Connect with us

Tecnologia

WhatsApp e Instagram apresentam instabilidade

Foto: REUTERS/Thomas White

Usuários em todo o mundo relataram dificuldades para enviar e receber mensagens pelo aplicativo WhatsApp e acessar o Instagram na tarde desta sexta-feira (19). O Facebook, que é dono dos dois apps, continuou no ar.

Internautas comentaram sobre a queda a partir das 14h30 (horário de Brasília) e compartilharam a hashtag #whatsappdown. O assunto rapidamente se tornou um dos mais comentados da plataforma.

Ao G1, o WhatsApp e o Instagram disseram estar investigando o ocorrido. (G1)

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Nave russa Soyuz decola e leva bilionário japonês à Estação Espacial Internacional

Foto: Shamil

A espaçonave russa Soyuz, transportando um bilionário japonês, decolou nesta quarta-feira (8) do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, em direção à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). A jornada marca o retorno da Rússia ao turismo espacial.

Yusaku Maezawa, de 46 anos, que fez uma enorme fortuna com o comércio da moda online, seu assistente Yozo Hirano e o cosmonauta russo Alexander Misurkin decolaram às 7h38 no horário local (4h38 em Brasília), conforme programado, informam as agências de notícias.

O magnata da moda, que já doou milhões de dólares pelo twitter, disse que planeja fazer doações também do espaço. Ele não especificou quanto dinheiro e nem como.

Os dois turistas espaciais passarão 12 dias no segmento russo da estação. Durante esse tempo, o bilionário realizará tarefas de uma lista de 100 desafios que ele criou na internet, como cortar cabelo em condições de gravidade zero, jogar tênis de mesa e procurar por sinais de vida alienígena.

Yusaku Maezawa também fará viagem espacial ao redor da lua com a SpaceX, de Elon Musk em 2023. Fonte: G1

Continue Reading

Tecnologia

5G: Governo assina contratos e dá sinal verde para início da operação

O governo federal assinou nesta terça-feira, em cerimônia no Palácio do Planalto, os contratos com as empresas vencedoras do leilão do 5G.

Com a formalização do resultado do leilão, as operadoras ganham um sinal verde para começar a ofertar a quinta geração de redes móveis a partir de agora. Até junho do próximo ano, todas as capitais do país deverão ter a tecnologia.

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o leilão movimentou R$ 47,2 bilhões, entre pagamentos ao Tesouro e investimentos obrigatórios.

A licitação, realizada no início de novembro, foi marcada pelo domínio das três maiores empresas de telecomunicações do país (Claro, Tim e Vivo) e entrada de novas companhias para oferecer redes móveis de forma regional.

Os presidentes das três empresas, que dominam o setor no Brasil, porém, não foram ao evento no Palácio do Planalto.

Dez operadoras habilitadas no total

Além de Claro, Tim e Vivo, sete empresas assinaram contratos com o governo. Com os contratos assinados, as empresas podem usar as chamadas faixas de frequência, que são como avenidas por onde trafegam os dados da internet, e oferecer os serviço aos seus clientes.

A duração dos contratos varia conforme a frequência assinada, mas têm em maioria 20 anos.

— É o maior leilão de rádio frequências já feito no mundo. Esse leilão não teve nenhuma ação judicial. O Brasil vai ter R$ 42 bilhões para investir — disse o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

A assinatura dos contratos também marca o início da obrigação das empresas vencedoras em realizar investimentos. A decisão de criar investimentos obrigatórios é uma forma de o governo garantir que a tecnologia vai chegar a locais onde não há atratividade econômica.

Além da obrigação de levar o 5G para localidades com menos interesse econômico, as empresas devem levar o 4G para rodovias federais, colocar internet nas escolas públicas e montar uma rede privativa para o governo federal. As exigências variam conforme a frequência arrematada pela empresas no leilão.

Casa da Moeda oficialmente fora da lista de privatizações

O governo federal excluiu oficialmente a Casa da Moeda do Programa Nacional de Desestatização (PND) e do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

A decisão, que havia sido tomada em agosto, foi publicada no “Diário Oficial da União” desta terça-feira e é assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em 2017, durante a gestão de Michel Temer, o governo anunciou que iria privatizar a Casa da Moeda. Em 2019, já no governo Bolsonaro, o órgão foi incluído no programa de privatizações. Pouco depois, o próprio presidente descartou o plano.

Fonte: https://oglobo.globo.com/economia/tecnologia/5g-governo-assina-contratos-com-teles-que-venceram-leilao-da-sinal-verde-para-inicio-da-operacao-25309551

Continue Reading

Tecnologia

WhatsApp permitirá que mensagens desapareçam automaticamente

Uma nova atualização do aplicativo de mensagens WhatsApp, lançada nesta segunda-feira (6), permite que o usuário ative um modo que programe as mensagens para serem apagadas automaticamente depois de um período determinado previamente. Este tempo pode ser de 24 horas, 7 dias ou 90 dias.

O modelo é tanto para mensagens individuais, quanto para conversas em grupos. Nestas, porém, a função só pode ser ativada por administradores. O novo modo vale para todas as conversas que acontecerem após a atualização do aplicativo.

No fim de 2020, a rede social passou a permitir que mensagens temporárias sejam enviadas, mas havia apenas o período de uma semana permitido. Agora, além das outras possibilidades de programação de tempo para a exclusão das mensagens, o novo modo pode ser ativado como padrão. Fonte: Metro1

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas