Connect with us

Mundo

EUA condenam teste ‘irresponsável’ de míssil espacial da Rússia

Os Estados Unidos criticaram a Rússia nesta segunda-feira, 15, pela realização de um teste de míssil que explodiu um de seus próprios satélites, causando destroços considerados como uma ameaça para os astronautas na Estação Espacial Internacional (ISS).

“Hoje cedo, a Rússia conduziu irresponsavelmente um destrutivo teste de míssil antissatélite contra um de seus próprios satélites”, declarou o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, chamando o comportamento de Moscou de “perigoso e irresponsável”.

Segundo o porta-voz, esta ação “gerou mais de 1.500 detritos orbitais rastreáveis e centenas de milhares de pedaços menores de detritos orbitais que agora ameaçam os interesses de todas as nações”.

Sem detalhar se Washington analisa possíveis medidas retaliatórias, Price disse que os Estados Unidos “deixariam claro que não tolerarão esse tipo de atividade”.

Este lançamento de míssil “mostra claramente que as afirmações da Rússia de que se opõe à militarização do espaço são falsas e hipócritas”, acrescentou.

O teste da arma antissatélite da Rússia (ASAT) é uma rara demonstração de força de Moscou, criticada pela comunidade espacial por causa do risco que representa para as tripulações em órbita terrestre baixa.

Os Estados Unidos e a Rússia mantiveram fortes laços espaciais desde o fim da Guerra Fria, apesar das crescentes tensões políticas nos últimos anos.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, afirmou que “a preocupação imediata são os destroços, que agora estão flutuando e podem se tornar um perigo, inclusive para a Estação Espacial Internacional”.

“Estamos examinando de perto o tipo de meio que a Rússia parece querer desenvolver, que pode representar uma ameaça não apenas aos nossos interesses de segurança nacional, mas também aos incentivos de segurança de outras nações com viagens espaciais”, disse ele.

Mais cedo, o Comando Espacial dos EUA, braço do Pentágono, relatou que um “incidente gerador de destroços no espaço sideral” estava sendo investigado, o que levou os astronautas da ISS a se prepararem para uma possível evacuação das instalações.

A Nasa ainda não comentou o incidente, mas sua contraparte russa, Roscomos, minimizou o ocorrido.

“Tudo está normal”

“A órbita do objeto, que forçou a tripulação hoje a se mover em direção à espaçonave de acordo com os procedimentos padrão, se afastou da órbita da ISS. A estação está na zona verde”, declarou a agência russa em sua conta no Twitter.

“Amigos, tudo está normal conosco! Continuamos trabalhando de acordo com o programa espacial”, declarou Anton Shkaplerov, atual comandante do posto avançado de Moscou, na mesma rede.

Durante o incidente, os astronautas da Nasa Raja Chari, Tom Marshburn, Kayla Barron e o astronauta da Agência Espacial Europeia Matthias Maurer permaneceram em sua nave SpaceX Crew Dragon por segurança, de acordo com um relatório mais recente da Spaceflight now.

Ao mesmo tempo, os cosmonautas russos Shkaplerov, Pyotr Dubrov e o astronauta da Nasa Mark Vande Hei embarcaram em uma espaçonave Soyuz no segmento russo.

Ambas as espaçonaves podem ser usadas como botes salva-vidas para trazer a tripulação à Terra em caso de emergência. A ISS conta atualmente com sete pessoas a bordo. (ATarde)

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Foco de gripe aviária é descoberto na França; país decide abater diversas galinhas para conter vírus

Foto:Agência Brasil

A França anunciou neste sábado (27/11) que detectou uma forma “altamente patogênica” de gripe aviária em uma granja no norte do país, ou seja, como grande potencial de se tornar uma doença. Como ainda não se sabe exatamente qual é a cepa que infectou os animais, as autoridades francesas informaram que todos serão abatidos de antemão para evitar que a doença se espalhe.

Um surto da doença no último inverno foi responsável pelo sacrifício de cerca de três milhões de patos no Sudeste do país. Diversos focos de gripe aviária foram detectados na França no último mês, tanto em granjas quanto em animais selvagens. Segundo a Agência Brasil, a epidemia levou o governo a determinar que os animais de criadouros sejam mantidos em instalações isoladas sem contato exterior.

ALERTA

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) emitiu alerta no dia 15 de novembro sobre a rápida transmissão de uma cepa não identificada de gripe aviária, tanto na Ásia quanto na Europa. Segundo a organização, a China registrou 21 casos de infecção humana pelo vírus H5N6 – um dos responsáveis pela gripe aviária. 

Segundo informa a agência internacional de notícias Reuters, donos de aviários temem que as notícias imponham bloqueios de importação das carnes de frango e de pato. Especialistas de saúde franceses alertam, ainda, para a possibilidade de transmissão da doença para humanos.

A gripe aviária geralmente é transmitida durante o fluxo migratório de aves selvagens. Fonte: AratuOn

Continue Reading

Mundo

Alemanha registra primeiro possível caso da nova variante ômicron

Um primeiro possível caso da nova variante do coronavírus, chamada ômicron, foi registrado na Alemanha, em uma pessoa que retornou da África do Sul, país onde essa variante foi detectada pela primeira vez, informaram as autoridades regionais.

“Parece muito possível que a variante ômicron tenha chegado à Alemanha”, disse no Twitter Kai Klose, ministro para Assuntos Sociais na região de Hesse (oeste).

Essa nova variante foi considerada “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ela possui 50 mutações, algo nunca visto antes, sendo mais de 30 na proteína S (spike), que o vírus utiliza para se acoplar às células, alvo da maioria das vacinas disponíveis. (ATarde)

Continue Reading

Mundo

Ainda não acabou: vulcão Cumbre Vieja tem novo fluxo de lava e preocupa especialistas

O vulcão Cumbre Vieja, localizado na Ilha de La Palma, na Espanha, que ficou famoso pela possibilidade de causar um tsunami na Bahia, voltou aos noticiários locais. Nesta quinta-feira (25/11), o monte passou a ter um novo fluxo de lava, que atingiu um cemitério e uma usina solar fotovoltaica.

O rio de rocha fundida surgiu no início da manhã e desce em paralelo ao décimo fluxo registrado, indo em direção à uma área com algumas casas já desocupadas e plantações, segundo explicou Miguel Ángel Morcuende, diretor técnico do Plano Especial de Proteção ao Risco Vulcânico das Ilhas Canárias (Pevolca) ao Uol.

O novo rio de lava, segundo o especialista, é apontado como “uma má notícia”, porque está atingindo áreas que não tinham sido afetadas anteriormente e “está destruindo tudo o que encontra no caminho”, apesar de uma recente redução na velocidade.

Pesquisadores e técnicos estão monitorando o fluxo e se reuniriam para analisar a trajetória, além de analisar se o risco de tsunami voltou a ser real. Está sendo constatado um aumento da taxa de emissão de lava, com aumento da ramificação de canais, segundo explicou Morcuende.

Já quanto à atividade sísmica, o terremoto de maior magnitude registrado hoje foi de 3,9 graus na escala Richter, a 11 quilômetros de profundidade. Os tremores seguem sendo ocorrendo em níveis baixos e não há sinais de significativas deformações no terreno.

A taxa de emissão de dióxido de carbono ligada à erupção segue sendo considerada alta, de 30 mil toneladas por dia, embora seja mantida a tendência de redução iniciada ainda em 23 de setembro deste ano, quatro dias após o início da atividade.

Nas últimas 24 horas, foi detectada uma elevada quantidade de gases no ar das áreas de Las Manchas e La Bombilla, na zona de exclusão criada ao redor do Cumbre Vieja. No restante da Ilha de La Palma, a situação é considerada boa ou razoavelmente boa.

De acordo com atualização mais recente, já foram atingidas pela lava do vulcão 1.484 edificações, sendo 1.195 de uso residencial, 160 de uso agrícola e 67 industrial. Ao todo, 340,59 hectares de diferentes tipos de cultivos foram afetados. Fonte: AratuOn

Continue Reading

Siga-nos no Instagram:

Facebook

Mais Lidas