Connect with us

Bahia

Bruno prega cautela para a realização de grandes eventos: ‘Depende do avanço da vacina’

O prefeito Bruno Reis (DEM) afirmou que é preciso ter cautela para o planejamento do retorno de grades eventos como o Carnaval e o Festival da Virada na capital baiana.

Após a realização do evento-teste, que serviu para validar protocolos para o primeiro movimento de retorno dos eventos do setor cultural na cidade, Bruno indicou que ainda no mês de outubro deve tomar a decisão sobre a realização das duas festas mais importantes de Salvador.

“Os grandes eventos são estratégicos para a promoção da cidade de Salvador no Brasil e no mundo. Também possuem influência muito grande na nossa economia, já que o Carnaval injeta anualmente R$ 1,5 bi e tem a capacidade de gerar 50 mil empregos diretos. Então temos que entender a importância desse segmento e os impactos para os mais de 6 mil trabalhadores deste setor que foram penalizados pela pandemia”, pontuou em entrevista para o programa Isso é Bahia da rádio A TARDE FM (103.9).

“Vimos grandes manifestações no dia 7 de setembro e vamos ver as consequências, se isso efetivamente vai causar uma alta nos números. A variante Delta está circulando na rua e até então não tem impactado nos índices. A gente sabe que a cada flexibilização feita, em 15 dias os números sofrem alterações. Então tudo isso pode influenciar nos números. Se não influenciar, isso sinaliza que poderemos tentar voltar com os grandes eventos”, ponderou.

De acordo com o prefeito, a principal condicionantes para que o assunto possa ser discutido é o avanço da vacinação. Com 96% de soteropolitanos vacinados em 1ª dose e 52% totalmente imunizados, o gestor vê com otimismo a possibilidade de se realizar os eventos desde que a população, juntamente ao poder público, continue tomando os cuidados necessários para controlar a pandemia.

“A grande resposta que precisa ser dada é se a vacina vai resolver e permitir que voltemos a ter esses grandes eventos. Se sim, poderemos cogitar realizar o Festival da Virada e o Carnaval. Se não, teremos que pensar em outros formatos. Vamos tomar essa decisão no mês de outubro, para que haja tempo hábil para realizar os eventos. Mas agora a hora é de tomar cuidados, usar máscaras e evitar aglomerações pois estamos bem próximos, diante do avanço da vacina, de ficarmos livres de uma vez por toda do coronavírus”, Fonte: A Tarde

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Covid-19: cai de 12 para 8 semanas prazo entre as doses da AstraZeneca

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira (15) a redução do intervalo da segunda dose da vacina Oxford/AstraZeneca de 12 semanas para oito semanas. Com isso, fica a cargo dos municípios o ajuste dos calendários de segunda dose a partir da disponibilidade do imunizante.

Segundo a pasta, foram enviadas doses para concluir o ciclo vacinal de todas as vacinas ofertadas em todo o país. No total, foram disponibilizadas a estados e municípios 310 milhões de doses.

Tiveram o ciclo vacinal concluído até esta sexta-feira 103,7 milhões de pessoas. A população vacinável, com 12 anos ou mais no país, soma 180 milhões de pessoas.

Segundo o Ministério da Saúde, a nova etapa da campanha de vacinação contra a covid-19 envolve a conclusão do ciclo vacinal de quem recebeu a primeira dose do imunizante da Pfizer e as doses de reforço para idosos, imunossuprimidos e profissionais de saúde.

Um desafio dentro dessa fase é regularizar a situação de quem tomou somente a primeira dose. Segundo o Ministério da Saúde, 19,3 milhões de pessoas estão com a dose atrasada para a conclusão do esquema vacinal. Fonte: Metro1

Continue Reading

Bahia

Seca na Bahia atinge mais de 1 milhão de pessoas

Foto: Eudes Benício | Gov-Ba

A Bahia está com 101 municípios com decretos de emergência por seca/estiagem reconhecidos pelo estado e 97 com reconhecimento também pela Defesa Civil nacional, atingindo diretamente uma população de mais de um milhão de pessoas que necessitam de água através de programas da União e do Estado.

Nesta situação estão os moradores do município de Remanso, vizinho ao Lago de Sobradinho, que enfrentam sérias dificuldades de acordo com o diretor do Sindicato dos Produtores Rurais de Remanso, João Neto.

Ele afirmou que na última temporada as chuvas não caíram conforme o esperado e por isso muitas lagoas, aguadas e barragens estão secando totalmente. Ele citou como exemplos a Lagoa da comunidade de Igarapé e a barragem da comunidade dos Negros, um dos maiores reservatórios da zona rural do município.

Segundo o diretor sindical, este ano não teve colheita, porque as chuvas esperadas para os primeiros meses do ano não foram suficientes e as sementes que plantaram foram perdidas. Disse ainda que o custo de ração para manter os animais “está alto demais e muitos produtores rurais não sabem o que fazer”.

Na região do Sertão do São Francisco, Remanso, tem decretos de emergência por seca, reconhecida pelo estado e pela União. A distribuição de água acontece pela Operação Carro Pipa através do Exército. “Mas não chega em todas as casas e está uma loucura a procura por água”, enfatizou Neto.

O produtor rural pontuou que “tem muita água ainda no rio São Francisco, apesar de estar baixando também. O problema é que esta água não chega nas nossas comunidades”, criticou. Segundo João Neto, a esperança é para chuvas no final de outubro e novembro. “Se chover bem, melhora em 70% o sofrimento da população”, concluiu.

Embora a maioria dos municípios que enfrentam a situação de seca no estado seja atendida pelo Programa do Exército, 18 municípios baianos recebem água através do programa do governo estadual.

Incêndios florestais

Além da seca, que é um problema cíclico em diversas regiões onde não chove por vários meses do ano com reflexo na sobrevivência da população, o clima deste período favorece ainda os incêndios florestais.

De acordo com o programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) este ano já foram detectados 13.558 focos de calor na Bahia. O aumento foi de 112% em relação ao mesmo período de 2020, quando 6.389 focos foram registrados pelo programa.

Essa condição levou o estado a declarar situação de emergência por causa dos incêndios em 16 municípios, principalmente das regiões Oeste, Chapada, Vale do São Francisco e Sudoeste.

Com vigência até 11 de janeiro de 2022, o decreto proíbe qualquer atividade com potencial de geração de novos focos de incêndio, autoriza a mobilização de todos os órgãos estaduais e a convocação de voluntários, bem como dispensa de licitação para aquisição de bens, de prestação de serviços e de obras relacionadas ao combate das queimadas. Fonte: A Tarde

Continue Reading

Bahia

Rui viaja à Europa e Ásia para negociar investimentos para o estado

O governador Rui Costa (PT) embarca , nesta sexta-feira, 15, em uma viagem internacional pela Ásia e Europa com o objetivo de buscar  investimentos para a Bahia. De acordo com a assessoria do governo do estado, estão planejadas diversas reuniões com empresários e autoridades locais em cidades distribuídas em quatro países de dois continentes. Além de apresentar oportunidades de investimento, o governador vai reforçar laços com multinacionais que já investem na Bahia. A primeira parada será em Berlim, capital da Alemanha, na segunda-feira, 18.

Além da capital alemã, a missão internacional baiana passará por cidades no Cazaquistão, República Tcheca e Emirados Árabes Unidos. “Nós precisamos estar sempre ampliando o relacionamento com outros investidores, inclusive investidores estrangeiros, para que a gente amplie a geração de emprego e de renda do nosso povo”, explicou Rui. 

Depois da Alemanha, o governador vai ao Cazaquistão, República Tcheca e Emirados Árabes, onde encerra a missão internacional no dia 29 de outubro. Em virtude da viagem, o vice-governador João Leão assume o Governo do Estado nesta sexta-feira. (ATarde)

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas