Connect with us

Brasil

Homem trans dá à luz uma menina e realiza sonho do casal: ‘Sempre imaginava como ia ser o rostinho’

“Sempre imaginava como ia ser o rostinho dela, passamos nove meses na expectativa por esse momento”, diz Rodrigo Brayan da Silva ao descrever o nascimento da filha de parto normal. O homem trans deu à luz uma menina em Montes Claros, no Norte de Minas, na madrugada dessa terça-feira (6).

“Valeu muito a pena, porque hoje tenho a família que sempre sonhei e isso não tem preço. Quero estar sempre presente, trocar fralda, dar banho”.

A companheira Ellen Carine, que também é trans, esteve ao lado o tempo todo e acompanhou cada contração do marido. Os dois chegaram ao hospital às 10h30 de segunda-feira. Rodrigo entrou em trabalho de parto após oito horas.

“Ele estava com 39 semanas, e a previsão era pra nascer no dia 12. Fomos pegos de surpresa quando chegamos no hospital e descobrimos que a bolsa tinha estourado. Foi preciso tomar medicamentos para induzir o parto, e as contrações começaram”, conta Ellen Carine Martins da Silva Maciel.

Mais algumas horas se passaram e a pequena Izabella Victória nasceu pesando 3.110 kg e com 50 centímetros. Após cortar o cordão umbilical, a mãe teve a filha nos braços pela primeira vez.

“Assim que o bebê nasce, é colocado pra ter contato com o corpo humano e decidimos que o contato seria comigo, que sou a mãe. Ela foi direto para o Rodrigo até o cordão umbilical ser cortado, depois veio para os meus braços e ficou uma hora comigo. Tudo que estava acontecendo parecia um conto de mágica, a equipe do hospital foi incrível. Só saía lágrimas”.

Após o corte do cordão umbilical, bebê foi colocada no colo da mãe e ficou por uma hora — Foto: Arquivo pessoal
Após o corte do cordão umbilical, bebê foi colocada no colo da mãe e ficou por uma hora — Foto: Arquivo pessoal

“Fiquei tranquilo durante o parto e deu tudo certo. Mantive a calma o tempo todo, só fechava o olho e pedia a Deus pra passar logo. Poder segurar ela pela primeira vez foi um alívio, por ter dado tudo certo e ver que minha filha estava bem. Agora só pensamos em ir pra casa, pra conhecer o cantinho dela e dar muito carinho e atenção”, disse Rodrigo, que ainda estava no hospital quando conversou com o G1.

Sonho de ter filho

Rodrigo e Ellen se conheceram na internet e a foto foi tirada quando eles se encontraram pessoalmente pela primeira vez — Foto: Arquivo pessoal
Rodrigo e Ellen se conheceram na internet e a foto foi tirada quando eles se encontraram pessoalmente pela primeira vez — Foto: Arquivo pessoal

Rodrigo e Ellen iniciaram um relacionamento há um ano e quatro meses, após se conhecerem pela internet. Ele morava em Piracicaba (SP) e largou tudo para viver o grande amor no Norte de Minas. Separados por cerca de mil quilômetros, os dois sempre tiveram o mesmo sonho: ter um filho, cada um motivado por histórias de vida diferentes.

“Era um sonho meu, sou filha única e sempre senti falta de ter um irmão. Desde os 17 anos, queria ter um filho. Quando conheci o Rodrigo, ele também me relatou o desejo, mas nunca imaginou que ele iria gerar”, disse Ellen.

“Sonhava em ser pai porque fui criado só pela minha mãe, sem a figura paterna. Queria ser para o meu filho o pai que nunca tive”, afirmou Rodrigo.

Rodrigo engravidou de forma natural após seis meses de tentativa — Foto: Arquivo pessoal

Rodrigo engravidou de forma natural após seis meses de tentativa — Foto: Arquivo pessoal

Movido por esse sonho de ter filho, o casal resolveu engravidar, e o resultado positivo veio depois de seis meses de tentativa.

“Ele engravidou de forma natural, nós dois paramos de tomar hormônios. Ele parou porque já tinha conseguido as características masculinas e eu parei para conseguir engravidar. No sétimo mês tentando, deu certo”, disse Ellen.

“Sei que é difícil criar um filho, mas também sei o que é ser filha única, sempre me senti muito sozinha. Vamos ter outro em breve, ainda neste ano.”

Rodrigo e Ellen contam que os nove meses de gestação foram tranquilos. Agora, eles já pensam em ter o segundo filho.

“Queria ter um menininho para fazer um casal. Passaria por tudo isso novamente”, afirmou Rodrigo.

Repercussão na internet

Berço rosa, cômoda, bonecas e muitas roupinhas. Um cantinho do quarto do casal foi adaptado para receber a bebê. Praticamente todas as coisas foram doadas por pessoas que seguem o casal nas redes sociais. Os presentes vieram de várias partes do país.

Quando o casal descobriu a gravidez, resolveu criar uma página no Instagram e um canal no Youtube. O intuito era mostrar a gestação trans e compartilhar informações, mas ganhou uma dimensão muito maior.

“Lojas de todo o Brasil entraram em contato dizendo que clientes estavam comprando presentes para enviar. Abrimos uma caixa postal e as doações passaram a chegar de toda parte”.

Casal criou uma página para compartilhar informações sobre a gestação trans — Foto: Reprodução/Instagran

Casal criou uma página para compartilhar informações sobre a gestação trans — Foto: Reprodução/Instagran

Rodrigo e Ellen ficaram desempregados durante a pandemia e, agora, a renda deles também vem da internet. Uma das páginas tem mais de 100 mil seguidores.

“O intuito era mostrar realmente como era a gestação e fazer as pessoas enxergarem que somos normais e só queremos ter a nossa família, mas acabou abrindo uma porta pra gente”.

Leia a matéria original em G1

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Filho de Flordelis diz que mãe pediu para ele assumir a autoria do crime

Acusado de envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo, Lucas Cézar dos Santos afirmou nesta segunda-feira (19/4) que sua mãe, a deputada federal Flordelis (PSD-RJ), pediu que ele assumisse a autoria do crime. A afirmação foi dada por Santos durante depoimento ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

“Isso veio em uma carta através dos advogados do Flávio. Cheguei no presídio dias depois dele. Ficamos na mesma cela. Minha mãe mandava cartas com frequência para mim. Em uma delas, ela pediu para eu assumir a autoria do crime. Do contrário, ela e o Flávio (filho biológico de Flordelis) poderiam ser prejudicados. Ela pediu para eu fazer isso, falando que não iria me abandonar e me daria toda a assistência. Inclusive a carta tinha a assinatura dela”, revelou Lucas. 

Ainda durante o depoimento, Lucas de Souza declarou que não recebeu diretamente da deputada qualquer informação ou ordem para o crime, e atribuiu o planejamento do assassinato à Marzy Teixeira da Silva, outra filha adotiva da parlamentar.

“Quem entrou em contato comigo pela primeira vez foi a Marzy, em janeiro de 2019. Ela me ofereceu um dinheiro. Falou que o Anderson estava atrapalhando a vida dela, atrapalhando a vida da minha mãe e que ninguém na casa estava suportando mais ele e perguntou se eu não dava um fim nele. Na época, eu estava no tráfico de drogas. Ela me ofereceu o valor de R$ 10 mil e alguns relógios para eu dar um fim nele. E me mandou uns prints de conversas dela com a minha mãe”, detalhou. 

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou dois filhos de Flordelis pela morte do pastor, em junho de 2019, em Niterói, na região metropolitana do Rio. De acordo com o órgão, Flávio dos Santos Rodrigues foi responsável por atirar em Anderson, enquanto Lucas Souza teria atuado como cúmplice por saber do plano de execução, além de ter ajudado seu irmão a comprar a arma usada no assassinato.

No depoimento ao Conselho de Ética, Souza disse que Flordelis pediu sequência no plano de execução do pastor. “Sim, tem um print que ela mandou me mandar, para me convencer, para simular um assalto e matar ele, que ele estava atrapalhando.”

Flordelis foi denunciada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por suspeita de ser a mandante do assassinato do ex-pastor. A parlamentar foi denunciada por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio duplamente qualificado, associação criminosa, uso de documento falso e falsidade ideológica. Por causa da imunidade parlamentar, não foi presa. Ela nega as acusações.

Leia a matéria original em AratuOn

Continue Reading

Brasil

Três crianças torturadas em ritual religioso contra Covid-19 são resgatadas pela polícia

Por: Reprodução/redes sociais

Uma cerimônia religiosa contra o coronavírus torturou três crianças no município de Bragança, no Pará. A Polícia Militar do estado realizou o resgate das vítimas na última quarta-feira (14). 

A polícia informou que o ritual tinha o objetivo de acabar com a pandemia de Covid-19 no mundo e que, durante o culto, as crianças eram cobertas com um tecido branco e colocadas em pé em frente a uma cruz. Enquanto isso, várias pessoas realizavam orações ao redor das vítimas.

Irmãos de 1, 8 e 11 anos, as crianças foram resgatadas pelo Conselho Tutelar e encaminhadas para cuidados em um abrigo. 

A família das crianças não queriam que a polícia realizasse o resgate e os moradores estavam revoltados. “Só conseguimos resgatar três crianças na hora do sufoco. Um bebê de 1 ano e três meses era o que mais estava sofrendo com essa situação. A família não queria que a gente tirasse a criança porque estavam fazendo uma espécie de reza. Só que a criança chorava muito de fome e de sede, assim como as outras”, detalhou a conselheira Rosa Quemel ao G1.

Os supostos maus-tratos seguem sendo investigados pela Polícia Civil. Através de depoimentos coletados, novas diligências serão realizadas para apurar o caso e detectar todos os envolvidos. Nenhuma prisão foi confirmada.

Leia a matéria original em BNews

Continue Reading

Brasil

Brasil registra 1.347 óbitos e 30.634 casos de coronavírus nas últimas 24 horas

Foto: Jefferson Peixoto/SecomPMS

O Brasil contabiliza 374.682 mortes por covid-19, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta segunda-feira (19). Em 24 horas, foram registrados 1.347 novos óbitos pelas secretarias estaduais de saúde.

A soma de casos acumulados é de 13.973.695. Entre ontem e hoje, foram notificados 30.624 novos casos de infecção. Os dados indicam também que 1.138.301 pacientes estão, neste momento, em acompanhamento. Outros 12.460.712, o correspondente a 89,2% dos infectados, já se recuperaram.

Estados

São Paulo soma até o momento 2.750.300 pessoas contaminadas. Os outros estados com maior número de casos no país são Minas Gerais (1.281.421) e Rio Grande do Sul (922.550). Já o Acre segue com o menor número de casos (75.599), seguido de Roraima (93.790) e Amapá (103.374).

Em número de mortes, São Paulo também lidera, com 88.528 óbitos. Rio de Janeiro (41.418) e Minas Gerais (30.397) aparecem na sequência. Os estados com menos mortes são Acre (1.433), Roraima (1.445) e Amapá (1.477).

Leia a matéria original em Bahia.Ba

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas