Connect with us

Bahia

Funcionários da Ford voltam ao trabalho na fábrica de Camaçari


Cerca de 700 funcionários da Ford retornam aos postos de trabalho, em Camaçari, na região metropolitana de Salvador, nesta terça-feira (23). A retomada será, inicialmente, por 90 dias e acontece depois de negociações entre o sindicato da categoria e a empresa.

Uma pequena parte dos 740 trabalhadores voltou ainda na segunda-feira (22), mas a maioria só retorna nesta terça. Esse grupo abrange funcionários da montadora e prestadores de serviço. Outros 327 trabalhadores retornarão no próximo mês, 189 em abril e 31 funcionários serão convocados em maio.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Júlio Bonfim, explicou que os 90 dias será como uma “trégua”, para que as partes possam chegar a uma novanegociação de indenização.

“A negociação foi uma trégua de 90 dias, que foi dada para termos tempo para negociar. Existem alguns pontos que estão sendo colocados na negociação. Somente o acordo coletivo de quatro anos de estabilidade que nós temos. Existe também uma liminar de um inquérito feito pelo Ministério Público, que também foi emitida pela Justiça do Trabalho, que também dá algumas prerrogativas de garantia e segurança aos trabalhadores”, explicou

Ainda segundo Júlio, para as negociações acontecerem, houve uma mediação e o prazo de 90 dias pode ser estendido, caso haja necessidade.

Retomada de trabalho acontece após negociações com o Sindicado dos Metalúrgicos — Foto: Reprodução/TV Bahia

Retomada de trabalho acontece após negociações com o Sindicado dos Metalúrgicos — Foto: Reprodução/TV Bahia

“Para que essas negociações possam acontecer, tivemos uma mediação que foi impetrada por parte da empresa de dissídio coletivo de greve, que conseguimos garantir essa trégua de 90 dias, podendo se estender para mais caso haja necessidade, para garantirmos uma negociação de reparação e indenização desses trabalhadores”

A empresa garantiu que vai pagar o salário dos trabalhadores que serão chamados para o expediente, assim como os profissionais que ficarem fora da convocação. Segundo Júlio, essa é uma decisão que foi determinada pela liminar judicial.

“A liminar já garante essa obrigatoriedade por parte da empresa. A empresa até o momento está cumprindo. Só que existe outro problema: existem cinco empresas satélites aqui da região que já desligaram todos os seus trabalhadores. Nós estamos tendo problemas com esses trabalhadores, para que também a Ford assuma a responsabilidade, a partir do momento em que foi ela quem encerrou as atividades de trabalho, para que também esses trabalhadores que foram desligados possam entrar nessa discussão de indenização”.

Leia a matéria original em G1

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Bahia confirma 137 mortes por Covid-19 em 24h; número dobrou em três dias


Pelo segundo dia consecutivo, a Bahia bateu recorde no número de novas mortes registradas. Somente nas últimas 24 horas, foram 137 óbitos, de acordo com o boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) desta sexta-feira (26).

Na última quinta (25), haviam sido registradas 100 mortes. Com isto, o estado chega a 11.625 vidas perdidas no total. Na quarta (24), o número foi 68 – ou seja, em apenas três dias o número de óbitos confirmados em 24 horas dobrou.

A pasta, contudo, reforça que essas mortes não necessariamente se referem a casos acontecidos nas últimas 24h. Por conta da dificuldade em levantar os dados exatos, parte deles aconteceu em diferentes datas. Ainda assim, 80 ocorreram em fevereiro.

Dos 674.384 casos confirmados desde o início da pandemia, 642.921 já são considerados recuperados e 19.838 encontram-se ativos. Bahia Notícias.

Continue Reading

Bahia

IBGE: renda por pessoa na Bahia fica abaixo do salário mínimo e em 18º lugar no Brasil


Em 2020, o rendimento domiciliar per capita médio do país, ou seja, a soma dos rendimentos de todas as fontes de cada morador do país dividida pelo total de brasileiros, ficou em R$ 1.380. Os números na Bahia, entretanto, são ainda menores: o rendimento médio foi de R$ 965, cerca de 30% da média do Brasil e abaixo do salário mínimo.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), do IBGE. Em um ranking com todas as 27 unidades federativas, os baianos se estariam na 18ª posição. No ano anterior, 2019, o valor calculado na Bahia era de R$ 913, o que significaria um aumento de 5,7%, caso não fosse contabilizada a inflação no período. 

LEIA MAIS: Pressionada pela queda do auxílio emergencial, taxa de desemprego bate 13 milhões de pessoas, diz IBGE

LEIA MAIS: Ambulante desobedece toque de recolher e é preso em Salvador; “como é que eu vou embora sem ônibus?”

Ainda assim, a Bahia foi o estado com o quarto maior aumento e subiu duas posições no ranking em comparação a 2019, quando marcou a 20ª pior renda per capita. Considerando os nove estados da região Nordeste, subimos da 6ª posição para o 4º lugar em 2020, superando Pernambuco (R$ 897 em 2020) e Paraíba (R$ 892). 

Mesmo com o aumento, o rendimento médio domiciliar per capita na Bahia ainda se manteve abaixo do salário mínimo vigente, de R$ 1.045. Nessa ultima pesquisa, o resultado foi 7,7% menor do que o salário, mas o IBGE destacou que o estado vem sustentado uma trajetória de diminuição dessa distância em relação ao verificado em anos anteriores. 

BRASIL

No Brasil como um todo, houve queda de 4,1% em relação a 2019, também sem considerar a inflação. No ano passado, a renda per capita no país havia sido de R$ 1.439. Outras 14 das 27 unidades da Federação tiveram recuo nominal da renda domiciliar per capita média. 

Com o aumento, a diferença entre a média baiana e a brasileira diminuiu de -36,6% em 2019 para -30,1% em 2020.  O rendimento domiciliar per capita médio na Bahia ainda equivale a quase 40% do valor verificado no Distrito Federal, que continuou com a maior renda domiciliar per capita do país (R$ 2.475), apesar de ter tido recuo nominal (-7,8%) em relação a 2019.

ibgeba-rendompc20

(AratuOn)

Continue Reading

Bahia

Em UTI, Fábio Vilas-Boas está sem febre e com inflamação nos pulmões ”controlada”


Em vídeo publicado nesta sexta-feira (26) nas redes sociais do secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, o médico pneumologista Sérgio Jezler afirma que o secretário está com a inflamação dos pulmões por Covid-19 controlada, mas ainda não tem previsão de alta.

Segundo o pneumologista, Vilas-Boas está ”sem febre, sem falta de ar, consciente, ativo, usando oxigênio em baixo fluxo e com todos os sinais de inflamação controlados”.

O secretário de Saúde está internado na UTI do Hospital Aliança, em Salvador, onde faz fisioterapia respiratória.

Leia a matéria original em Blog Marcos Frahm

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas