La FúriaLincoln e O Poeta
  • Grupo Miudinho, com participação de Xande de Pilares e outros artistas – Live Bloco Alvorada – 21h30 – YouTube

Sexta-feira (12)

  • Davi Moraes, Gilsons, Luedji Luna e outros artistas – Moraes Carnaval Moreira – 19h – YouTube
  • Sarajane e Buk Jones – Live Vamos Abrir a Roda – 19h – YouTube
  • Daniela Mercury – Carnaval Virtual da Rainha – 20h30 – YouTube
  • Cheiro de Amor – Live Cheiro no Brasil – 20h30 – YouTube

Sábado (13)

  • Chiclete com Banana – Live do Voa Voa – 16h – YouTube
  • Ivete Sangalo e Claudia Leitte – Live O Trio – 17h30 – Canais do YouTube de Ivete e Claudia
  • Sarajane e Mirela Bastos – Live Vamos Abrir a Roda – 19h – YouTube
  • Harmonia, Léo Santana e Parangolé – Live Encontro – 21h – YouTube

Domingo (14)

  • Os Barões da Pisadinha e Matheus & Kauan – Live Camarote em Casa – 14h – YouTube
  • Bell Marques – Live Camaleão – 16h – YouTube
  • ÀTTØØXXÁ – Bailaum BLVCK BVNG live – 17h – YouTube

Segunda-feira (15)

  • Psirico – Muquilive (As Muquiranas) – 17h – YouTube

Continue Reading

Cultura

Com lives, encontro literário debate a cultura e as religiões de matriz africana


O I Encontro Literário Ori foi aberto na noite desta terça-feira (9), com uma live transmitida pelo canal do evento no Youtube. Até quinta-feira (11), sempre a partir das 19h, nomes da literatura, religiosidade e música debatem e contam vivências sobre a ‘A cultura e as religiões de matriz africana’. Esse é o tema da iniciativa, que tem o apoio do governo estadual, por meio do Prêmio Fundação Pedro Calmon (FPC), do Programa Aldir Blanc Bahia.

Mediada por uma das curadoras da festa literária, a jornalista Cleidiana Ramos, a mesa de abertura trouxe a temática ‘A filosofia inspiradora do Candomblé́’, com a participação da cantora Margareth Menezes e da ialorixá do Terreiro do Cobre, Mãe Valnizia Bianchi, autora de diversos livros, entre eles ‘Resistência e Fé’, uma autobiografia escrita em 2009.

A leitura e a escrita devem estar próximas de todos, destacou Mãe Valnizia ao explicar como se tornou escritora. “Eu queria contar coisas da minha história, mas achava que não poderia, por não ter vivência acadêmica. Uma vez, contei tudo para um francês e acabei me perguntando por que estava falando para ele e não para meus semelhantes. Conversei com meu neto, minha família, e foi a partir daí que comecei a escrever sobre tudo, inclusive casos de infância e sobre a experiência no terreiro”, detalhou a ialorixá.

Grande nome da música nacional, Margareth, além de falar das próprias experiências, cantou canções que fazem parte da cultura afro e das religiões de matriz africana, inclusive uma que fala do acarajé, ícone da culinária baiana de origem africana. “A comida afrobaiana, essa comida que foi desenvolvida aqui com influências africanas, é muito rica, é ancestral, detentora de uma qualidade incrível e também saudável, forte”, disse.

Ori

Diretor artístico do evento, o ator Jackson Costa ressaltou a importância do apoio do Estado. “A verba chegou e com ela pudemos fazer essa festa literária, mas não da forma como foi pensada, presencialmente e atingindo apenas quem estivesse em Salvador. Agora, o evento está para o mundo todo, trazendo uma discussão a respeito do grande legado que a cultura africana traz e que influencia todos os povos”, lembrou.

O I Encontro Literário Ori foi um dos 120 projetos culturais selecionados na categoria Livro e Leitura do Prêmio FPC e visa à formação de leitores e mediadores de leitura, bem como à democratização do acesso aos livros em diferentes suportes.

“O que a fundação, que é um braço da Secretaria da Cultura do Estado, está fazendo é apoiar uma iniciativa criativa, talentosa e com uma temática extremamente rica e importante”, reforçou o presidente da FPC, Zulu Araújo. O evento é realizado pela HF e a Pau Viola Entretenimento.

Programação

Na segunda noite de programação (10), será a vez do debate sobre a ‘Fé no Carnaval – O terreiro no meio da avenida’ com a liderança do Terreiro São Jorge Filho da Gomeia e presidente do bloco afro Bankoma, Maria Lúcia Neves, MametoKamurici; o presidente do bloco Cortejo Afro, Alberto Pitta; e o cantor Gerônimo. A jornalista Meire Oliveira fará a mediação.

No terceiro e último dia (11), o debate será conduzido pelo jornalista André Santana e abordará a ‘Dança e canto sagrados: a arte de encantar o corpo’, reunindo José Carlos Arandiba, o Zebrinha, e a sacerdotisa do Ilê Axé KaleBokun, Mãe Vânia Amaral, potências da dança baiana.

Nos três dias, o cenário da festa literária é o estúdio da Galeria Triângulo, do fotógrafo Álvaro Villela, no Pelourinho. O pano de fundo é a exposição ‘Faces’, que traz retratos de moradores de duas comunidades quilombolas localizadas no município de Rio de Contas. As mesas podem ser acompanhadas pelo no canal do projeto no YouTube. Basta o internauta abrir a plataforma de vídeos e fazer a busca por Encontro Literário Ori.

Leia a matéria original em Bahia.Ba

Continue Reading

Cultura

Documentário ‘Festa de Iemanjá’ tem exibição gratuita nesta sexta


O documentário ‘Festa de Iemanjá’, que retrata a devoção de fieis que vão saudar Iemanjá no dia 2 de fevereiro, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, terá transmissão gratuita nesta sexta-feira, 20, no canal do YouTube da Fundação Gregório de Mattos (FGM).

A transmissão ocorrerá de forma gratuita durante 24h, das 8h do dia 20 às 8h do dia 21. ‘Festa de Iemanjá’ tem roteiro e direção da cineasta Fabíola Aquino.

O documentário conta com financiamento da FGM e integra as ações de Salvaguarda da Festa de Iemanjá e faz parte das comemorações pelo mês da Igualdade Racial.

Leia a matéria original em A Tarde

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas