Connect with us

Violência

Mulher é agredida por outra com golpes de faca durante festa do tipo ‘paredão’ em Salvador

Foto: João Souza/ G1

Uma mulher identificada como Laís Santos de Jesus, de 30 anos, foi agredida com golpes de faca durante uma festa do tipo ‘paredão’ na manhã desta quinta-feira (13), na localidade Osório, no bairro de Pirajá, em Salvador.

De acordo com a Polícia Civil, testemunhas informaram que a vítima participava da festa quando entrou em vias de fato com uma outra mulher, que não foi identificada. Ainda não se sabe o que motivou o crime.

A polícia ainda disse que a vítima foi socorrida para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não detalhou o estado de saúde dela.

O caso está sendo investigado pela 4ª Delegacia Territorial (DT) de São Caetano.

Leia a matéria original em G1

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Violência

Mãe e filha morrem após serem esfaqueadas na cidade de Aporá

Uma mulher de 52 anos e a filha dela de 13 anos, identificadas como Maria Alves de Souza e Juliana Souza Conceição, morreram na madrugada desta sexta-feira, 14, após serem esfaqueadas na cidade de Aporá (distante a 188 km de Salvador), no nordeste baiano.

De acordo com a Polícia Civil, o alvo do ato criminoso deveria ser o filho de Maria. Ele chegou a ser ferido durante a ação com golpes de faca e foi encaminhado para uma unidade de saúde na região. No entanto, até o momento, não há informações sobre o seu estado de saúde.

Ainda segundo a polícia, Juliana morreu após ser baleada e esfaqueada. Também não há mais detalhes acerca da autoria e motivação do crime.

O caso será investigado pela Delegacia Territorial (DT) do município.

Leia a matéria original em A Tarde

Continue Reading

Violência

Operação da polícia no Rio de Janeiro deixa 25 mortos; entre eles um policial civil

Subiu para 25 o número de mortes confirmadas durante uma operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro contra o tráfico de drogas no Jacarezinho, na Zona Norte da capital, nesta quinta-feira (6). De acordo com a corporação, entre os mortos estão o policial civil André Frias, baleado na cabeça, e 24 suspeitos. 

Ainda segundo a polícia, dois passageiros do metrô foram baleados dentro de um vagão da linha 2, na altura da estação Triagem. Um morador da comunidade foi atingido no pé, dentro de casa, mas passa bem. Outros dois policiais civis também se feriram.

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram pessoas feridas e o som de rajadas e explosões de bombas na favela. (G1)

Continue Reading

Violência

Jovem tem cortes e hematomas no rosto após ser agredida na BA e família denuncia amigo: ‘Que não fique impune’, diz irmã

Uma jovem de 22 anos, identificada como Vanessa Moura Alves, teve hematomas e cortes no rosto após sofrer uma agressão na noite de domingo (25) em Barra da Estiva, a cerca de 486 Km de Salvador.

A irmã da vítima disse ao G1 que o suspeito pela agressão é um amigo da família e aparentava estar sob efeito de álcool e agitado. O caso foi registrado na delegacia do município. Nesta terça-feira (27), o suspeito ainda não havia sido encontrado pela polícia.

Por causa da agressão, Vanessa foi encaminhada para o Hospital Susy Zanfretta, em Barra da Estiva. Além dos hematomas, ela precisou levar 20 pontos na região da testa. O nariz da vítima sofreu grave hemorragia. Ela teve alta na tarde de segunda-feira (26).

De acordo com Andressa Moura Alves, irmã da vítima, Vanessa chegou na casa do suspeito, em que estava acontecendo uma confraternização. Ao chegar no local, a vítima começou a ser agredida.

“Ele já chegou chutando ela [Vanessa]. Ela pediu a ele para parar, que estava sentindo dor. Ele puxou o cabelo dela e começou a xingar ela. Ela [Vanessa] deu um tapa na cara dele. Então, ele foi dentro da casa e voltou, e quando voltou, ele pegou uma mesa de plástico com toda força e jogou nela. Ela caiu e não conseguiu levantar, ficou desacordada”, relata Andressa, irmã da vítima.

Ainda segundo Andressa, o suspeito pelo crime é um amigo próximo da família e que costumava frequentar a casa da vítima há alguns anos. Ela conta que não entende ele ter agredido Vanessa.

“Ele era um amigo, vivia dentro da nossa casa, desde muitos anos. Tinha amizade com a gente, ninguém sabe explicar o motivo, porque ele fez isso. Ela chegou, falou com todo mundo, quando ele [suspeito] viu ela, já chegou agredindo”, conta.

Vanessa Moura Alves, de 22 anos, sofreu corte na região do rosto.  — Foto: Arquivo Pessoal

Vanessa Moura Alves, de 22 anos, sofreu corte na região do rosto. — Foto: Arquivo Pessoal

Durante a agressão, Vanessa tentou se defender e deu um tapa no rosto do suspeito. Por conta disso, o suspeito chegou a ameaçar a vítima, como relata a irmã.

“Depois que ela deu um tapa nele, ele voltou e disse que ela iria se arrepender de ter ter dado o tapa, que não iria ficar de graça”, disse.

Ainda segundo Andressa, o suspeito fugiu do local após as outras pessoas que estavam na confraternização prestarem atendimento a Vanessa, que estava desacordada. Ainda não há informações sobre o paradeiro do suspeito. O caso foi registrado na delegacia de Barra da Estiva.

“A gente espera que a justiça seja feita, que ele pague por isso, e que não fique impune”, conclui Andressa.

Leia a matéria original em G1

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas